Avião com equipe da Chapecoense cai na Colômbia e deixa mortos

Avião com equipe da Chapecoense cai na Colômbia e deixa mortos

O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29), informam autoridades colombianas. Segundo autoridades colombianas, há 76 mortos e cinco sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes.

frame_00-04-04-043
Segundo o Aeroporto Internacional José Maria Cordova, de Medellín, os cinco sobreviventes são os jogadores Alan Ruschel, Danilo e Follmann, o jornalista Rafael Henzel e a comissária Ximena Suarez.
O ex-jogador Mario Sergio, comentarista do canal FoxSports, está entre as vítimas, segundo o Bom Dia Brasil.
Os jogadores da equipe de Santa Catarina são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

frame_00-00-07-813

O acidente
Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.
O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de Ceja e La Unión. Anteriormente, a imprensa colombiana informou possível falta de combustível como causa do acidente. Mas a mídia local informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.
Segundo a rede de TV Caracol, da Colômbia, a aeronave sumiu do radar entre La Ceja e Abejorral.

Uma operação de emergência foi ativada para atender ao acidente. A Força Aérea Colombiana dispôs helicópteros para ajudar em trabalhos de resgate, mas missões de voos foram abortadas nesta madrugada por causa das condições climáticas. Choveu muito na região na noite de segunda, o que reduziu muito a visibilidade.
Equipes chegaram ao local do acidente por terra, mas o acesso à região montanhosa é difícil e a remoção é lenta.

Final de campeonato
O time da Chapecoense embarcou para a Colômbia na noite de segunda (28), para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta (30). Inicialmente, a delegação embarcou em um voo comercial de São Paulo até a Bolívia. Lá, o grupo pegou um voo da LaMia.
Em comunicado, o clube de Santa Catarina informou que espera pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana sobre o acidente.
Em seu perfil no Twitter, o Atlético Nacional lamentou o acidente e prestou solidariedade à Chapecoense: “Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal pelo acidente ocorrido e espera informação das autoridades”.

acidente
O primeiro jogo da decisão, marcado para esta quarta-feira (30), foi cancelado, segundo a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).
O Itamaraty, pelo telefone, informou que a embaixada do Brasil em Bogotá está em contato com as autoridades colombianas para obter informações sobre o acidente. A assessoria informou que as notícias ainda chegam desencontradas.
O Ministério das Relações Exteriores vai esperar um posicionamento oficial sobre vítimas e circunstâncias do acidente para se pronunciar. Está previsto que divulguem uma nota oficial ainda agora de manhã. O embaixador em Bogotá se chama Julio Bitelli.
A companhia
A LaMia (Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación) é uma companhia de aviação que foi inicialmente constituída na Venezuela no ano de 2009 e depois mudou sua sede para a Bolívia (Santa Cruz de la Sierra). A empresa vem sendo desenvolvida para voos não regulares (charter), com o objetivo de permitir o desenvolvimento de atividades no país e no exterior, com aeronaves de grande porte – de passageiros e de carga.

Delegação da Chapecoense:
Alan Ruschel: primeiro a ser resgatado, o lateral do time foi levado para o hospital; segundo o Bom Dia Brasil, o jogador chegou em estado de choque e perguntando pela família.

Ananias Monteiro

Arthur Maia

Bruno Rangel

Aiton Cesar

Cleber Santana

Marcos Padilha

Dener Assunção

Filipe Machado

Jakson Follmann

José Paiva

Guilherme de Souza

Everton Kempes

Lucas da Silva

Matheus Btencourt

Hélio Zampier

Sérgio Manoel Barbosa

William Thiego

Tiago da Rocha

Josimar

Marcelo Augusto

Mateus Lucena dos Santos

Luiz Saroli

Eduardo Filho

Anderson Araújo

Anderson Martins

Marcio Koury

Rafael Gobbato

Luiz Cunha

Luiz Grohs

Sérgio de Jesus

Anderson Donizette

Andriano Bitencourt

Cleberson Fernando da Silva

Emersson Domenico

Eduardo Preuss

Mauro Stumpf

Sandro Pallaoro

Gelson Merísio

Nilson Jr.

