Itamaraju: Coligação orienta seus candidatos para uma eleição limpa

O município de Itamaraju, bem como cada uma das mais de 5 mil cidades do Brasil, já respira ares eleitorais, no entanto, poucos eleitores e candidatos se atentaram até o momento de que as coisas estão mudando. Se o eleitor puxar pela lembrança vai poder reviver situações que eram marca registrada de uma campanha eleitoral.

Era comum a contratação de equipes que percorriam os bairros da cidade, fazendo campanha para determinado candidato, inclusive com a distribuição de santinhos; pessoas também eram contratadas para tremular bandeiras nos logradouros mais movimentados das cidades; os eleitores também tinham seus votos angariados através de alguma ajuda financeira ou assistencial; quem não presenciou a compra dos muros para fixação de propaganda, ou a distribuição de camisetas, bonés, entre outros; essas práticas colocavam em desvantagem aqueles candidatos que não dispunham de recursos financeiros, em detrimento dos que tinham grandes volumes de dinheiro para investir.

Para as eleições municipais de 2012 nada disso é permitido. O candidato que quiser ter uma equipe trabalhando na distribuição de santinhos terá que contar com voluntários; distribuição de brindes está terminantemente proibida; oferecimento de produtos em troca do voto também não pode; propaganda em muro de propriedade particular só se o proprietário der a permissão também de forma voluntária e, essa como qualquer outra propaganda não pode exceder os 4 metros quadrados, ou 2 metros por 2 metros. Essas iniciativas demonstram o amadurecimento e, ao mesmo tempo a modernização do processo eleitoral, visando principalmente o equilíbrio entre as campanhas numa mesma eleição.

Cada vez mais, a justiça eleitoral quer que o eleitor seja convencido pelas propostas do candidato e não pelo que este possa oferecer em troca do voto. Apesar dessa postura, muitos candidatos e até eleitores ainda não se atentaram para os novos tempos. Eles chegam a estranhar a eleição, e afirmam: “que eleição parada, você não vê nada na rua”.

Certamente, devem estar sentindo falta dos Outdoors, ou das pichações dos muros, ou quem sabe ainda, dos cartazes com as fotos dos candidatos que eram colados nos postes, prédios públicos e nas propriedades particulares sem a devida autorização do proprietário.

Com o objetivo de tornar seus candidatos cientes das regras das eleições 2012, a coligação ‘A Força do Trabalho’, que concorre à eleição majoritária e inclui três coligações para as proporcionais em Itamaraju, reuniu todos os seus candidatos na noite desta segunda-feira, dia 16 de julho, no salão do Centro de Convivência do Idoso (CCI). Durante o encontro, os candidatos a prefeito, vice e vereadores, assistiram a uma palestra com o renomado professor de Empreendedorismo especializado em Marketing, Hermon Freitas; onde este, de uma forma descontraída, mostrou aos candidatos que a eleição já se tornou muito diferente do que era e eles precisam se atualizar para não nadarem contra a corrente.

Em sua palestra, Freitas ensinou aos candidatos a traçar estratégias eleitorais e planejar minuciosamente seus passos na campanha. No final fez uma afirmação que sintetizou seu pronunciamento, “para quem não planeja desejamos boa sorte, mas para quem planeja, desejamos sucesso”. O professor foi sucedido pelo advogado, especialista em legislação eleitoral, Esterfeson Fontes Marcial, que numa mesma linha, entretanto com uma abordagem mais jurídica, esclareceu que a lei eleitoral se modernizou e agora não permite mais as velhas práticas. A palestra do advogado se embasou principalmente nos atos que configuram abuso de poder econômico e político, e captação ilícita de sufrágio. Ao se despedir dos candidatos, Marcial os admoestou, “nós não podemos errar, temos que acertar em tudo”.

A reunião também serviu para informar aos candidatos qual será a infraestrutura disponibilizada a eles pela coordenação da campanha e apresentar a equipe que estará coordenando as ações dentro da coligação. Para Lucilene Alves Curvelo, é desejo do candidato a prefeito da coligação que todos os candidatos sigam rigorosamente a lei e façam apenas o que é permitido. “Nós já tivemos uma reunião com o Juiz e a Promotora onde eles já passaram algumas informações, mas a maior parte dos candidatos não estava presente e, além disso, precisávamos nos aprofundar nos detalhes, para que não venhamos errar, assim como a justiça eleitoral, nossa coligação também anseia por eleições limpas, é nesse espírito que vamos atuar”, assegurou Curvelo.

Aproximadamente 200 espectadores prestigiaram o evento, eram candidatos, amigos e incentivadores, interessados em se informar para fazer a coisa certa e não ser punido com os rigores da lei. Participaram inclusive candidatos de outras coligações.

Por / Nilson Chaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *