Aleluia: “Está na hora de o eleitor cobrar a posição de seu deputado sobre o impeachment”

“Chegou a hora de todo eleitor cobrar a posição de seu deputado sobre o impeachment de Dilma Rousseff. Só assim vai ocorrer a mudança que o Brasil tanto necessita”, alertou o deputado federal José Carlos Aleluia, em entrevista à Rádio Cruzeiro, na manhã desta terça-feira(05). Para Aleluia, a Comissão do Impeachment deverá aprovar o pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff até o fim da semana que vem. “Em maio, Dilma já estará fora do governo”, assinalou.

Itamaraju - cap aleluiaNa avaliação do parlamentar baiano, a defesa da presidente Dilma feita pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, abriu o caminho para a Comissão votar pelo impeachment. “Ele só fez ataques aos outros e se esqueceu de defender Dilma”. Aleluia não crê que o governo petista consiga reverter a tendência pelo afastamento com medidas pouco republicanas, como o desavergonhado fisiologismo que vem sendo praticado.

“A força do impeachment vem das ruas, de milhões de brasileiros que sofrem com o desemprego, a inflação e a crise econômica, e não suportam mais um governo irresponsável, incapaz e envolvido em escândalos de corrupção”, explicou Aleluia. Ele, que também era deputado federal na época, lembrou do impeachment de Collor. “O filme está se repetindo. É só pegar os jornais da época e conferir que Collor também apelou ao troca-troca de cargos e vantagens por votos, mas se deu mal”.

Sobre o placar parcial da votação do impeachment, divulgado pela imprensa, que aponta 261 votos a favor e 117 contra, Aleluia foi taxativo ao afirmar que 90% dos indecisos votarão contra Dilma, sacramentando o afastamento dela. O deputado baiano se manifestou radicalmente contra a proposta de novas eleições presidenciais este ano, junto com as municipais. “Isto é uma maluquice. Quem está propondo isso está defendendo Dilma e indo de encontro à vontade do povo brasileiro”.

Para Aleluia, se é para ter novas eleições que, então, elas sejam gerais. “Mas isso demandaria muito tempo, o que não é recomendável neste momento de urgência por que passa o país”. O deputado é contra também o casuísmo de se instituir um parlamentarismo às pressas. “Essa tentativa já deu errado com o presidente João Goulart há mais de 50 anos”.

O presidente estadual do Democratas demonstrou confiança no resultado positivo de seu partido nas eleições municipais deste ano. “Crescemos muito e esperamos ser vitoriosos num número expressivo de cidades do interior da Bahia. No Oeste, além de Zito Barbosa em Barreiras, já temos um nome forte em Luís Eduardo Magalhães, que é o do jovem Júnior Marabá, eleito recentemente presidente do partido naquela cidade”.

Por | ASCOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *