Itabela: Caminhão pega fogo e família vive momentos de terror na BR-101

Uma família viveu um drama, na tarde desta segunda-feira (22), entre as cidades de Itabela e Eunápolis. Lucas Silva dos Santos, 28 anos, a mulher Eliane, mesma idade e o filho do casal,de quase dois anos e meio, sofreram queimaduras de segundo e terceiro graus.
acidente_famila_d1
 
A família viajava na carreta baú que tombou na BR-101, a cerca de três quilômetros do centro itabelense. O veículo, que vinha de São Paulo, tombou no local conhecido como curva da morte. A carga de um produto altamente inflamável começou a pegar fogo. O motorista afirmou que conseguiu sair da cabine e retirar a mulher e o filho de dentro do incêndio.
 
Populares colocaram os feridos em um carro particular e os trouxeram para o posto da Polícia Rodoviária Federal em Eunápolis. As vítimas ficaram dentro do automóvel, aguardando o socorro médico. 
 
Pouco tempo depois duas equipes do SAMU – com médicos, enfermeiros e socorristas chegaram para prestar os primeiros atendimentos. Foram momentos dramáticos. O menino, com queimaduras por toda a parte do corpo, as mais graves nas pernas e na barriga, chorava muito.
  thumb_zoom
A mãe dele, além das queimaduras nos braços e no couro cabeludo, também tinha diversos ferimentos nas pernas.
Lucas contou que transportava o material para o município de Santo Antonio de Jesus, na Bahia. ‘Eu vinha devagar. Mas a ladeira é muito inclinada. Fui perdendo o freio, tentei controlar, mas não consegui e o caminhão tombou. Aí começou a pegar fogo, mas consegui tirar minha esposa e meu filho e, graças a Deus, estamos salvos’, frisou. 
 
O empresário João Neto, 55 anos, que ajudou a socorrer a família, ficou impressionado com o acidente. ‘Quando nos aproximamos do local a carreta explodiu. E eles saíram de dentro do fogo.  Foram várias explosões. Aí colocamos os feridos no carro e trouxemos até a polícia’, contou.
 acidente_famila_d2
 
Veículo transportava produto inflamável; Devido ao fogo, trânsito ficou interrompido por várias horas
O veículo ficou atravessado no meio do asfalto. O fogo era muito intenso. Uma extensa coluna de fumaça se formou. O tráfego de veículos nos dois sentidos da rodovia ficou interrompido. O congestionamento foi de mais de 30 quilômetros. 
 
MATERIAL INFLAMÁVEL NÃO IDENTIFICADO
 
O motorista falou ainda que não sabia que tipo de material transportava, as um líquido inflamável podia ser visto escorrendo pela sarjeta da pista e caindo dentro de um córrego. 
 thumb_zoom (1)
A PRF também não conseguiu, junto a empresa proprietária da carga, identificar qual tipo de material inflamável era transportado e que risco ele poderia trazer para o meio ambiente ou para as pessoas que inalaram a fumaça. Além disso, o condutor não possui curso de transporte de produtos perigosos.  O trânsito só foi liberado totalmente por volta das 21h.
 
Por / Radar 64

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!