Moto Facil

[Bahia] Paulo Magalhães e Félix Jr recebem visita do MBL

Itamaraju - capmoto 2016.04.085fO Movimento Brasil Livre (MBL) continua realizando ações para sensibilizar os deputados federais indecisos a votarem pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff. Neste sábado (09), um carro de som acompanhado por um grupo de ativistas em motocicletas está circulando por Salvador e visitando as residências dos parlamentares, onde fazem manifestações, que contam com o apoio da vizinhança e de quem passa.

O deputado federal Paulo Magalhães (PSD) foi o primeiro a ser visitado nesta manhã. Na frente do edifício Mansão Eleonor Calmon, na Vitória, onde ele mora, os manifestantes fizeram pronunciamentos, cobrando do parlamentar um gesto em favor do povo brasileiro que vem sofrendo bastante com a recessão profunda, o desemprego e inflação, causados pela desastrada, irresponsável e incompetente gestão de Dilma Rousseff.

O deputado Félix Mendonça Jr. (PDT), que mora na Vitória, no edifício Mansão Arthur Moreira Lima, está sendo alvo também das manifestações do MBL em prol do impeachment. Os ativistas cobram dele coerência. “Como é que um empresário, dono da construtora MRM, diretamente afetado pelas irresponsabilidades e incompetência de Dilma, pode ser contra o impeachment?”, indaga Ricardo Almeida, coordenador do movimento na Bahia.

Já para outro deputado-empresário, José Nunes, do PSD, haverá manifestações em prol do impeachment nas proximidades de sua loja, a Iguatemi Pneus. Os ativistas do MBL pretendem chamar a atenção da população para o fato de se vale a pena comprar produtos de uma empresa, cujo dono vota contra o impeachment de uma presidente que tanto mal tem causado aos brasileiros. “Nossa ideia é que a população se convença de boicotar os negócios do deputado José Nunes até ele tomar uma posição pelo impeachment”, afirma Almeida.

Na lista da Operação Minerva, que pretende realizar atos relâmpagos nas residências e bases eleitorais dos deputados indecisos, estão ainda Antonio Brito (PSD), Sérgio Brito (PSD), João Bacelar (PR), José Rocha (PR), João Carlos Bacelar (PTN), José Carlos Araújo (PR), Bebeto (PSB) e Fernando Torres (PSD). “Ainda neste sábado, voltaremos à casa do deputado Ronaldo Carletto (PP), na Avenida Paralela, e também estaremos na de Cacá Leão (PP). Até a votação do impeachment, os atos continuam e só cessam para quem anunciar o apoio a afastamento de Dilma”, diz Ricardo Almeida.

Por | Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *