ITAMARAJU | Após demora em atendimento, mãe de criança flagra médica em rede sociais no celular

Uma situação coloca em cheque a capacidade de fiscalização, além da falta de respeito diante de uma portaria, aceita pela população com aplausos.

A direção do Hospital Municipal de Itamaraju demonstra não possuir autoridade sob os funcionários da instituição, tendo que utilizar de subterfúgios de uma portaria publicada a menos de 10 dias, mas descumprida na primeira oportunidade.

Recentemente o hospital vem aparecendo com grande freqüência nos meios de notícia da cidade, sempre com situações que apontam ingerências.

Uma internauta registrou uma nova situação e utilizou das redes sociais para disseminar a informação, onde uma profissional da saúde, que jura solenemente cuidar e salvar vidas acima de tudo, trocando o atendimento por um momento nas redes sociais.

“Gostaria de compartilhar neste (18 de fevereiro) que estive com a minha filha no HMI, me deparei com várias mães com seus filhos que estavam quase na mesma situação que minha filha, fiz a ficha para ser atendida e depois de 40 minutos esperando fui tentar saber o pq a minha filha não tinha sido chamada para passar pela triagem e varias pessoas chegaram depois e tinham passado, ai veio a surpresa a técnica de enfermagem simplesmente sumiu a ficha da minha filha o engraçado é que ela já tinha uns 20 minutos batendo papo com uma outra funcionária ai fiz outra ficha e 2:40 que eu estava ali aguardando para ser atendida sendo que a Minha filha estava com 39 graus de febre e nada da medica chamar… quando fui chamada para aguardar no pronto Socorro infantil me deparei com outra cena de mais crianças passando mau e a médica estava sentada no consultório 39 com uma celular na mão batendo papo, enquanto estávamos ali com crianças precisando de Socorro médico. Só mais um detalhe, a médica relatou não ter razão para passar um remédio para a criança, pois apenas estava com 39 de febre e depois de esperar 5 horas pra ser atendida ela me fala q ñ vai passar nem um paracetamol”. Desabafou a cidadã Itamarajuense Ingrid Docílio.

Com base nos fatos, ligamos para o Hospital municipal de Itamaraju, falamos com a atendente “Vera”, que nos forneceu o telefone do diretor da unidade. No entanto, tentamos  contato  por várias vezes, mais não tivemos êxito.

Deixe seu comentário