Panicat Arícia Silva chama atenção durante evento

Panicat Arícia Silva chama atenção durante evento

A Panicat Arícia Silva e a assessora artística Cleo Pillon, foram destaque na tarde deste último final de semana em Brasília, na capital federal do Brasil, quando compareceram para prestigiarem o coquetel de lançamento do 1° Drop da nova coleção da marca de Street Wear Brasiliense ‘Senx Clothes’.

Além da dupla, vários outros convidados e personalidades da mídia, fizeram questão de prestigiar o evento que aconteceu no Taj Bar, o mais renomado Lounge Bar, situado nas proximidades do Pier 21 na beira do Lago Paranoá, que possui seguimento moderno e oriental.

Com uma micro saia preta e uma blusa branca em rendas, a Panicat Arícia Silva chamou atenção ao exibir uma cinturinha de pilão e demonstrar muita simpatia e graciosidade entre os convidados.

Esta nova coleção vem dividida em três Drops, contendo camisetas inspiradas no “Life Style” dos jovens e donos da marca Higor Guilherme, João Pedro Magalhães, Pepe Oliveira e o mais novo sócio e investidor Pedro Barbosa, onde procuraram trazer o que vivem, mesclando com referências de músicas do gênero Hip Hop e algumas referências de marcas internacionais como Off-White, Vlone, Stussy, além também de buscarem algumas referências nas camisetas de tour de artistas internacionais.

Criada em 2013, a marca vem ganhando espaço no cenário nacional pelos seus cortes, estampas simples e objetivas, abordando as vivências de seus donos e passando para o público como referencia a geração dos anos 90, contendo autenticidade das estampas como um dos pontos fortes.

Só pelo line-up de Djs já podemos imaginar, é um line que conta com DJ A e Hugo Drop, muito reconhecidos em Brasília. Sem contar com uma das novas sensações da noite em Brasília, a dupla formada por Cipriani e Christian batizados como ‘Novisa’.

Crédito das Fotos: Fernando Veler / Renato Cipriano – Divulgação

Giulliana Succine vive versão jovam de Tânia em “Malhação – Pro Dia Nascer Feliz”

Giulliana Succine vive versão jovam de Tânia em “Malhação – Pro Dia Nascer Feliz”

Giulliana Succine se apresentou de volta nas telinhas da Globo em Malhação, a novelinha mais amada pelos jovens brasileiros atualmente com mais de 20 anos no ar!

A atriz carioca interpretou no episódio dessa quarta-feira (19) uma nova versão da personagem Tânia, originalmente incorporada pela global Deborah Secco.

As cenas foram gravadas no inicio desse mês e fazem parte de um flashback da personagem.

itamaraju-in-crifgf

Já é a segunda vez só nesses dois meses que Giulliana mostra seu talento na emissora, tendo no final do mês passado interpretado a turista Thalita junto com o ator Bruno Gagliasso na novela Sol Nascente do diretor Leonardo Nogueira.

Por | Ascom

Morre aos 72 anos Orival Pessini, criador do Fofão

Morre aos 72 anos Orival Pessini, criador do Fofão

Morreu na madrugada desta sexta-feira, 14, Orival Pessini, criador de personagens como Fofão e Patropi. O ator, de 72 anos, lutava contra um câncer no fígado e no baço. Ele estava internado desde segunda-feira, 11, no Hospital do Morumbi, em São Paulo. A notícia foi confirmada por Álvaro Gomes, empresário do humorista. O velório acontecerá no Cemitério Gethsêmani. Pessini era divorciado, deixa um filho e três netas.

 fofao

O ator começou a carreira no teatro amador e estreou na TV em 1963 no programa infantil “Quem conta um conto”, da TV Tupi. Pessini foi contratado pela Globo na década de 1970, onde fez sucesso em “Planeta dos Homens” com os personagens Sócrates e Charles.

