Chame Táxi Uirislan

7 pontos que não podem faltar no planejamento anual da sua empresa

O planejamento anual é um grande aliado das empresas, sejam elas pequenas, médias ou grandes.

Isso porque a iniciativa auxilia a avaliar o desempenho da companhia durante o ano que passou, ajuda a repensar estratégias e estuda o trabalho da equipe como um todo.

Um planejamento bem feito também ajuda a avaliar quais foram os erros e acertos da empresa, os gastos desnecessários e, para os freelancers com até um funcionário, até se há a necessidade em investir em um empréstimo MEI.

Neste artigo, daremos dicas para que você, empreendedor, faça um planejamento anual impecável. Confira.

Planejamento anual: o que não pode faltar?

O primeiro ponto, como já adiantamos nos tópicos anteriores, é fazer um levantamento financeiro do ano que passou, avaliar a efetividade das ações realizadas e entender o que poderia ter sido melhor organizado.

É necessário pensar em números: quantos clientes foram fidelizados? Quantos novos clientes surgiram e como? Quais foram os produtos ou serviços que mais atenderam às expectativas? Quais foram os gastos que excederam o planejado?

Com isso em mente, você pode ir adiante.

Definição de objetivos e de orçamentos

Não se deve começar um ano sem saber para onde se deseja ir: afinal, o seu objetivo é crescer no mercado de trabalho. Mas como?

Onde você quer estar dentro de um ano? Quais são os meios de se alcançar tal objetivo? Quanto dinheiro você tem disponível e, caso não tenha, de quanto vai precisar?

Coloque tudo isso no papel. As metas devem ser realistas, alcançáveis e coerentes com o tamanho da sua empresa, claro. Pense: será preciso investir em algum novo curso de especialização, em um equipamento de melhor qualidade ou em novo material gráfico?

Quando terminar de listar metas e formas de alcançá-las, reveja tudo e “enxugue” os gastos. Vá com aquilo que é primordial e, então, crie um orçamento. Quanto menos você gastar para chegar aonde deseja, melhor.

Isso não significa, claro, que você não deva ter um fundo de emergência. Às vezes, as coisas saem do controle – e você precisa estar preparado para isso também.

Elabore um plano de emergência

Isso é de fato muito importante. O plano de emergência, também chamado de plano de contingência, ajuda a manter o negócio mesmo em face de situações complexas.

É preciso mapear os riscos dos negócios, avaliar as situações em que houve perda financeira (para, óbvio, buscar evitá-las) e cogitar a possibilidade de fazer uma reserva que permita a continuidade das operações por pelo menos três meses em casos críticos.

Planeje diferenciais

Nosso quarto ponto é válido especialmente para criativos. As datas mais importantes do ano não podem ser ignoradas; desta forma, você precisa encontrar um jeito de se destacar, com ações direcionadas, inovadoras e inteligentes.

Pode ser necessário remanejar recursos para tais ações. Uma boa estratégia é definir um orçamento máximo, para que você não acabe extrapolando.

Faça uma análise setorial

Para começar o ano da melhor forma possível, você precisa saber como está a sua área de trabalho.

Confira os fatores externos e internos, a taxa de desemprego, o número de clientes que abriu mão dos seus serviços nos últimos tempos (e as razões para isso). Pense em como trabalhar a retenção de clientes e em possibilidades de captação.

Da mesma forma, busque artigos, matérias, informações, palestras, TED talks, debates e similares sobre o seu nicho, para entender quais são as preocupações e ouvir mais sobre as percepções de especialistas.

Busque inovar

Confira a agenda de líderes do seu setor, inscreva-se em palestras e debates e prepare-se para comparecer a congressos e eventos de grande porte.

Faça um cálculo do quanto você está disposto a gastar dentro de um ano com cursos, workshops e afins de especialização.

Entenda: o mercado está evoluindo e quem não consegue acompanhar as suas modificações fica para trás. Ficando para trás, a sua empresa perde espaço e, dentro de pouco tempo, se torna substituível.

Atenção aos detalhes: faça uma documentação extensa

Documente cada uma dessas etapas com calma, minúcia e atenção. Você deve estar muito certo delas, para que saiba como agir e não hesite na hora de tomar uma decisão.

Ferramentas de gestão podem ajudá-lo a ficar por dentro de datas importantes e a não esquecer de determinadas metas. Da mesma forma, podem relembrá-lo sobre gastos não-planejados, ganhos financeiros de última hora e sobre a necessidade de alterar estratégias.

Rever metas e prioridades será necessário durante todo o ano. O mercado é fluido e as tendências mudam. Quem está por dentro disso tende a ir muito mais longe do que os demais.

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!