Decio Filho

Jandir Bordignon

Gilberto Thomaz

Mauro Bello

Edir De Marco

Daví Barela Dávi

Ricardo Porto

Delfim Pádua Peixoto Filho

Profissionais de imprensa
Guilherme Marques, da Globo

Ari de Araújo Jr., da Globo

Guilherme Laars, da Globo

Giovane Klein Victória, da RBS

Bruno Mauri da Silva, da RBS

Djalma Araújo Neto, da RBS

André Podiacki, da RBS

Laion Espíndola, do Globo Esporte

Victorino Chermont, da Fox

Rodrigo Santana Gonçalves, da Fox

Devair Paschoalon, da Fox

Lilacio Pereira Jr., da Fox

Paulo Clement, da Fox

Mário Sérgio, da Fox

Rafael Valmorbida, Rádio FM

Renan Agnolin , Rádio FM

Fernando Schardong, Rádio AM

Edson Ebeliny, Rádio AM

Gelson Galiotto, Rádio AM

Douglas Dorneles, Rádio AM

Jacir Biavatti, Rádio FM

Ivan Agnoletto, Rádio AM

Tripulação:
Miguel Quiroga

Ovar Goytia

Sisy Arias

Romel Vacaflores

Ximena Suarez

Alex Quispe

Gustavo Encina

Erwin Tumiri

Angel Lugo

Por | G1

Conheça o blogueiro Mario Brito

Conheça o blogueiro Mario Brito

[dropcap]M[/dropcap]ario Brito é um blogueiro que começou sua carreira aos dezesseis anos de idade. O paulistano sempre teve como objetivo trabalhar com comunicação, e parece que todo investimento está valendo. Hoje aos vinte e um anos, vem colhendo frutos de todo trabalho.itamaraju-capa-n-2017-1000-2gfgf

A mídia tomou reconhecimento do blogueiro através seu antigo blog, ‘Mania de Reality’. O blog que abordava como tema reality shows, mas teve sua conta censurada por um grande veículo de comunicação. Desde então o blogueiro seguiu trabalhando em cima da sua imagem para conquistar o público novamente.

Hoje com o ‘Blog do Mario Brito’, o blogueiro foca em assuntos voltado aos bastidores da televisão e dos famosos. Com postagens diárias, ele almeja alcançar a mídia novamente e tornar-se assunto nos principais sites.

Com a certeza de uma carreira artística, Mario investe seu dinheiro nos estudos, e está concluindo o sexto semestre de ‘Rádio & TV’, já pensando numa pós-graduação em ‘Jornalismo’. O blogueiro também contratou uma assessoria de imprensa para cuidar e trabalhar da sua imagem.

Por | Ascom

Presidente de Cuba anuncia morte de Fidel Castro

Presidente de Cuba anuncia morte de Fidel Castro

[dropcap]O[/dropcap] ex-presidente de Cuba Fidel Castro morreu aos 90 anos de idade, informou neste sábado (26) seu irmão, o atual mandatário do país, Raúl Castro, em um discurso transmitido pela televisão estatal.

O líder histórico da Revolução Cubana faleceu na noite de sexta-feira (25), às 22h29 (hora local), e seu corpo será cremado “atendendo sua vontade expressa”, explicou Raúl Castro, visivelmente emocionado.itamaraju-capa-n-2017-10-22-1-fidel

O presidente cubano afirmou que, nas próximas horas, será anunciado como acontecerá o funeral de Fidel Castro, que foi visto pela última vez no último dia 15, quando recebeu em sua residência o presidente do Vietnã, Tran Dai Quang.

90 anos de trajetória

Ao longo de seus 90 anos, Fidel Castro se transformou em indiscutível e controverso protagonista do último século. Em 2011, o líder da Revolução Cubana admitiu que nunca pensou que viveria “tantos anos” e em abril deste ano pareceu se despedir: “Em breve serei como todos os outros. A vez chega para todos”.

