Governador diz que em Itamaraju vai se manter neutro nas eleições municipais de 2012

O governador Jaques Wagner (PT), esteve visitando o extremo sul da Bahia nesta quinta-feira (31/05). A visita começou por Teixeira de Freitas, a 820 quilômetros de Salvador, onde Wagner desembarcou no aeroporto local por volta das 10h30 e, entre outras ações, fez o lançamento oficial do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Costa das Baleias.

O Plano foi desenvolvido pelo Governo da Bahia, por meio do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CODES), em parceria com a ArcelorMittal, Fibria e Suzano Papel e Celulose. Durante a solenidade de lançamento, ocorrida no Espaço ‘D’ Cerimonial, foram apresentadas as estratégias do Projeto de Desenvolvimento Sustentável para 13 municípios, incluindo os objetivos, parcerias, metas e indicadores para a região que compõe o território.

A apresentação contemplou os diversos aspectos do Plano: Crescimento econômico; apoio aos pequenos empreendedores; geração de emprego e renda; qualidade de vida; equilíbrio social, de gênero, étnico e racial; equilíbrio sócio-territorial e fortalecimento das identidades culturais da região.

Cumprida a agenda em Teixeira de Freitas, Jaques Wagner seguiu de helicóptero para a antiga Fazenda Colatina, próxima a Itamaraju, mas em área do município de Prado. Na Colatina, que pertence a Fibria e está ocupada por trabalhadores do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (Acampamento Jaci Rocha), o governador fez o lançamento da pedra fundamental do Centro de Educação em Agroflorestas, por volta das 13 horas.

O Centro de Educação, cuja Pedra Fundamental foi um pedaço de tora de eucalipto, é uma das ações previstas no Plano de Desenvolvimento Sustentável da Costa das Baleias. A iniciativa envolve o Governo da Bahia, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), a Fibria, a Universidade Federal de São Carlos e, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST.

Localizado na área onde serão assentadas aproximadamente 200 famílias, a unidade formará técnicos em Agrofloresta para atender a assentamentos, comunidades e agricultores da Bahia e de outros estados. Terá capacidade para atender 300 educandos, com o objetivo de promover a formação de agentes multiplicadores em produção Agroflorestal associada à conservação do meio ambiente. O complexo terá quase mil metros quadrados de área construída e cerca de 20 hectares de área total, contando com salas, auditórios, alojamentos, áreas para pesquisa de campo, entre outras instalações.

Para o presidente da Fibria, Marcelo Strufaldi Castelli, o projeto só é uma realidade porque prevaleceu o diálogo, “o que vemos hoje representa o resultado de um entendimento, o MST, a Fibria e o Governo são integrados por pessoas e essas pessoas não podem perder a esperança no diálogo”, disse, defendendo que na região há espaço para todos trabalharem em harmonia.

A secretária de Políticas para as Mulheres, Lúcia Barbosa, que acompanhou a comitiva na região, disse que a instalação do espaço também representa um avanço na política de inclusão de setores sociais importantes. “A sustentabilidade é o fundamento de todos os trabalhos de formação desenvolvidos no campo. Associado a isso há o esforço de valorização de segmentos importantes como as mulheres, que se destacam a cada dia na área da agricultura”, disse.

Já o governador, muito assediado pelos grupos que vão disputar as próximas eleições em Itamaraju, destaque para os Carletto e o grupo do deputado Valmir Assunção, após discorrer sobre vários assuntos, concedeu entrevista coletiva à imprensa e falou sobre a vinda de uma pequena indústria para o município, informação já divulgada pela Prefeitura e, a implantação do asfalto em várias ruas de Itamaraju.

Aliás, a assinatura do convênio junto a Secretaria Estadual de Indústria e Comércio para liberação dos recursos visando à implantação da infraestrutura necessária à instalação da fábrica, foi o motivo preponderante para o não comparecimento do prefeito Manoel Pedro Rodrigues Soares (PSD) à recepção ao governador. Segundo informações do secretário de Governo de Itamaraju, Luciano Reis Porto, que esteve na Fazenda Colatina representando o prefeito, acompanhado do secretário de Obras do município, Francesco Scarpelino – ‘Frei Chico’, serão liberados aproximadamente R$ 2 milhões para a construção do galpão com 5 mil metros quadrados e, outros serviços de infraestrutura.

A nova empresa deve gerar inicialmente, 450 empregos diretos no município, volume maior que todas as vagas existentes em Itamaraju nos segmentos de confecção e movelaria.

Ainda durante a coletiva, respondendo a uma pergunta sobre seu posicionamento quanto a conjuntura política de Itamaraju, Wagner disse que é muito provável que, no município, ele se mantenha neutro, haja vista que as eleições em Itamaraju desenham três candidaturas de grupos aliados ao seu governo, uma destas é a do atual gestor.

“Minha regra é clara, se eu tiver dois candidatos que contribuíram com a minha campanha, a campanha de Otto, de Lídice, de Pinheiro e da Dilma, eu, evidentemente, vou me sentir impedido de vir, por isso que eu tenho tentado buscar o entendimento”, disse Wagner, acrescentando que só vai escolher palanque se ver a eleição comprometida, “se algum adversário tiver chance de ganhar dos nossos aliados, evidente que, uma vez começadas as eleições, eu virei ajudar aquele que tiver mais chance de chegar lá”.

Por Nilson Chaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *