Uncharted: The Lost Legacy pode ter cerca de dez horas de duração

Uncharted: The Lost Legacy pode ter cerca de dez horas de duração

Uncharted: The Lost Legacy foi anunciado como expansão de Uncharted 4: A Thief’s End que também será disponibilizada como jogo independente, mas parece cada vez mais um jogo completo, se depender de sua duração.

Em entrevista ao IBTimes UK, a diretora de comunicação da Naughty Dog, Arne Meyer, afirmou que o jogo pode ter cerca de dez horas de duração, um tempo similar ao dos demais games da saga.

“Anos atrás, quando perguntaram se fariamos uma expansão single-player de Uncharted um dia, sempre respondemos que não teríamos disciplina para tal. Se tentássemos, acabaríamos criando um jogo completo”, disse Meyer.

“Não há maneira de nos restringir, e é exatamente o que está acontecendo aqui. Quando fizemos as propostas para a história, estávamos chegando a um jogo que teria cerca de dez horas de duração, e de repente descobrimos que tudo o que dissemos (sobre uma expansão) antes era verdade. Não conseguiríamos deixar o jogo curto”, complementa.

Uncharted: The Lost Legacy será dirigido por Kurt Margenau e Shaun Escayg, e Josh Scherr é o roteirista da expansão, que foi anucniada na PSX 2016 com um trailer.

Uncharted: The Lost Legacy será protagonizado por Chloe Frazer, que aparece pela primeira vez em Uncharted 2: Among Thieves, e Nadine Ross, vilã de A Thief’s End. O DLC não vai precisar do jogo-base para ser jogado, funcionando de forma independente.

Por | Omelete

YouTube só vai remunerar canais que tiverem pelo menos 10 mil visualizações

O YouTube está sofrendo um boicote de grandes empresas por exibir anúncios junto a vídeos extremistas. O Google quer evitar um êxodo maior e vem se esforçando mais para detectar esse tipo de conteúdo. A empresa também está adotando uma nova política para restringir canais que podem lucrar com propagandas.

O Programa de Parceiros agora exige que um canal do YouTube tenha pelo menos 10 mil visualizações para que possa exibir anúncios. Ou seja, se seu canal tem 10 vídeos com mil visualizações cada, ele será elegível.

Canais que atualmente possuem menos de 10 mil visualizações, mas já ganham dinheiro com anúncios, não serão afetados. Enquanto isso, novos candidatos ao Programa de Parceiros serão avaliados para que canais ilegítimos sejam impedidos de lucrar com a plataforma.

Nos últimos cinco anos, o programa de parceiros era aberto para todos: qualquer um poderia se inscrever, enviar vídeos e imediatamente ganhar dinheiro. Isto ajudou o YouTube a se tornar a maior plataforma de vídeo da web, mas acabava estimulando violações de direitos autorais (pessoas enviavam conteúdo de estúdios de cinema ou de canais populares).

O YouTube explica em seu blog que o limite de 10 mil fornece informações suficientes para “determinar a validade de um canal” ao mesmo tempo que garante “um impacto mínimo em nossos aspirantes a criadores”.

Além disso, essa é uma forma de impedir que canais ofensivos lucrem com anúncios. “Isso nos permite confirmar se um canal está seguindo as diretrizes da comunidade e as políticas do anunciante”, escreve Ariel Bardin, vice-presidente de gerenciamento de produtos do YouTube.

No mês passado, o jornal britânico The Times descobriu que anúncios de grandes marcas apareciam junto a vídeos extremistas. Mais de duzentas empresas fizeram um boicote ao YouTube, incluindo McDonald’s, Toyota, Starbucks, Walmart, PepsiCo e Johnson & Johnson.

Por | Tecno

Project Scorpio será 30% mais rápido que o Xbox One e terá quatro vezes mais poder gráfico

Project Scorpio será 30% mais rápido que o Xbox One e terá quatro vezes mais poder gráfico

O Project Scorpio, versão mais poderosa do Xbox One, teve suas especificações técnicas reveladas pelo site Eurogamer nesta quinta-feira (6). E, embora o console não tenha sido mostrado, ficamos sabendo que ele terá processamento 30% mais rápido do que o Xbox One e capacidade gráfica 4,6 vezes mais poderosa que a do atual console da Microsoft.

O Scorpio terá um processador de oito núcleos, com arquitetura x86 e clock de 2.3GHz cada. Já a placa de vídeo terá 40 unidades de computação, a 1172MHz cada.