Fidel tinha 32 anos quando entrou triunfante em Havana. Era 1959, usava barba e uniforme e vinha da derrota de um exército de 80.000 homens contra uma guerrilha que em seu pior momento contou com 12 homens e sete fuzis. Sem passado militar, Fidel Castro expulsou do poder o general e ditador Fulgêncio Batista, na luta que começou com o fracasso da tomada do quartel Moncada, em 1953.

Fidel aplicou uma “doutrina militar própria” e conseguiu “transformar uma guerrilha em um poder paralelo, formado por guerrilheiros, organizações clandestinas e populares”, disse Alí Rodríguez, ex-guerrilheiro e atual embaixador venezuelano em Cuba.

O líder cubano derrotou conspirações apoiadas pelos EUA e enviou 386.000 concidadãos para lutar em Angola, Etiópia, Congo, Argélia e Síria. Ao longo de 40 anos (1958-2000) escapou de 634 tentativas de assassinato, escreveu Fabián Escalante, ex-chefe de inteligência cubano, segundo o veículo de informação alternativa Cubadebate.

Ao jornalista Ignacio Ramonet, Fidel confessou que quase sempre carregava uma pistola Browning de 15 tiros. “Oxalá todos morrêssemos de morte natural, não queremos que se adiante nem um segundo a hora da morte”, declarou em 1991.

‘Efeito Fidel’

“Fiquei tão impressionada! Não pude fazer mais que olhar no rosto dele e dizer: te amo”. Mercedes González, uma cubana de 59 anos, só viu de perto por duas vezes o líder cubano, mas não resistiu ao “efeito” Fidel.

Seja pelo aspecto rude de guerrilheiro ou seus discursos quilométricos – a maioria espontâneos porque ele gostava do “nascimento das ideias”, segundo Salomón Susi, autor do Dicionário de Pensamentos de Fidel Castro -, Fidel fascinava também as massas, as mulheres, os políticos e os artistas.

“Ele projeta uma imagem pública muito atraente”, um dom que também “faz parte de sua lenda”, diz Susi. Já longe do poder, Fidel publicou reflexões sobre diversos temas. Apesar disso, o grande sedutor mantém a portas fechadas sua vida privada (dois casamentos e sete filhos com três mulheres é a única coisa que se conhece).

“A vida privada, na minha opinião, não deve ser instrumento da publicidade, nem da política”, sentenciou em 1992.

Amado e odiado

“É o homem dos ‘E’s: ególatra, egoísta e egocêntrico”. Assim Fidel Castro é definido pela dissidente Martha Beatriz Roque, 71. Quem se opôs, acrescenta, enfrentou uma tripla resposta: “a prisão, os espancamentos e os protestos de repúdio”.

Fidel desafiou dez presidentes dos Estados Unidos antes que seu irmão Raúl, que o sucedeu no poder, decidisse restabelecer relações diplomáticas com seu adversário da Guerra Fria no fim de 2014, o que Fidel nunca se opôs que acontecesse.

Fidel Castro governou com mão de ferro, e durante anos (1990 e 2002) a ilha foi condenada internacionalmente pela situação de direitos humanos a pedido da desaparecida Comissão de Direitos Humanos da ONU.

Em 1959, o governo de fidel condenou a 20 anos de prisão o comandante de Sierra Maestra, Huber Matos, por insurreição. Na “primavera negra” de 2003 mandou prender 75 dissidentes, incluindo Martha Beatriz Roque, e nesse mesmo ano foram fuzilados três cubanos que roubaram uma lancha para fugir dos Estados Unidos.

Fidel sempre negou os pedidos internacionais para uma abertura política e considerou os opositores “mercenários”. “Eu vou lembrar dele como um ditador”, diz Roque.

