Chame Táxi Uirislan

Escolas estaduais têm agenda de debates no mês da Consciência Negra

Várias ações alusivas ao Novembro Negro, marcado pelo Dia da Consciência Negra (20), estão sendo desenvolvidas nas escolas estaduais e no âmbito da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Em todas as atividades são abordadas questões como o combate ao racismo, que visam fortalecer a implantação da educação para as relações étnico-raciais no currículo escolar e no Projeto Político-Pedagógico (PPP) das escolas.

Dentre as atividades programadas está a reunião/encontro formativo e deliberativo do Fórum Permanente da Educação Quilombola, de 16 a 18, das 8h30 às 17hs, no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador.  Em uma realização da Coordenação da Educação para Diversidade, da Secretaria da Educação do Estado, na quarta-feira (16) também está prevista uma palestra com o tema Educar para a Diversidade, para a turma da Educação de Jovens e Adultos (EJA), na Escola Nossa Senhora de Fátima. O mesmo tema será apresentado na quinta (17), na Escola Municipal Santa Terezinha. Na quinta e na sexta (17 e 18) acontecerá a Caravana da Igualdade/Diálogos Formativos, em Jacobina.itamaraju-capa-n-2017-10-22-1-ss

A programação do Novembro Negro na Educação segue até o dia 30. No dia 21, às 14h, acontecerá uma videoconferência sobre a Lei nº 10.639/03: Conquistas e Desafios, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), com retransmissão para as telessalas dos Núcleos Regionais de Educação (NRE). Esta Lei estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, tornando o estudo sobre a “História e Cultura Afro-Brasileira” obrigatório no currículo oficial da rede de ensino. Nos dias 21 e 22, das 8h às 18h, acontecerá o V Encontro de Educação para a Diversidade: desafios e perspectivas inclusivas em Educação no Século XXI, no auditório da Secretaria da Educação do Estado, no Centro Administrativo.

Educação quilombola – Nos dias 23 e 24, o Colégio Estadual Eraldo Tinoco, instalado na comunidade quilombola, no distrito de Santiago do Iguape, em Cachoeira, sediará o seminário Educação Escolar Quilombola, em Santiago do Iguape (23), das 9h às 11h30, e o Projeto Consciência Negra, em Santiago do Iguape (24). O Colégio Estadual Eraldo Tinoco é a primeira unidade da rede estadual a implantar as Diretrizes Curriculares da Educação Quilombola.

A coordenadora de Educação para a Diversidade da Secretaria da Educação do Estado, Erica Capinan, destaca a importância das ações: “A ideia é discutir para além de Zumbi e Dandara. É debater quem somos, qual a contribuição da população negra para a construção da Bahia e, ao mesmo tempo, resgatar essa identidade e esse empoderamento de ser negro,” explica.

Erica Capinan ressalta algumas práticas pedagógicas exitosas que vêm sendo desenvolvidas, nesse sentido, nas escolas estaduais. “Tivemos a implementação da Lei nº 10.639/03 e ações bem-sucedidas em todo o Estado que revelam o esforço de trabalhar as relações étnico-raciais na escola, como o Colégio Estadual Eraldo Tinoco, instalado na comunidade quilombola, no distrito de Santiago do Iguape, em Cachoeira, referência na implantação das Diretrizes Curriculares da Educação Quilombola. Mas o nosso desafio é implantar uma política que institucionalize a lei no currículo da Educação Básica”, enfatiza.

Por | Ascom

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!

Itamaraju Notícias
Enviar para o WhatsApp