França goleia Croácia na final, tornando-se bicampeã mundial

A França enfretou neste domingo (15), a seleção da Croácia no estádio Luzhniki de Moscou, pela final da Copa do Mundo Rússia 2018. O árbitro do confronto foi o argentino Nestor Pitana. O ex-meia brasileiro Ronaldinho Gaúcho, também foi um dos destaques da cerimônia de encerramento

O primeiro tempo foi movimentado e contou com auxílio do VAR. Em falta cavada por Griezmann, ele mesmo cobrou e Mandzukic desviou para o próprio gol, fazendo o primeiro gol contra da história das finais de Copa: 1 a 0 para a França. Na sequência, a Croácia, que chegou a 60% de posse de bola na etapa inicial, empatou com belo gol de Perisic, chutando cruzado após cobrança de falta de Modric. Aos 38 minutos, quando os croatas buscavam a virada, Perisic colocou a mão na bola em cobrança de escanteio. Nestor Pitana precisou consultar o árbitro de vídeo para marcar o pênalti, convertido por Griezmann. No segundo tempo, Pogba ampliou o placar para os franceses, batendo de canhota.

Os franceses chegam à sua terceira final de Copa do Mundo buscando o segundo título. Eles foram campeões na primeira decisão, contra o Brasil, em 1998 – ocasião em que eliminaram os croatas na semifinal –, mas perderam para a Itália em 2006. Na campanha deste ano, a equipe de Griezmann e Mbappé eliminou Argentina, Uruguai e Bélgica no mata-mata.

Já os croatas, liderados pelo camisa 10 e capitão Modric, além dos atacantes Perisic e Mandzukic, disputarão uma final de Mundial pela primeira vez na história. A seleção precisou dos pênaltis para eliminar Dinamarca nas oitavas e Rússia nas quartas, além da prorrogação para bater a Inglaterra na semifinal. Ao todo, contando os minutos extras, a Croácia jogou o equivalente a uma partida a mais que os franceses durante sua campanha na Rússia.

Por | El País

 

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!