Homem que virou mito

Enquanto proclamava o triunfo da revolução em 1959, várias pombas voaram a seu redor e uma delas pousou docemente em seu ombro. As pessoas entenderam como um sinal sobrenatural. O mito marcou a vida de Fidel.

Em um país onde o cristianismo se mistura aos cultos africanos, os cubanos atribuíram a Fidel a proteção do orixá Obatalá, o deus pai, o mais poderoso. Viam-no como um homem inabalável, que tinha solução para tudo, era considerado quase imortal até adoecer em 2006.

A figura paternal do “comandante”, tão respeitada como temida, é onipresente. Era visto tanto no meio de um furacão, quanto ensinando a preparar uma pizza. Se acreditou até que se protegia com um colete à prova de balas. “Tenho um colete moral, é forte. Esse tem me protegido sempre”, disse aos jornalistas enquanto mostrava o peito durante uma viagem aos Estados Unidos em 1979.

Fidel dizia não apreciar o culto à personalidade. Não há estátuas, mas sua imagem se multiplica na ilha.

Líder contagiante

Em 2001 Fidel Castro prometeu que traria de volta seus cinco agentes presos pelos Estados Unidos três anos antes. “Quando Fidel disse ‘voltarão’, disse ao povo cubano: vocês os trarão”, disse René González, um dos cinco cubanos libertados por Washington entre 2011 e 2014. González ilustra assim o poder do ex-mandatário de contagiar com suas ideias, por mais incríveis que parecessem.

Mas nem sempre o Quixote caribenho venceu. Após um esforço titânico, não conseguiu, como tinha proposto, produzir 10 milhões de toneladas de açúcar em 1970. Mas conseguiu que Cuba derrotasse o analfabetismo em apenas um ano (1961).

Também se propôs a fazer de Cuba uma “potência médica”, quando tinha somente 3.000 médicos no país. Hoje tem cerca de 88.000 especialistas, um para cada 640 habitantes.

Na ilha, proliferaram os “planos Fidel”, experimentos sem sucesso para criar búfalos, gansos ou transformar Cuba em produtora de queijos de qualidade, quando ainda tinha um déficit de vacas.

Também não conseguiu que os Estados Unidos devolvessem o território de Guantánamo, cedido há um século, mas conseguiu trazer de volta o menino Elián González, levado clandestinamente em uma embarcação por sua mãe, que morreu na tentativa de chegar a Miami e cuja custódia provocou uma queda de braço entre Havana e Washington.

Dez anos longe do poder

Em julho, Fidel Castro completou 10 anos afastado do poder. No dia 31 de julho de 2006, a emissora oficial cubana de televisão anunciou que o líder da Revolução delegava provisoriamente a chefia de Estado a seu irmão, Raúl Castro, após ter passado por uma complicada cirurgia.

Após dois anos de rumores e especulações nos quais a saúde de Fidel foi um segredo de governo, Raúl foi nomeado formalmente presidente do Conselho de Estado em fevereiro de 2008. Um mês depois de ter chegado ao poder, iniciou as primeiras reformas econômicas.

Foi uma substituição suave e sem traumas que terminou de se consolidar em 2011, com a escolha do menor dos Castro como primeiro-secretário do Partido Comunista. Ao longo dessa década, Cuba deu um giro substancial: sem perder seus ideais revolucionários e estrutura comunista, o país embarcou em uma série de reformas econômicas ambiciosas e se reconciliou com seu histórico inimigo, os Estados Unidos.

Raúl, o artífice da “atualização socialista”, empreendeu uma série de ambiciosas reformas – lentas demais, para muitos -, como abertura de setores à iniciativa privada, maiores facilidades ao investimento estrangeiro e o fim de restrições que afetaram os cubanos por décadas, como as viagens ao exterior ou a compra e venda de carros e casas.

Na Cuba de hoje, cerca de 500 mil pessoas são “cuentapropistas”, uma nova classe de empreendedores, microempresários e trabalhadores autônomos que mudaram o panorama econômico do país com milhares de pequenos negócios, como restaurantes, cafeterias, hotéis, ginásios e salões de beleza.

