Condenada a devolver R$ 1,2 milhão, Claudia Leitter recorre

Claudia Leitte entrou com um recurso após o Ministério da Cultura decretar que ela deveria devolver aos cofres públicos R$ 1,2 milhão. A verba foi usada para shows através da Lei Rouanet e, segundo o órgão, de maneira irregular.

A Ciel, produtora da artista, foi acusada de descumprir as regras legais de distribuição e venda de ingressos das apresentações. Segundo o “G1”, não aconteceu nenhuma ação de “democratização de acesso”, exigidas por lei.

Além de ter cobrado mais do que o acordado pelas entradas, a empresa não comprovou a distribuição de 8,75% dos ingressos a alunos e entidades de assistência social, como prometido em projeto.

A artista tinha 10 dias, a contar da publicação da decisão no Diário Oficial da União, para recorrer ou fazer o pagamento parcelado em até 12 vezes. O pedido da famosa ainda não chegou ao MinC, mas será aceito caso a postagem tenha sido feita dentro do prazo legal.itamaraju-capa-n-2017-10-22-claudia

Contudo, não há tempo estimado para que uma resposta seja dada para o caso – tudo vai depender do tempo de análise.

Por meio de sua assessoria de imprensa, em outubro, Claudia Leitte garantiu que o projeto foi realizado e comprovado ao Ministério da Cultura. “[…] A Ciel está apta a comprovar a realização dos eventos, bem como a distribuição dos ingressos”, informou.

Vale lembrar que a captação foi aprovada em 2013, quando a loira conseguiu R$ 1,2 milhão dos R$ 5,8 solicitados para 12 shows. Corrigido, o valor cobrado atualmente é o de R$ 1.274.129,88.

Por | G1

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!

Itamaraju Notícias
Enviar para o WhatsApp