Google Fiber: O que aconteceu com esta tecnologia

IMAGE SOURCE: Pexels

É muito comum dentro do mundo das inovações tecnológicas algumas das invenções terem uma grande expectativa sobre os seus sucessos e os seus desenvolvimentos dentro da sociedade moderna, mas que no final não acabam correspondendo com essa expectativa, não tendo grande influência no estilo de vida e no comportamento das pessoas em geral e em escala global. Uma dessas invenções é o Google Fiber, a qual hoje só está sendo disponibilizada em alguns estados americanos. Sendo que há alguns anos atrás as pessoas acreditavam que isso revolucionaria o mercado das telecomunicações trazendo uma conexão de internet muito mais rápida e também muito mais barata para todo o mundo. É sobre essa tecnologia que nós vamos falar nesse artigo. O Google Fiber tinha no meio de 2016 quase 500 milhão de usários, sendo que tudo começou na região metropolitana de Kansas City, incluíndo 20 cidades somente nos três primeiros anos em torno de 2012. O projeto nunca alcançou o seu total potencial, sendo que foi paralizado em torno de expansão em 2016. O objetivo da Google era levar uma internet acessível para todo o mundo e potencializar em um segundo lugar, os números de usuários onlines e o faturamento em propagandas.

As vantagens do Google Fiber

O Google Fiber apresenta diversas vantagens entre elas: realizar uploads tão rápidos quanto downloads, isso com até 1000 megabits por segundo, e acesso ilimitado ao serviço de entretenimento. Hoje em dia, as pessoas querem não só ter acesso a internet, mas também o máximo de qualidade o possível para assistir filmes e séries no Netflix, de forma praticamente instântane sem precisar esperar por buffering. Os feeds ao vivo também requerem uma conexão de alta qualidade, por exemplo, para aqueles que jogam online jogos casuais ao vivo, desde as aventuras do Trove em cavernas, até a versão moderna do Farmville, chamada HayDay, ou a roleta ao vivo enfrentada com um crupiê real na Betway Casino. Daria também para jogar no Playstation NOW sem ter nenhum problema mesmo em jogos bastante pesados e cheios de recursos que consumam bastante dados. Além disso, dá ainda para ouvir músicas em sites como Spotify, e assistir canais de televisão pelo Sling TV, ou utilizar qualquer serviço de streaming dentro das redes socais tais como Facebook, Instagram, YouTube e Twitter, tudo isso de uma única vez sem se preocupar em perda de qualidade. Por fim, um Wi-Fi poderoso o qual pode ser instalado e acessado através do Network Box ou pelo Google Wi-Fi. Mesmo com todas essas vantagens, o projeto do Google Fiber não deu tão certo quanto os seus desenvolvedores gostariam, veja os motivos abaixo.

O que deu errado com o Google Fiber

Vários foram os motivos para o Google Fiber não dar tão certo, entre eles: a Google tem muitos outros investimentos mais lucrativos. Sua maior fonte de renda são as propagandas, com as quais a Google tem um faturamento de mais de 70 bilhões anuais. Ou seja, não há grandes oportunidades para fazer do Google Fiber um mercado ainda mais lucrativo. Somado a isso, há muitas outras empresas que trabalham na área de telecomunicações podendo oferecer um serviço de qualidade com a mesma rapidez e também com preços tão competitivos quanto, dessa maneira, esse projeto não é tão viável para a Google em geral. Todos os pontos e as áreas que já receberam o Google Fiber estão seguindo firme e forte, mas o projeto não será expandido.

 

IMAGE SOURCE: Pexels

O futuro do Google Fiber

Em dezembro de 2017, a Google anunciou que usaria o seu projeto do Google Fiber para levar internet à zona rural indiana através de um acordo com o governo da Índia. Esta internet é de alta velocidade e sem fio usando um sistema de conectividade a laser ponto a ponto, algo extremamente inovador e de inclusão digital. O objetivo era conectar mais de 12 milhões de pessoas à internet até 2019. O que acabou nunca acontecendo, já que a Google Fiber só está atuando nos Estados Unidos. Essa frente de trabalho da Google já teve quase 10% da sua força de trabalho diminuída e não está conseguindo avançar como esperava, principalmente pela alta competição das empresas gigantes das telecomunicações. Nesse caso da Índia, a empresa ACT acabou lançando um mesmo serviço chegando para dominar grande parcela desse mercado. No Brasil, não há nenhum projeto para o Google Fiber. O futuro dessa tecnologia é realmente se fortalecer primeiro dentro dos Estados Unidos para depois ir para escala globar. Vale ressaltar que há uma tentativa de fazer o Google Fiber virar viral há quase 8 anos.

O que você achou do Google Fiber? Você usaria este tipo de tecnologia para ter uma internet mais rápida e mais barata? Você acha que deveria vir para o Brasil? Não deixe de comentar e também de compartilhar em suas redes sociais este artigo.

Por | MB Peco

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!