A vida do cubano no período experimentou uma importante mudança com a reforma migratória de 2013, que permitiu que milhares de moradores da ilha saíssem do país e, em muitos casos, reconstruíssem famílias até então fragmentadas durante anos pelo exílio.

A possibilidade de adquirir um carro, uma casa, entrar em hotéis que antes só admitiam estrangeiros ou conectar-se à internet – ainda proibido nas casas – também aliviou parte da pressão no dia a dia.

Contudo, devido aos baixos salários e às dificuldades vividas por muitas famílias, as reformas não frearam o êxodo de cubanos, especialmente em direção aos EUA, motivados pelos benefícios migratórios, como ficou em evidência com a crise provocada no ano passado pelos emigrantes cubanos que lotaram a América Central.

Sem deixar sua fidelidade às causas do mundo em desenvolvimento, à esquerda e aos parceiros “bolivarianos”, Raúl Castro construiu uma política externa mais pragmática e aberta que o aproximou, entre outros, da União Europeia, bloco com o qual Cuba assinou no ano passado o primeiro acordo de diálogo político e cooperação.

No entanto, não há dúvida que a mudança mais radical na Cuba “raulista” foi o descongelamento das relações diplomáticas com os EUA depois de mais de cinco décadas de tensões e atritos.

No dia 17 de dezembro de 2014, os presidentes Raúl Castro e Barack Obama anunciaram que Cuba e EUA restabeleceriam as relações, um giro diplomático que surpreendeu tanto a comunidade internacional como os próprios cubanos, que receberam a notícia com otimismo e alegria, apesar de um pouco de cautela.

Desde a data fatídica, o povo cubano, que espera com ansiedade o fim do embargo que asfixia a econômica do país, viveu eventos impensáveis quando Fidel deixou o poder: a reabertura da embaixada americana em Havana e uma visita de um presidente do país inimigo à ilha em março, algo que não ocorria há 88 anos.

Atraídos por essa imagem de “ilha proibida”, milhares de americanos visitaram Cuba, que em 2015 bateu o recorde de 3,5 milhões de turistas, um “boom” que está fortalecendo a economia com receitas vitais em moeda estrangeira, mas que também evidência a frágil infraestrutura do país.

Também chegaram a Cuba empresários e investidores de todo o mundo para explorar opções de negócios e se adiantar em relação a seus concorrentes americanos diante de um eventual fim do embargo, apesar de a entrada de capital estrangeiro na ilha ainda enfrentar obstáculos.

A “nova” Cuba foi, além disso, palco de eventos impensáveis na época de Fidel, como o histórico show do The Rolling Stones em março de 2016 ou o desfile da marca Chanel em uma avenida central de Havana dois meses depois. (Com agências internacionais)

Por | UOL

Giulliana Succine relembra em entrevista sua época no teatro

Giulliana Succine relembra em entrevista sua época no teatro

[dropcap]A[/dropcap] atriz carioca Giulliana Succine de 25 anos, disse recentemente em uma entrevista dada ao portal GiroNaTV.com que relembrava com muita paixão os momentos da carreira que passou em cima dos palcos.

Giulliana está fora dos teatros desde 2003, quando protagonizou uma versão do clássico A Bela e a Fera, interpretando o papel da Bela no Rio de Janeiro.itamaraju-capa-n-2017-10-dddfdf

Atualmente a atriz tem se destacado nas telas brasileiras com aparições em títulos de renome conhecido como Rebelde (2012), Malhação (2016), Sol Nascente (2016) e também na minissérie Milagres de Jesus produzida em 2014 pela Rede Record, que também contava no elenco atores como Chay Suede, Milhem Cortaz e Bruno Ferrari.

Mais ainda, apesar de estar cada vez mais presente na televisão brasileira, Giulliana não esconde de ninguém a sua verdadeira paixão que só tem crescido pelos palcos desde seus 12 anos.

