Americano passa dois dias no motel com o cadáver da esposa

Era pra ser apenas mais uma noite “caliente”, mas as coisas não saíram como o planejado para Derek Tanke. O americano levou a esposa, Nancy Johnston, a um motel da cidade de Joliet, no estado de Illinois. Ele só não contava com a morte repentina de sua companheira em pleno ninho de amor. O problema é que, ao invés de chamar por socorro, o viúvo preferiu afanar o cartão de crédito da falecida e pagar por mais dois dias no estabelecimento, com direito até a uma garrafa de vodka.

Derek, de 47 anos, só ligou para o serviço de emergência quando decidiu fechar a conta no motel Bel-Air. O malandro disse que sua amada havia passado mal e precisava de uma ambulância. Ao chegar ao local, no entanto, os paramédicos logo sentiram um significativo cheiro de decomposição. O homem acabou detido pela polícia.

A relação entre Derek e Nancy, que faleceu aos 54 anos, não era lá muito amistosa. De acordo com o jornal “Daily Mail”, ele foi preso seis vezes por agredir a esposa. O marido chegou a admitir às autoridades que, dias antes da fatídica ida ao motel, havia causado alguns danos aparentes ao rosto de Nancy. Mesmo assim, a equipe legista que acompanha o caso assegurou que a morte ocorreu por causas naturais, já que a mulher sofria de vários problemas de saúde.

De uma forma ou de outra, Derek não escapará tão facilmente das complicações com a lei. Ele está sendo acusado de ocultação de cadáver, uso ilegal de cartão de crédito e roubo de identidade. Por enquanto, o americano continua preso, com fiança estipulada em cerca de R$ 130 mil.

 Fonte / Extra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *