Encontrados ninhos de aves em risco de extinção no Sul da Bahia

No mês em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, a Reserva Particular de Patrimônio Natural Estação Veracel tem mais uma conquista para compartilhar. O grupo de pesquisadores do Projeto Harpia na Mata Atlântica comprovou a presença de dois ninhos de harpia dentro da reserva. São dois casais, cada um com um filhote.

A harpia, também conhecida como gavião real, é uma espécie vulnerável de risco de extinção e muito rara na região da Mata Atlântica. “A descoberta desses dois ninhos tem um enorme significado porque é o resultado de todo um trabalho de preservação feito ao longo de quase 20 anos da Estação Veracel”, diz a especialista em Meio Ambiente da Veracel, Virginia Camargos.

De acordo com Virginia, o sucesso reprodutivo da ave em vida silvestre demonstra que as ações de proteção do bioma feitas pela empresa têm sido bastante eficazes. “Esse achado evidencia que o trabalho conservação da Mata Atlântica na área de nossa atuação, inclusive com processos de restauração florestas propiciando a criação de corredores ecológicos e a viabilização de fluxo de animais entre os fragmentos que antes estavam isolados”, diz a especialista.

A harpia necessita de uma área de 50km quadrados para viver, no caso florestas tropicais. É uma ave que está no topo da cadeia alimentar, se alimenta principalmente de macacos e preguiças, mas também de répteis e aves menores, cumprindo seu papel nobre de controlar naturalmente a população desses animais, mantendo o equilíbrio da natureza. A harpia é a maior ave de rapina do Brasil: do bico à cauda mede quase um metro e, quando suas asas estão abertas, a distância entre suas pontas pode chegar a dois metros.

O Projeto Harpia na Mata Atlântica, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Amazônica (INPA), na parceria com a Estação Veracel, já reabilitou três harpias, as quais foram devolvidas à natureza. Após a solturas, as aves passaram a ser monitoradas por telemetria de satélite. A Estação Veracel é considerada pelos pesquisadores Tânia Sanaiotti (INPA) e Aureo Banhos, da Universidade Federal do Espírito Santo, como uma importante área de reprodução de harpia na Mata Atlântica.

Os filhotes recentemente encontrados serão também monitorados por meio de câmeras fotográficas e de penas coletadas no solo, embaixo dos ninhos, para posterior identificação genética dos indivíduos e do parentesco entre os casais e filhotes.

Sobre a Veracel

Instalada em Eunápolis, desde 1991, a Veracel é um projeto integrado de produção de celulose sediada sul da Bahia. A capacidade de produção da Veracel é da ordem de 1,1 milhão de toneladas de celulose branqueada de eucalipto por ano. A atual configuração da base florestal da Veracel mantém um hectare protegido ambientalmente para cada hectare de plantio de eucalipto.

Saiba mais: www.veracel.com.br

Por | Ascom

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!