“Eu sempre fui muito apaixonada por palco, por ensaios, por todo esse meio. Quando resolvi me dedicar a fazer aulas de TV pra aprender mais desse universo, senti muita falta de um palco, sinto até hoje…[…]”

Por | Ascom

Cientistas criam bateria que dura uma semana e é recarregada em segundos

Cientistas criam bateria que dura uma semana e é recarregada em segundos

[dropcap]U[/dropcap]m grupo de cientistas da University of Central Florida (UCF), nos Estados Unidos, criou um protótipo de bateria supercapacitora capaz de ser recarregada em apenas alguns segundos e de armazenar energia o suficiente para manter um celular funcionando por mais de uma semana.

Como se isso já não fosse bom o bastante, a novidade ainda seria capaz de continuar funcionando como se fosse nova mesmo após ser recarregada 30 mil vezes, durando 20 vezes mais do que as células de íon-lítio atuais.

itamaraju-capa-n-2017-10-dd

Em vez de usar reações químicas como as das baterias comuns, as supercapacitora armazenam eletricidade em forma estática na superfície de um material, permitindo a recarga mais rápida. Para isso, no entanto, elas precisam de placas feitas de materiais “bidimensionais” com amplas áreas de superfície que permitam o armazenamento de muitos elétrons.

Ampliado muitas e muitas vezes, um recorte da bateria supercapacitora pareceria mais ou menos assim

A principal dificuldade está no fato de que o protótipo em questão usa grafeno como seu material bidimensional, mas ainda é um desafio integrar esse semicondutor a outros materiais utilizados em supercapacitores. Para resolver o problema, o time fez algum tipo de bruxaria envolvendo nanocabos de “monodimensionais”, o que permite que os elétrons passem rapidamente do núcleo da bateria para a sua “concha” exterior.

O resultado foi a produção de uma bateria capaz de ser recarregada rapidamente e de contar com alta densidade de energia, feita por meio de um procedimento relativamente simples. “Nós desenvolvemos uma abordagem de síntese química fácil para conseguir integrar os materiais existentes com os bidimensionais”, afirma o cientista Yongwoong Jung, que faz parte do projeto da UCF.

Futuro promissor, mas distante

A novidade poderia melhorar nossos dispositivos eletrônicos, carros elétricos e até sistemas de energia solar

Embora ainda seja um protótipo – e, portanto, esteja bem longe de poder ser utilizada em produtos de mercado –, a novidade resolveria um dos maiores problemas dos smartphones atuais. Segundo Jung, a pesquisa já foi até a fase de “prova de conceito” e o time agora está tentando patentear o processo de produção das baterias supercapacitoras.

Além de smartphones que podem ser recarregados em instantes e se manter ligados por dias, a tecnologia também pode trazer muitos outros benefícios caso seja desenvolvida ao ponto de poder ser comercializada. Veículos elétricos, por exemplo, ganhariam alcances muitos maiores e poderiam ser reabastecidos em minutos, e não horas.

Até mesmo sistemas solares que alimentam comunidades inteiras, como o revelado recentemente pela Tesla, poderiam ter suas capacidades drasticamente ampliadas. Considerando tudo isso, a nova tecnologia tem grande potencial para nos ajudar a eliminar de vez nossa dependência dos combustíveis fósseis.

FONTE(S)ENGADGET/STEVE DENT

Mini blogueira Bruna Paixão ensina a fazer o coque rosquinha

Mini blogueira Bruna Paixão ensina a fazer o coque rosquinha

[dropcap]A[/dropcap] mini blogueira Bruna Paixão de 4 anos, inspirou-se nas estrelas da tv e ensinou o passo a passo de um penteado que vai fazer a cabeça da meninada, dando um visual moderno e descolado. Com apenas uma rosquinha ou usando uma meia enroladinha, o penteado é fácil de fazer e a criançada vai adorar.

itamaraju-in-mirin-2016-11-23-l

Bruna Paixão tem um blog onde mostra um pouco de tudo o que gosta, ela é uma menina alegre e super desinibida. Com seu jeitinho meigo de ser, vem conquistando seguidores nas mídias sociais.

