Acabou o mistério! Microsoft divulga oficialmente especificações do console Xbox Series X

A Microsoft pegou o público de surpresa nesta segunda-feira ao publicar em nota oficial as principais especificações que estarão fazendo com que o console Xbox Series X seja o melhor já produzido pela marca, que o considera como o mais potente já fabricado.

Apesar de ainda estarmos distantes da data que pode ser escolhida para o lançamento do videogame, que é durante a E3 2020, a empresa fez questão de se adiantar em relação a concorrente Sony e listar as configurações do produto dando detalhes do porquê de cada uma e como funcionarão dentro do console.

 
Logo no parágrafo inicial do texto oficial da empresa destaca o uso do serviço de nuvem para armazenamento dos jogos, e até mesmo amplificação da possibilidade de transmitir em diferentes dispositivos com a mesma qualidade fornecida no Xbox, fazendo com que o público tenha sempre a mesma experiência.
Processamento e qualidade gráfica aprimorados

Na parte de processamento e qualidade gráfica, ele vai contar com o chip que traz personalizações baseadas nas arquiteturas Zen 2 e RDNA 2 da AMD, fazendo com que ele seja quatro vezes mais rápido do que que o Xbox One, um avanço que vai deixar o uso do console ainda mais atrativo para os gamers.

A GPU dele vai contar com incríveis 12 TFLOPS, um poder de processamento de imagem em diversos formatos duas vezes mais rápido do que o Xbox One X e com oito vezes mais velocidade que o modelo original da linha One, permitindo a expansão de ambientes nos games exclusivos, bem como aprimoramento nas técnicas usadas nos títulos.

Para termos de comparação com computadores de alta performance comercializados atualmente, é como se o console estivesse usando uma placa gráfica NVIDIA RTX 2080 para rodar os jogos na melhor qualidade de imagem possível.

Otimizações de GPU através de software

Outra implementação fica por conta do DirectX Raytracing, que realiza otimizações via hardware para deixar os ambientes de jogo mais realistas, dando imagens cinematográficas e imersivas para os títulos. Uma tecnologia patenteada pela Microsoft é o Variable Rate Shading, que consegue realizar a otimização prioritária de elementos específicos, gastando ciclos da GPU para cada processo sem influenciar diretamente na qualidade gráfica do game como um todo.

Mais velocidade em todos os processos

Velocidade é a palavra-chave para definir o Xbox Series X, já que a Microsoft instalou um SSD no aparelho para garantir a abertura mais rápida dos jogos baixados para o armazenamento interno, independentemente da amplitude deste ambiente. Outro ponto interessante é o recuso “Quick Resume”, onde vai ser possível abrir os games do ponto de pausa mesmo após o console entrar em estado suspenso instantaneamente.

Com o objetivo de garantir uma competitividade justa para quem usa o console da Microsoft contra outros aparelhos vai ter acesso ao recurso Dynamic Latency Input que promete reduzir a taxa de latência que há entre o videogame e o controle Xbox Wireless, fazendo com que o tempo de resposta seja mais rápido.

Ainda em relação a parte de latência, a empresa fechou parceria com o fórum HDMI e diversos fabricantes de TV para garantir que a conexão entre o console e os televisores por meio dessa entrada vai acontecer com o atraso mínimo possível. Algo que era altamente solicitado pelos jogadores vai estar disponível no Xbox Series X, que é o suporte 120 fps, dando ainda mais realismo aos jogos e tirando algumas limitações das desenvolvedoras.

Jogos compatíveis com gerações anteriores

Uma tecnologia ainda mais atrativa é o Smart Delivery, que vai fazer com que a compra de jogos seja ainda mais econômica para quem vai realizar o upgrade, pois a empresa se compromete a aprimorar o jogo comprado e entregar a versão compatível com as funcionalidades presentes na nova geração.

Por exemplo, quem comprar Halo Infinite para Xbox One e depois adquirir o Xbox Series X, vai conseguir rodar o título com a qualidade gráfica do hardware mais recente, pois a fabricante vai entender, com base na conta usada no login, que é para fornecer a nova versão ao jogador.

Possivelmente essa é só a “ponta do iceberg”, pois a Microsoft ainda deve guardar algum “ás na manga” para divulgar no dia do lançamento do console.

Por | Tech

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!