A memória RAM será de 12GB GDDR5, com taxa de transmissão de dados em 326GB por segundo. O console também virá com drive de blu-ray Ultra HD $K (o mesmo do Xbox One S) e um disco rígido de 1TB. O aparelho também terá as mesmas entradas do Xbox One S e fonte de energia interna.

Veja, abaixo, um comparativo feito pelo site entre o Scorpio, o Xbox One e o PlayStation 4 Pro:

Project Scorpio Xbox One
Processador Oito núcleos x86 customizados de velocidade 2.3GHz cada Oito núcelos Jaguar customizados de velocidade 1.75GHz cada Oito núcleos Jaguar customizados de velocidade 2.1GHz cada
Vídeo 40 unidades de computação customizadas a 1172MHz 12 unidades de computação GCN a 853MHz (Xbox One S: 914MHz) 36 unidades de computação GCN a 911MHz
Memória RAM 12GB GDDR5 8GB DDR3/32MB ESRAM 8GB GDDR5
Taxa de dados da memória 326GB/s DDR3: 68GB/s, ESRAM em no máximo 204GB/s (Xbox One S: 219GB/s) 218GB/s
Disco rígido (HD) 1TB 2.5 polegadas 500GB/1TB/2TB 2.5 polegadas 1TB 2.5 polegadas
Drive de disco 4K UHD Blu-ray Blu-ray (Xbox One S: 4K UHD) Blu-ray

A análise do site reforça que o principal diferencial do console é a quantidade de memória disponível para os jogos. O Scorpio usará 4GB para o sistema e deixará 8GB para os games, ao contrário dos 5GB disponíveis atualmente no Xbox One.

Apenas uma demonstração de jogo foi mostrada no aparelho, utilizado o motor gráfico de Forza Motorsport 6, tipo pelo site como um dos mais completos à disposição da Microsoft. A demo foi rodada com 60 quadros por segundo fixos, em resolução Full 4K.

De acordo com a página, um Xbox One conseguiria rodar a mesma demo em 1080p utilizando 90% de seu poder. O Scorpio faz o mesmo usando entre 60% e 70% de seu poder.

O console também promete melhorar a imagem dos jogos mesmo sem estar ligado a uma TV 4K. Em aparelhos que chegam apenas a 1080p, você poderá escolher modos de desempenho que fazem o jogo rodar com qualidade de imagem superior, escalonando a resolução 4K para o display menor. A ideia é que todos os jogos tenham gráficos melhores, com um patch de atualização de gráficos ou não.

A melhora na qualidade de imagem também deve se estender aos jogos de Xbox 360.

A Microsoft não divulgou estimativas de preço para o Scorpio ao Eurogamer. Entretanto, a página chuta que o aparelho deve ser lançado na faixa dos US$ 499 – o preço original do Xbox One.

O Project Scorpio, versão mais potente do Xbox One, foi apresentado na E3 de 2016 pela Microsoft. O aparelho tem lançamento previsto para 2017, mas seu preço e sua aparência ainda não foram divulgadas.

Por | Uol

Gol 2017 briga por seu espaço

Gol 2017 briga por seu espaço

O hatch Gol ficou quase 30 anos no topo das vendas no Brasil. Com a chegada de novos modelos, modernos e com a opção da tecnologia de três cilindros, mais eficiente, potente e econômica, a Volkswagen perdeu o bonde no segmento de entrada no país.

 

Na briga dos hatches compactos, é necessário ter novidades. A Volks correu contra o tempo e oferece o Gol 2017 na versão Trendline com carroceria de duas portas. Tem visual renovado, novo multimídia para conectividade e o motor de 3 cilindros 12V similar ao do pequeno Up. Aspirado e flex, o propulsor tem fôlego e gera 82 cavalos e torque máximo de 10,4 kgfm entre 3.000 e 3.800 rpm, auxiliado pelo câmbio manual de cinco marchas.

Uma certeza é que o hatch da Volkswagen não terá mais o volume de vendas para chegar ao topo dos mais vendidos. No mercado, modelos como o Hyundai HB20 e o líder Onix, da Chevrolet, são maiores, bem equipados, de mecânica ajustada (direção elétrica) e visual mais atual.

Simplicidade

No passado, o Gol reinou e era a melhor opção no mercado. Hoje, é mais um hatch. Mesmo assim, a Volks reúne qualidades para posicionar o Gol em nono lugar na lista dos 10 carros mais vendidos no país. Entre os hatches, fica atrás ainda do Ford Ka (3º), Fiat Palio (6º) e Renault Sandero (7º lugar).

O Gol Trendline preza pela simplicidade. Seu pacote de série não é dos mais generosos. Esqueça o sistema de ar-condicionado e os retrovisores são manuais. O ar-condicionado sai por R$ 2.940. De fábrica, já vem com direção hidráulica, freios com ABS e EBD, airbag duplo, pneus 175/70 R14, alerta sonoro e visual para não utilização do cinto de segurança do motorista, luz de freio (brake light) e antena no teto. O hatch tem ainda faróis com máscara escurecida, lavador e limpador do vidro traseiro, para-sol com espelho para motorista e passageiro, preparação para som com fiação, retrovisores com comando interno manual, tomada 12V no console e travamento e vidros elétricos nas portas. A Volks cobra R$ 35.960 e R$ 37.950 (quatro portas).

É cada vez mais difícil chegar novamente ao topo das vendas. Mas, a Volks oferece um hatch justo em sua versão de entrada e de carroceria de duas portas. O Gol ainda é um carro bom de revenda. Tem uma mecânica confiável e de fácil manutenção. No dia a dia, o hatch anda bem. Seu novo motor de três cilindros empurra com vontade os 901 kg do carro. A Volks equipa o Gol com sistema “E-Flex” de partida a frio sem o reservatório adicional de gasolina. Indica assim que o motor é mais moderno e isto é essencial na briga dos hatches compactos.

Por | Atarde

Fiat Punto terá sua produção encerrada neste mês

Fiat Punto terá sua produção encerrada neste mês

Ao longo de seus nove anos de produção, o Punto teve altos e baixos no mercado nacional. Em 2007, com apenas alguns meses de mercado, o hatch emplacou 3.756 unidades. No seguinte, foram comercializadas 38.571 unidades. O melhor ano do Punto no mercado nacional, foi em 2012 quando emplacou 42.361 unidades. Já em 2016, o modelo emplacou apenas 7.709 unidades no Brasil. Confira em nossa infografia o desempenho de vendas do Punto ao longo de seus nove anos de mercado.

  

Quando foi lançado, o Punto chegou ao mercado nas versões Punto 1.4, ELX 1.4, HLX 1.8, Sporting 1.8, em 2009 veio à opção 1.4 T-Jet. O propulsor 1.4 era da família Fire e o 1.8 era o motor Powertrain, fruto da parceira com a Chevrolet.

Já em 2010, o hatch ganhou os novos motores E.torQ. Na época, o Punto era comercializado nas versões Attractive 1.4, Essence 1.6 16V, Essence 1.8 16V, Essence 1.8 16V Dualogic, Sporting 1.8 16V, Sporting 1.8 16V Dualogic e T-Jet.

Em 2012, em seu melhor momento no Brasil, o Punto foi reestilizado. As mudanças eram os novos para-choques dianteiro e traseiro, além do interior todo remodelado. As versões eram Attractive 1.4, Essence 1.6, Essence 1.6, Sporting 1.8 e 1.4 T-Jet.

A linha 2012 era equipada com os motores 1.6 16V E.torQ, 1.8 16V E.torQ e 1.4 16V Turbo, que já fazem parte da linha atual, e agora passa a incorporar o moderno motor Fire EVO 1.4 em sua linha 2013.

Já na linha 2017, o compacto perdeu a versão esportiva 1.4 T-jet. Em sua despedida o compacto era comercializado nas versões: Punto Attractive 1.4, Punto Essence 1.6, Punto Essence Dualogic 1.6, Punto Blackmotion 1.8 e Punto Blackmotion Dualogic 1.8. Os preços, que não tiveram reajustes neste mês são de R$ 53.310 para opção de entrada Attractive e R$ 69.680 para a topo de linha Blackmotion Dualogic.

Consultada, a Fiat apenas confirma que Linea, Bravo, Idea e Freemont estão descontinuados. “Os demais carros estão em produção, normalmente, para atender à demanda atual do mercado”, afirma o fabricante.

Fotos | Fiat divulgação

WhatsApp não funciona mais em alguns celulares Android, iOS, WP, BB e Nokia

WhatsApp não funciona mais em alguns celulares Android, iOS, WP, BB e Nokia

Se você tem algum aparelho mais velho e ainda costuma usá-lo na sua rotina, talvez esteja na hora de aposentar o dispositivo — e principalmente se ele for um canal de comunicação, ponto principal de um celular, lembra? Isso porque o WhatsApp vai parar de funcionar em alguns smartphones que rodam em sistemas operacionais desatualizados.

“No começo desta semana, o WhatsApp completou sete anos. Até agora têm sido uma aventura surpreendente, e dentro dos próximos meses iremos dar uma ênfase ainda maior nos recursos de segurança e nas várias maneiras de lhe manter conectado com as pessoas com quem você mais se importa”, comentou o mensageiro em comunicado no site oficial. “Olhando para o futuro, mirando os próximos sete anos, queremos concentrar nossos esforços nas plataformas de celular que a maioria das pessoas utilizam”.