1-Escovar bem os cabelos

2- Fazer um rabo de cavalo bem alto

3- pegar a esponjinha redonda em formato de “bolacha”

4 colocar a esponjinha dentro do rabo de cavalo

5-Prender com elástico

6  Enrolar o cabelo que sobrou junto e prender com elástico

7- Colocar um laço.

Coque pronto!

Obs: se quiser passe spray de cabelo para ajeitar todos os fiozinhos, mas não precisa colocar laçarote.

Marcas de chocolate são denunciadas ao Procon por publicidade irregular

Marcas de chocolate são denunciadas ao Procon por publicidade irregular

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e o projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, denunciaram nove marcas de chocolate ao Procon por propaganda irregular.

imagem_noticia_5-1

Arcor, Brasil Cacau e Kopenhagen (Grupo CRM), Cacau Show, Ferrero, Garoto, Lacta (Mondelez), Nestlé e TopCau foram notificadas após serem alvo de reclamações por direcionar publicidade a crianças. De acordo com o Idec, as empresas usavam estratégias de comunicação com “diversos elementos atraentes ao público infantil, como venda casada de brinquedos junto com o produto e embalagens coloridas para chamar a atenção das crianças”. O órgão ainda cita a presença de personalidades conhecidas do publico infantil nas peças publicitárias.

Por | bahianoticias

PORTO SEGURO | Barracas Axé Moi e Tôa-Tôa podem não existir no próximo verão

PORTO SEGURO | Barracas Axé Moi e Tôa-Tôa podem não existir no próximo verão

Durante audiência pública realizada na Câmara Municipal de Eunápolis nesta quinta-feira (17), a Justiça Federal da 1ª Região (TRF1) discutiu as adequações que serão realizadas nas barracas de praia da cidade de Porto Seguro, a exemplo das conhecidas Axé Moi e Tôa-Tôa.1479479243destaque_axemoi

De acordo com informações, um pré-acordo firmado determina que as barracas tenham 80% da área total demolidas, reduzindo os empreendidos a 20% do que existe atualmente. Foram estabelecidos prazos para que as adequações sejam realizadas, permitindo o funcionamento das barracas durante está temporada de verão. Em setembro deste ano a justiça tinha determinado a demolição total de duas das barracas mais famosas da região, localizadas na praia de Taperapuã.

A gestão municipal tem atuado para manter Porto Seguro como um dos principais destinos turísticos. Além disso, a prefeitura empenha esforços para manter os empregos no setor, com o objetivo de diminuir os impactos que essa medida pode trazer na economia da cidade.

A escolha do local da sessão se deu por conta da Vara Única da Justiça Federal ter sede no município da Costa do Descobrimento. A mesa da audiência foi composta pelo juiz Alex Schramm, da Vara Federal de Eunápolis e o procurador da República Carlos André.

Também estavam presente na sessão, o procurador-geral do município, Hélio Lima, e representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), da Superintendência do Patrimônio da União (SPU), da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e das associações de donos e trabalhadores das barracas de praia.

Por | Bahiadiaadia

Microsoft anuncia sua entrada para a Linux Foundation

Microsoft anuncia sua entrada para a Linux Foundation

[dropcap]A[/dropcap]ntes odiado pela gigante de Redmond, o sistema operacional de código aberto é cada vez mais importante para a empresa e seu CEO, Satya Nadella.

Após fazer campanha contra o código aberto e o Linux por muito tempo, a Microsoft vem mudando cada vez mais sua postura em relação ao popular sistema open-source.itamaraju-capa-n-2017-10-22-1-mil

Para provar isso, a fabricante do Windows anunciou nesta quarta-feira, 16/11, sua entrada para a Linux Foundation, uma organização que guia o desenvolvimento do kernel do sistema operacional e fornece financiamento para projetos de código aberto.