Depois, criou Fofão, o alienígena bochechudo que marcou a infância de muita gente nos anos 1980. A primeira vez que o personagem apareceu foi em 1983 no “Balão mágico”, da Globo. Com o fim da atração, em 1986, Pessini foi para a Band, onde “TV Fofão” ganhou uma edição diária.

E foi na Band que ele inventou outro sucesso: Patropi. O hippie surgiu em 1988 no “Praça Brasil”, mas também integrou o elenco da “A praça é nossa” (SBT) e da “Escolinha do Professor Raimundo” (Globo) e da “Escolinha do Barulho” (Record).

Em 2013, em entrevista ao site, Pessini relembrou o início na TV:

fofao_-_patropi3

– Inspirado em Chico Anysio, que interpretava vários personagens com o advento do videotape, eu quis fazer o mesmo no teatro amador. Comecei a fazer as máscaras antes de entrar para a TV. A Globo ia lançar o programa “Planeta dos homens” (1976), uma sátira ao “Planeta dos macacos”. Fúlvio Stefanini me indicou, fiz uma máscara de macaco e fui mostrar para o Boni em 1975. Criei o personagem Sócrates, que foi um sucesso na época. Quando terminou, Boni pediu que eu criasse um personagem infantil. Não queria nem ver o piloto, o que eu criasse iria para o ar direto. Na época, o filme “E.T.” fazia um baita sucesso. Pensei: vou criar um extraterrestre que é uma mistura de urso, cachorro, porquinho, palhaço e gente. Daí, nasceu o Fofão.

Nos últimos anos, ele se apresentava com a peça “Eles sou eu”, na qual interpretava sete personagens diferentes.

Por | Globo

PM-RJ sugere boicote à Globo por conta de policial vilão em ‘Justiça’

PM-RJ sugere boicote à Globo por conta de policial vilão em ‘Justiça’

A Polícia Militar do Rio de Janeiro divulgou nas redes sociais uma nota de repúdio à minissérie “Justiça”, da TV Globo, que traz um PM como vilão. O policial Douglas, vivido por Enrique Diaz, planta drogas na casa da vizinha Fátima (Adriana Esteves) para se vingar do fato dela ter matado seu cachorro. A armação deixa Fátima sete anos na cadeia. Além disso, ele é mostrado em uma abordagem policial em que libera jovens brancos e revista apenas uma negra.

Itamaraju - cpca justica2016.08.28“Justamente aquele profissional que defende a sociedade com a própria vida, que zela pela segurança do cidadão, que garantiu a tranquilidade dos Jogos Olímpicos”, diz a nota, assinada por Oderlei Santos, coordenador de comunicação social da polícia. “O que estará pensando a viúva ou um órfão de policial, herói de verdade, que perdeu sua vida no combate ao crime?”, questiona.

A PM considera que esse tipo de programa “deseduca” a população, estimulando desrespeito aos policiais militares. Não há referência à PM-RJ na série, já que a série se passa em Recife, mas mesmo assim a coordenadoria de comunicação entende que a instituição é atingida como um todo.

Por fim, a nota sugere que PMs e familiares não assistam ao programa.

A Globo divulgou uma nota para a Folha de S. Paulo afirmando que não há intenção em ofender a Polícia Militar.”‘Justiça’ é uma obra de ficção, o que é sinalizado ao final de cada capítulo, e não tem a intenção de ofender qualquer profissão ou instituição. A minissérie não é sobre a polícia. A trama é sobre quatro histórias independentes que se conectam e que têm em comum um fato dramático acontecido em uma mesma noite de 2009″, diz o texto.

Leia o texto da PM-RJ na íntegra

“#REPÚDIO

A #PMERJ manifesta o repúdio em relação ao que está sendo retratado na mini-série “Justiça” da TV Globo. Mesmo com uma infinidade de situações que poderiam ser retratadas, a mini-série escolhe como vilão um policial.

Justamente aquele profissional que defende a sociedade com a própria vida; justamente aquele profissional que zela pela segurança do cidadão; justamente aquele profissional que garantiu a tranquilidade dos Jogos Olímpicos.