Por causa disso, o seguintes sistemas operacionais não vão mais rodar o WhatsApp:

  • Android: 2.2 Froyo, 2.1 Eclair e anteriores
  • iOS: 6, iPhone 3GS e anteriores
  • Nokia: S40, Symbian S60 e anteriores
  • Windows Phone: 7
  • BlackBerry: BB OS, BB 10 e anteriores

Segundo o WhatsApp, a ação foi pensada porque estes sistemas “não possuem a capacidade requerida para que possamos expandir os recursos de nosso aplicativo no futuro”. Além disso, a equipe do mensageiro também recomenda que você troque seu dispositivo por um “aparelho Android, Apple ou Windows Phone mais atual antes do fim de 2016 para que possa continuar usando o WhatsApp”.

Vale notar, contudo, que os usuários dos sistemas BB e Nokia citados ali em cima têm até o dia 30 de junho para trocar de aparelho. Os sistemas Android e iOS citados acima já tiveram o WhatsApp encerrado.

Fonte | WHATSAPP

Site do Google é hackeado e fica fora do ar por cerca de 1h

Site do Google é hackeado e fica fora do ar por cerca de 1h

O site do Google foi hackeado nesta terça-feira, 3. O autor da ação se identifica como Kuroi’SH.

Na foto postada aprece um casal estilo mangá Japonês e o seguinte texto: É um ótimo momento para morrer. Para buscar imediatamente, não estou nem aí”. Ataque aconteceu por volta das 16h (horário de Brasília) e site ficou fora do ar por cerca de 1h.

O ataque tirou do ar o buscador e alguns de seus serviços, como o Google Maps e o Google tradutor. O YouTube e o Gmail, porém, permaneceram imunes. Este tipo de ataque, chamado de “Defacement”, consiste na mudança da interface de um site e normalmente ocorre como forma de protesto.

Contudo quem acessa o site por navegadores como Internet Explorer e Firefox consegue utilizar o buscador. O ataque só prejudicou quem utiliza o navegador da própria Google, o Chrome.

Por meio de nota o Google negou que o site tenha sito hackeado, para a empresa o acesso indevido ocorreu no servidor DNS, banco de dados que reúne os nomes e domínios das páginas de toda a internet.

“Alguns usuários de internet no Brasil tiveram problemas ao acessar o google.com.br devido a um comprometimento de servidores DNS: ou seja, a alteração maliciosa das configurações de direcionamento desses servidores, levando o usuário a um site diferente do que ele pretende acessar”, disse a nota.

A empresa ainda esclareceu que não é responsável pelos servidores. “O Google não é responsável pelos servidores de DNS afetados, por isso notificou os administradores, que corrigiram o problema em 30 minutos. Os usuários afetados ainda podem fazer a troca do servidor DNS de sua rede, já que não há nenhum comprometimento do sistemas do Google”.

Assustador: robô sul-coreano pode patrulhar fronteira com a Coreia do Norte

Assustador: robô sul-coreano pode patrulhar fronteira com a Coreia do Norte

Em desenvolvimento há cerca de um ano pela sul-coreana Hankook Mirae Technology, o equipamento funciona como uma mistura de exoesqueleto e armadura robótica, o que significa que o brinquedinho não é controlado à distância ou operado por meio de algum tipo de inteligência artificial: é preciso que um humano esteja dentro do cockpit para que o dispositivo funcione adequadamente. Difícil dizer se isso é melhor do que criar um item autônomo, uma vez que algumas pessoas podem ser mais instáveis que os computadores, não é? Saiba mais: Hyundai quer baratear o custo de exoesqueletos

Bem, independentemente de quem estiver no controle dessa belezinha, é inegável que o robozão oriental é imponente mesmo estando em seus estágios iniciais de produção. Afinal, estamos falando de um aparelho de 4 metros de altura, pesando cerca de 1,5 tonelada e com mãos semelhantes às humanas – indicando que ele pode ser utilizado para uma infinidade de tarefas, incluindo manusear mecanismos e objetos. Ver o Method-2 em ação é algo que fica entre uma cena muito assustadora ou muito impressionante.

Assista ao vídeo abaixo e decida:

https://www.youtube.com/watch?v=QEUOo3_vh10

Trailer de The Last of Us Part II conquista todos na PSX 2016

Trailer de The Last of Us Part II conquista todos na PSX 2016

[dropcap]D[/dropcap]epois de nos presentear com um belo gameplay de Uncharted: The Lost Legacy, a Naughty Dog resolveu derrubar o forninho no fim da PlayStation Experience 2016 com um trailer absolutamente lindo de The Last of Us Part II.

