Eunápolis: Quadrilha é suspeita de lesar fazendeiros em R$ 1 milhão

Com as prisões de Paulo Roberto Campos de Souza, de 35 anos, e Carlito Ferreira dos Santos, 49, a Polícia Civil informa que desmantelou um esquema que pode ter causado prejuízos de aproximadamente R$ 1 milhão a dois fazendeiros do extremo sul da Bahia.

A dupla, segundo a polícia, simulava a compra de propriedades rurais com cheques e documentos falsos e, posteriormente, revendia equipamentos e gado antes que as vítimas descobrissem a fraude.

Conhecido como “Porteira Fechada”, o golpe foi revelado, nesta terça-feira (7), pelo delegado Cléber Rocha Andrade, titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) de Vitória da Conquista, cujas equipes deram apoio às investigações iniciadas há três meses por investigadores da DRFR/Eunápolis e Delegacia Territorial (DT) de Potiraguá.

Segundo o delegado, Paulo e Carlito integram uma quadrilha que atuava na região de Eunápolis, Belmonte e Potiraguá e que tinha o hábito de se reunir em Conquista para planejar os golpes.

O bando, ainda de acordo com a polícai, chegou a adquirir duas fazendas por oito e 12 milhões, respectivamente, com documentos fraudados. Os proprietários só descobriram as fraudes depois que móveis, animais e equipamentos foram vendidos pelos suspeitos.

A polícia chegou até Paulo Roberto e Carlito depois de rastrear os receptadores do gado retirado das fazendas. Na DT/Potiraguá, cidade onde foram presos, eles foram reconhecidos por uma das vítimas, confessando participação nos golpes e delatando os demais comparsas envolvidos.

Todos terão suas prisões solicitadas à Justiça nos próximos dias. Paulo e Carlito permanecem custodiados na carceragem da unidade policial.

Fonte / Radar 64

Deixe seu comentário