Itamaraju: Câmara aprova projeto que proíbe cobrança de taxa de hidrômetro

Os vereadores do município de Itamaraju estiveram reunidos para mais uma sessão ordinária e aprovaram nesta terça-feira (22), dois Projetos de Lei e uma indicação. Entre as propostas, está a que extingue a cobrança da taxa de religação e aferição de hidrômetros. O projeto é de autoria do vereador Leo Lopes juntamente com os vereadores Luiz Pita, Tonhão de Almerindão e Chico do Hotel que beneficiará milhares de famílias itamarajuenses.

vereadorleolopes

Outro projeto que esteve tramitando na casa e foi aprovado pelos parlamentares com autoria da vereadora Ju (PT), que dispõe a troca do nome da Escola Municipal do Assentamento Santa Rita, localizada no interior do município, passando a se chamar Escola Municipal Almir Francisco de Souza.  

Em seguida, foi aprovado também uma indicação de autoria do vereador Keu que requer do executivo a construção de uma academia ao ar livre no Bairro Várzea Alegre. A proposta enviada pelo vereador propõe aos moradores momentos de lazer e a pratica de exercícios físicos já que a localidade não dispõe de um local correto para fazê-los. Keu ainda realizou um pedido de providência verbal solicitando do executivo os reparos da Rua Ângelo Polón que passa por algumas dificuldades, para não criar acidentes futuros.

vereadorkeu1-interno

Sem mais expediente o presidente Rubens do Hospital, franqueou a palavra aos demais vereadores.

O vereador Antônio Portugal esteve fazendo o uso da palavra e em discurso fez uma análise da saúde do município e pontuou algumas ressalvas informando que esteve no HMI realizando umas visitas e comprovou que o Hospital está passando por uma reestruturação, mas que ainda não é o suficiente. De acordo com Portugal ainda foram notadas a reclamação por parte dos pacientes, sobre a falta de alguns medicamentos, escalação de pediatras aos fins de semana, falta de ambulância para atender a demanda de pacientes, sendo que o município dispõe apenas de uma ambulância do SAMU para a transferências de pacientes para outro município. Além das questões da saúde Portugal ainda colocou em discussão a área da educação por meio dos pagamentos de salários atrasados dos professores da rede municipal e das reformas das escolas, que segundo ele tem sido de forma irregular.

Logo após foi lido o texto bíblico e a sessão foi encerrada a próxima sessão está prevista para ocorrer na próxima terça-feira (29).

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!