Isso mesmo, a Sony confirmou o lançamento de uma continuação direta do game que nos apresentou o universo de Joel e Ellie. Apesar de ainda estar em fase inicial de desenvolvimento, o jogo já chama atenção com gráficos soberbos.

The Last of Us Part II utilizará uma nova engine gráfica da Naughty Dog, a qual já se provou bem avançada neste primeiro trailer. O vídeo que mostra algumas cenas na floresta, intercalando a aparição de Ellie e até de Joel conta com recursos visuais inacreditáveis.

Toda a magia do primeiro jogo é resgatada ao longo de quase 4 MINUTOS de trailer! Sim, é coisa linda e emocionante para deixar qualquer fã desesperado para adentrar neste mundo apocalíptico novamente.

O vídeo emociona também com a trilha sonora, que traz a mesma essência do primeiro game. Após cantar uma música bastante poética, a protagonista feminina desta história termina o trailer avisando que vai buscar vingança, no melhor estilo “Busca Implacável”. Saiba mais: Do cinema para o game: jogos com atores famosos invadem os consoles – Patrocinado

Até o presente momento, The Last of Us Part II não tem data de lançamento definida.

Fonte | PLAYSTATION

Cientistas criam bateria que dura uma semana e é recarregada em segundos

Cientistas criam bateria que dura uma semana e é recarregada em segundos

[dropcap]U[/dropcap]m grupo de cientistas da University of Central Florida (UCF), nos Estados Unidos, criou um protótipo de bateria supercapacitora capaz de ser recarregada em apenas alguns segundos e de armazenar energia o suficiente para manter um celular funcionando por mais de uma semana.

Como se isso já não fosse bom o bastante, a novidade ainda seria capaz de continuar funcionando como se fosse nova mesmo após ser recarregada 30 mil vezes, durando 20 vezes mais do que as células de íon-lítio atuais.

itamaraju-capa-n-2017-10-dd

Em vez de usar reações químicas como as das baterias comuns, as supercapacitora armazenam eletricidade em forma estática na superfície de um material, permitindo a recarga mais rápida. Para isso, no entanto, elas precisam de placas feitas de materiais “bidimensionais” com amplas áreas de superfície que permitam o armazenamento de muitos elétrons.

Ampliado muitas e muitas vezes, um recorte da bateria supercapacitora pareceria mais ou menos assim

A principal dificuldade está no fato de que o protótipo em questão usa grafeno como seu material bidimensional, mas ainda é um desafio integrar esse semicondutor a outros materiais utilizados em supercapacitores. Para resolver o problema, o time fez algum tipo de bruxaria envolvendo nanocabos de “monodimensionais”, o que permite que os elétrons passem rapidamente do núcleo da bateria para a sua “concha” exterior.

O resultado foi a produção de uma bateria capaz de ser recarregada rapidamente e de contar com alta densidade de energia, feita por meio de um procedimento relativamente simples. “Nós desenvolvemos uma abordagem de síntese química fácil para conseguir integrar os materiais existentes com os bidimensionais”, afirma o cientista Yongwoong Jung, que faz parte do projeto da UCF.

Futuro promissor, mas distante

A novidade poderia melhorar nossos dispositivos eletrônicos, carros elétricos e até sistemas de energia solar

Embora ainda seja um protótipo – e, portanto, esteja bem longe de poder ser utilizada em produtos de mercado –, a novidade resolveria um dos maiores problemas dos smartphones atuais. Segundo Jung, a pesquisa já foi até a fase de “prova de conceito” e o time agora está tentando patentear o processo de produção das baterias supercapacitoras.

Além de smartphones que podem ser recarregados em instantes e se manter ligados por dias, a tecnologia também pode trazer muitos outros benefícios caso seja desenvolvida ao ponto de poder ser comercializada. Veículos elétricos, por exemplo, ganhariam alcances muitos maiores e poderiam ser reabastecidos em minutos, e não horas.

Até mesmo sistemas solares que alimentam comunidades inteiras, como o revelado recentemente pela Tesla, poderiam ter suas capacidades drasticamente ampliadas. Considerando tudo isso, a nova tecnologia tem grande potencial para nos ajudar a eliminar de vez nossa dependência dos combustíveis fósseis.

FONTE(S)ENGADGET/STEVE DENT

Página 3 de 2712345...1020...Última »
FECHAR