Itamaraju: Manifestantes lotam a sede da embasa durante protesto

A associação dos Moradores do Bairro Marotinho de Itamaraju, esteve realizando na manhã desta terça-feira (06), uma manifestação popular em frente ao prédio administrativo da EMBASA (Empresa Baiana de Saneamento).

  Itamaraju - in - povo - 2013-0806-1

O manifesto foi realizado com o único objetivo de cobrar providências sobre a alta taxa de 80% da rede de esgoto que já passou a ser cobrada no mês em curso.

Durante a manifestação que reuniu dezenas de moradores, os representantes do Bairro exigiram a participação de representantes legais da empresa, onde uma pequena reunião foi possível acalmar os ânimos e tirar todas as dúvidas dos moradores sobre o assunto.

A reunião contou com a participação do gerente substituto da Embasa, Geraldo Magela, Gerente comercial Rigoberto e do Gerente Ass. Sanitário Damiraldo, além dos representantes do bairro e do poder legislativo representado pelo parlamentar Adriano Pinaffo.

Itamaraju - in - povo - 2013-0806-2

As discussões e cobranças dos moradores foram colocadas em pauta e sempre direcionando para a taxa de 80% cobradas pela empresa EMBASA, assuntos como cobranças indevidas, falta de água em localidades, problemas na atual rede de esgoto, manutenção dos serviços e problemas enfrentados pela população com mau cheiro, dutos rompidos e outras.

Os gerentes se mostraram dispostos a atender cada reivindicação, mas informando que possuem limitações legais, onde a taxa de cobraça parte de uma Lei Federal. E que sozinho pouco pode ser feito para modificar a cobrança da taxa.

Uma reunião foi marcada entre os gerentes da empresa e os líderes das associações, para realizar esclarecimentos, ouvir anseios dos moradores, para o próximo dia 16 de agosto.

Itamaraju - in - povo - 2013-0806-3

Moradores apresentaram contas, a grandiosas mudanças nas tarifas, além de mostrar insatisfação, devido poucos avanços conquistados.

Os manifestantes prometeram ainda realizar outras mobilizações na cidade, buscando falar com várias autoridades. E que dentre em breve farão uma paralisação em rodovias e prédios públicos.

 

Deixe seu comentário