Além disso, a Microsoft também lançou o beta público do SQL Server para o Linux, uma adaptação muito esperada do software anunciado em março deste ano. Os desenvolvedores Linux também podem começar a trabalhar com um beta do Azure App Service, que é voltado para tirar o trabalho da infraestrutura de gerenciamento para apps baseados na nuvem.

Essas iniciativas fazem parte de um esforço contínuo da Microsoft em adotar e apoiar o Linux e o código aberto de diferentes maneiras. Para quem não lembra, o CEO da empresa, Satya Nadella, afirmou em 2014 que a Microsoft ama o Linux e desde então temos visto os resultados deste amor.

A Microsoft será um membro Platinum da Linux Foundation, o que a deixa ao lado de outros gigantes como Intel, Oracle, Samsung e IBM.

Por | IDG Now

BAHIA | Fórum discute avanços da educação escolar quilombola

BAHIA | Fórum discute avanços da educação escolar quilombola

Com o objetivo de avaliar as ações referentes à educação escolar quilombola realizadas neste ano e estabelecer metas para 2017, membros do Fórum Permanente da Educação Escolar Quilombola, de diferentes Territórios de Identidade da Bahia estão reunidos, até esta sexta-feira (18), no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador. A ação faz parte da agenda da Secretaria da Educação do Estado para o Novembro Negro.

dsc0006_0

A Coordenadora da Educação para a Diversidade, da Secretaria da Educação do Estado, Erica Capinan, destaca a importância do Fórum. “O Fórum é uma instância do movimento social da sociedade civil organizada composto por 29 membros dos Territórios de Identidade e tem o objetivo de monitorar e avaliar as políticas públicas da educação escolar quilombola, além de fiscalizar e difundir a implementação das Diretrizes Curriculares Estaduais para a Educação Escolar Quilombola”, explica.

A quilombola e coordenadora territorial de Salvador e Região Metropolitana, Bernadete Moreira, que vive no Quilombo Pitanga dos Palmares, em Simões Filho, avalia o encontro como positivo. “Este é um momento importante de discussão e trocas de experiências entre os membros. Temos vários avanços, no entanto, é preciso investir mais nas políticas públicas, tendo como base a valorização da nossa ancestralidade e identidade cultural”, afirma.

O coordenador geral do fórum, José Ramos de Freitas, integrante do Quilombo Ilha do Porto do Campo, em Camamu, acredita que “por meio das ações do Fórum podemos resgatar a nossa identidade com uma educação quilombola diferenciada como define a Lei 10.639/03, que insere nos currículos escolares os estudos da história africana e afro-brasileira”.

Videoconferência – A programação do Novembro Negro na Educação segue até o dia 30. No dia 21, às 14h, acontecerá uma videoconferência sobre a Lei nº 10.639/03: Conquistas e Desafios, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), com retransmissão para as telessalas dos Núcleos Regionais de Educação (NRE). Esta Lei estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, tornando o estudo sobre a “História e Cultura Afro-Brasileira” obrigatório no currículo oficial da rede de ensino. Nos dias 21 e 22, das 8h às 18h, acontecerá o V Encontro de Educação para a Diversidade: desafios e perspectivas inclusivas em Educação no Século XXI, no auditório da Secretaria da Educação do Estado, no Centro Administrativo.

Educação quilombola – Nos dias 23 e 24, o Colégio Estadual Eraldo Tinoco, instalado na comunidade quilombola, no distrito de Santiago do Iguape, em Cachoeira, sediará o seminário Educação Escolar Quilombola, em Santiago do Iguapé (23), das 9h às 11h30, e o Projeto Consciência Negra, em Santiago do Iguapé (24). O Colégio Estadual Eraldo Tinoco é a primeira unidade da rede estadual a implantar as Diretrizes Curriculares da Educação Quilombola.

Fotos: Claudionor Jr.
Ascom/Educação

Página 30 de 165« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »
FECHAR