O que estará pensando a viúva ou um órfão de um policial, herói de verdade, que perdeu sua vida no combate ao crime? O que estará pensando o filho de um policial, herói de verdade, que ficou paraplégico na luta contra o crime?

O que estará pensando o policial componente da Polícia Militar, ativo e inativo? Esse tipo de programa, da mesma forma que um humorístico recente, deseduca o cidadão. Estimula o desrespeito à polícia. E, ainda que não faça uma referência à PMERJ, faz referência às Instituições Policiais Militares. Quem enfraquece a polícia está enfraquecendo a sociedade… E fortalecendo o crime.

Aos Policiais Militares e seus familiares é sugerido que façam o que de melhor pode ser feito diante de um programa de péssimo gosto e pouca criatividade: MUDEM DE CANAL. Contem sempre com a Polícia Militar!!! Cel. Oderlei Santos, Coordenador de Comunicação Social da PM”.

Por | Correio da Bahia

Edson Celulari é diagnosticado com câncer: ‘Foi um susto’, diz ator

Edson Celulari é diagnosticado com câncer: ‘Foi um susto’, diz ator

Itamaraju - celu 2016.0sfds25fO ator Edson Celulari, 58 anos, foi diagnosticado com linfoma não-Hodgkin, o mesmo tipo de câncer que o ator Reynaldo Gianecchini, a autora de novelas Glória Perez e a presidente afastada Dilma Rousseff tiveram. O artista confirmou o diagnóstico ao colunista Ancelmo Gois, do jornal ‘O Globo’, nesta segunda-feira (20). Ele já deu início ao tratamento.

“Reuni minhas forças, meus santos, um punhado de coragem… coloquei tudo numa sacola e estou indo cuidar de um linfoma não-Hodgkin. Foi um susto, mas estou bem e ao lado de pessoas amadas. A equipe médica é competente e experiente”, comentou Celulari no Instagram, após publicar uma foto sua careca.

“Estou confiante e pensando positivo. Com determinação e fé, sairei deste tratamento ainda mais forte. Todo carinho será bem vindo”, completou.

Ex-marido da atriz Claudia Raia, com quem teve dois filhos, Enzo e Sophia, Edson Celulari namora há sete anos a atriz Karin Roepke.

Saiba o que é a doença
Considerado um câncer raro, um tipo de câncer no sistema imunológico, o linfoma não-Hodgkin pode ser tratado com sessões de radioterapia e quimioterapia. Caso o diagnóstico aconteça no início, há altas chances de cura. Entre os principais sintomas do linfoma estão o aumento dos gânglios na parte lateral do pescoço, nas ínguas, nas axilas e nas regiões inguinais. Caso um nódulo apareça em um desses locais por duas semanas ou mais, a recomendação é de que o paciente procure um hematologista.

Por | Correio da Bahia

Ex-BBB Láercio é preso em Curitiba por estupro de adolescente

Ex-BBB Láercio é preso em Curitiba por estupro de adolescente

Itamaraju - bbb 2016.03.25fO ex-BBB Laércio de Moura foi preso pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) na manhã desta segunda-feira (16), na casa dele, em Curitiba. O mandado expedido contra Laércio é preventivo, ou seja, ele não tem prazo para deixar a carceragem. A polícia também cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa dele, no bairro Batel.

Segundo a Polícia Civil, ele é suspeito de praticar o crime de estupro de vulnerável e de fornecer bebidas alcóolicas para menores de idade.

De acordo com a delegada-adjunta do Nucria, Patrícia Conceição Nobre Paz, ele estava sendo investigado desde que estava no programa, há cerca de três meses. 

Durante o programa, o ex-BBB afirmou que gostava de se relacionar com meninas mais novas. “Só aparecem novinhas mesmo, tipo 17, 18, 20”, disse Moura em 21 de janeiro durante conversa com a ex-BBB Ana Paula.

A Polícia Civil informou que localizou uma das vítimas do crime. Ela entregou aos policiais um print com várias mensagens de celular enviadas por Laércio. A investigação foi solicitada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR).

