Moto Facil

[Itamaraju] CDL reivindica combate ao comércio clandestino

O presidente da CDL, Américo Mendes, esteve reivindicando, na última terça feira (15), junto ao Secretário Municipal de Obras, Sr. Francesco Scarpelino, providências para coibir o comércio clandestino. O município de Itamaraju tem sido visitado por pessoas que comercializam produtos nas calçadas das ruas de grande movimentação, sem a devida autorização dos órgãos competentes.

    calcada foto 01

A CDL defende a livre iniciativa e a concorrência e entende que todos os cidadãos devem ter a oportunidade de empreender uma atividade comercial, no entanto, todos devem seguir as mesmas regras, o que não acontece quando há o comércio clandestino, que causa prejuízo para os cofres públicos e a evasão de renda que em nada beneficia o progresso da nossa cidade.

calcada foto 02

O Sr. Francesco (Frei Chico), ouviu atentamente o presidente da CDL e disse que a Prefeitura vai incrementar a fiscalização para que a atividade comercial clandestina não aconteça em Itamaraju. O secretário fez algumas observações com relação a exposição de produtos em algumas calçadas de ruas movimentadas de nossa cidade, por ambulantes e comerciantes.

calcada foto 03

O presidente da CDL disse que se a prefeitura quiser fazer um trabalho de conscientização e fiscalização para retirar toda atividade comercial das nossas calçadas e torna-las de uso exclusivo dos pedestres a CDL apoia e colocou-se à disposição para ajudar.

Por | Ascom CDL

Comentários

Comentário

2 thoughts on “[Itamaraju] CDL reivindica combate ao comércio clandestino

  1. Eu acho que ao invés do presidente da CDL tá se preocupando com comércio clandestino ele deveria tá incentivando os comerciantes de Itamaraju tomarem cursos para aprender a trabalhar atender melhor aos clientes ter preços melhores e também não deixar faltar o que o consumidor precisa assim evita o comércio clandestino e a saída para comprar em outras cidades pois não encontramos tudo o que procuramos no comércio local comércio combater comércio clandestino é tarefa da receita federal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *