Começam as inscrições para a 7ª Feira de Empreendedorismo, Ciência e Inovação da Bahia

Os estudantes e professores orientadores do Ensino Fundamental II, do Ensino Médio e da Educação Profissional e Tecnológica da rede estadual de ensino já podem submeter seus projetos de iniciação científica à 7ª edição da Feira de Empreendedorismo, Ciência e Inovação (7ª FECIBA), promovida pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia. As inscrições para a submissão dos trabalhos começaram nesta segunda-feira (16) e seguem até o dia 30 de novembro, e podem ser feitas através do preenchimento do formulário disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

A 7ª FECIBA tem como objetivo despertar nos estudantes o gosto e o interesse pela pesquisa científica, desenvolver a capacidade criativa de raciocínio lógico, o protagonismo estudantil e o espírito empreendedor por meio de projetos de experimentação científica. Além disso, a feira busca, ainda, revelar talentos, valorizando a criatividade na elaboração e execução dos projetos de pesquisa, que visem solucionar problemas reais da comunidade local e despertar vocações, por meio da inovação educacional.

Nesta edição, a novidade é a criação de duas novas categorias: Júnior Menor e Empreendedorismo. “Em edições anteriores, os estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental submetiam trabalhos numa categoria mais ampla e, agora, com a categoria Júnior Menor terão exclusividade para concorrerem com seus pares, sem distinção de área temática. Já a categoria Empreendedorismo foi inspirada em trabalhos de destaque desenvolvidos por estudantes em outras edições que traziam características empreendedoras em seus objetivos e ficavam diluídos nas demais categorias. Pretendemos assim, oficializar o Empreendedorismo como parte integrante das ações do Programa que realiza a Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia”, explica a coordenadora do Programa Ciência na Escola, Shirley Costa.

Em 2016, mais de 900 projetos foram submetidos à FECIBA, alcançando 1.800 estudantes, de 158 municípios. Para os premiados em 2017, segundo afirma Shirley Costa, o Programa Ciência na Escola mantém o compromisso de acompanhamento e disponibilidade de Bolsas de Iniciação Científica para os estudantes pesquisadores, garantidas por meio de Edital do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Foto: Ilustração / Divulgação

Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Deixe seu comentário