Durante o cumprimento do mandado de busca, os policiais apreenderam um celular e outros aparelhos eletrônicos na casa dele. O material será encaminhado para perícia.

Laércio tem 53 anos e mora em Curitiba. Designer de tatuagem, ele largou o trabalho formal como vendedor para se dedicar à arte. Ele participou da edição 2016 do programa e, com 54% dos votos, foi o segundo eliminado, em fevereiro.

Relembre a trajetória de Laércio no BBB16

Afirmando ter um lado explosivo antes de entrar na casa, o curitibano Laércio foi um participante completamente ao oposto que ele mesmo dizia de si. O “barba azul”, como Pedro Bial costumava chamá-lo, foi provocado inúmeras vezes na casa pela mineira Ana Paula Renault, sua adversária de paredão.

Logo na primeira prova do líder, Laércio parecia prever que ele próprio iria protagonizar uma discussão na casa.

Em vários momentos do confinamento, o participante gostava de se isolar para meditar.

Por | G1

Matheus e Maria Claudia se beijam durante primeira festa do BBB 16

Matheus e Maria Claudia se beijam durante primeira festa do BBB 16

O clima de romance tomou conta do BBB 16 durante a primeira festa da casa na noite do sábado (23). Maria Claudia não resistiu as cantadas de Matheus e os dois se beijaram. “Ai que vergonha”, disse a youtuber após a cena.

RTEmagicC_RTEmagicC_041755.jpg.jpg[1]

Mais cedo, Matheus pediu um selinho para Maria Claudia após os dois dançarem agarrados, mas a sister negou. Focado, o mineiro elogiou muito a sister e disse que era muito linda. Em seguida, em conversa no quarto, Matheus tentou mais um beijo e outra vez Maria Claudia fugiu.

Por | Correio da Bahia

Novela, minisséries e programas: veja o que vai rolar em 2016 na Globo

Novela, minisséries e programas: veja o que vai rolar em 2016 na Globo

O ano de 2016 vai começar com o pé direito na Rede Globo. Na primeira semana do ano, a Globeleza Erika Moura vai aparecer na tradicional vinheta sambando em um palco branco circular, com cenografia de luzes de led coloridas e bolhas de sabão. A novidade deste ano na pintura do corpo de Erika são as faixas retas que formam outros desenhos quando a Globeleza dança e se movimenta.

RTEmagicC_af822aeed5.jpg[1]

Programas

No dia 2 de janeiro, acontece a quarta edição do Caldeirão de Ouro, que reúne os artistas que tiveram os dez hits mais tocados no programa ao longo de 2015. Luciano Huck divide o comando da atração com Camila Queiroz, Dani Calabresa e Mônica Iozzi. Já no domingo, dia 3 de janeiro, Tiago Leifert assume o comando do The Voice Kids, que terá como técnicos Carlinhos Brown, Ivete Sangalo e a dupla Victor & Leo.

No dia 16, o público se diverte com o último episódio da temporada atual do Zorra. Em retrospectiva pelo ano de 2015, o elenco do humorístico se reúne em uma sala e contam as peripécias vividas em esquetes que garantiram boas risadas. Conforme os momentos são relembrados, o público tem a chance de revê-los nas sequências.

Mais uma edição do Big Brother Brasil acontece em 2016. Com novos participantes, regras diferentes e provas ainda mais complicadas.O BBB16 estreia no dia 19 de janeiro, depois de A Regra do Jogo.

Na mesma noite, entra em cena a terceira temporada de Tá no Ar: a TV na TV. O programa, que faz um mergulho pelos gêneros da televisão, traz novos quadros e retorna com os consagrados Jardim Urgente, Balada Vip e Militante Revoltado.

O programa Amor & Sexo, que ganha as noites de sábado na nova temporada, estreia no dia 23 de janeiro, depois de BBB16.

Séries

Ligações Perigosas estreia na noite do dia 4, depois da novela A Regra do Jogo. Adaptação do clássico francês escrito no século XVIII por Choderlos de Laclos, a minissérie de 10 capítulos, de autoria de Manuela Dias, é ambientada nos anos 1920, no sudeste do Brasil.

A partir do dia 5, inédita na TV aberta, a superprodução Houdini entra em cena depois de Ligações Perigosas. A história de quatro episódios conta a vida e a carreira de Harry Houdini, um dos mais famosos ilusionistas da história, considerado o pai da mágica moderna. Da infância de extrema pobreza até a conquista da fama, mostrando histórias de espionagem, batalhas contra espíritas e encontros que o ilusionista teve com grandes nomes da época.

E, depois do Jornal da Globo, tem ainda a estreia da temporada final de Under the Dome – Prisão Invisível. A série de ficção científica é baseada no livro de mesmo nome do escritor Stephen King.

Ficção e realidade se misturam em uma série eletrizante, no ar dia 12, depois de Ligações Perigosas. Em quatro episódios, Alemão – Os Dois Lados do Complexo gira em torno de cinco policiais infiltrados na comunidade do Alemão, prestes a ser invadida pelas forças de segurança.

Novela

“Tudo o que acontece de ruim na vida da gente é pra meiorá”. Candinho (Sergio Guizé), protagonista de Êta Mundo Bom!, dá uma lição de humildade e otimismo na próxima novela das seis, que estreia no dia 18. A trama, ambientada no final dos anos 1940, é permeada por muito humor caipira, romance e drama.

Por | IBahia

Mudanças na trama fazem a novela Babilônia disparar audiência, registra o Ibope

Mudanças na trama fazem a novela Babilônia disparar audiência, registra o Ibope

Babilonia[1]

Quem aderiu ao boicote contra Babilônia tem motivo para lamentar: a novela registrou um significativo crescimento de audiência esta semana.

Na quarta-feira (29), a trama marcou média de 29.4 pontos. Esse índice não era alcançado desde o terceiro capítulo, exibido em 18 de março.

Em sua pior fase de audiência, no começo de abril, o folhetim chegou a amargar apenas 20 pontos. Mudanças emergenciais no rumo dos personagens principais reverteram a crise.

As consequências da divulgação do vídeo de Beatriz (Gloria Pires) beijando seu motorista e amante Cristovão (Val Perré) e a tentativa de assassinato de Inês (Adriana Esteves) tiraram a novela da monotonia.

Babilônia é escrita por 10 roteiristas, sendo três autores principais — Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga — e sete colaboradores. Nos últimos dias, a equipe ganhou novo membro.

Silvio de Abreu, diretor do Núcleo de Dramaturgia Diária da Globo, cuja missão é supervisionar as novelas, colocou a mão na massa.

O experiente autor transformou 12 capítulos em 6, deixando a narrativa mais dinâmica e antecipando vários acontecimentos. Enquanto isso, a equipe seguiu produzindo novos episódios. A ordem é eliminar barrigas (cenas desimportantes, sem contribuição ao enredo) e investir em revelações e reviravoltas a cada semana.

A reedição dos capítulos fez a audiência subir instantaneamente, mas provocou um efeito colateral perigoso: a perda da frente de gravações.

Geralmente as cenas de uma novela são gravadas de 15 a 20 dias antes de irem ao ar. No caso de Babilônia, essa diferença entre a gravação e a exibição caiu para menos de uma semana nos núcleos de personagens que aparecem mais, como no caso de Alice (Sophie Charlotte) e Murilo (Bruno Gagliasso).

Esse aperto no cronograma faz com que os atores tenham menos tempo para estudar e ensaiar o texto, e pode atrapalhar a qualidade da edição dos capítulos, já que tudo precisa ser finalizado às pressas.

Houve melhora em outro aspecto do novelão da Globo: as cenas estão menos escuras. Antes, mal dava para ver a expressão facial dos atores. Porém, em várias sequências, continua o problema da imagem trepidante, feita com câmera na mão.

O telespectador mais sensível pode se sentir no auge de uma crise de labirintite.

Por | Terra

FECHAR