Moto Facil

[Itamaraju] Representantes da 12ª CIRETRAN rebate denúncias da categoria rodoviária

Após publicação de matéria carregada com denúncias a uma unidade do órgão estadual do departamento de trânsito do município de Itamaraju, somada a solicitação de um parlamentar, que manteve contato com nossa equipe e com o coordenador da 12ª CIRETRAN, estivemos no período da manhã desta terça-feira (02), na sede da unidade denunciada para garantir imparcialidade dos fatos.

Profissionais do órgão prestaram esclarecimentos e firmaram 04 pontos do nosso conteúdo com base a ser levado em questionamento no atendimento e apreensão dos veículos.

No primeiro deles, alegaram que os profissionais são comprometidos e respeitam regras de conduta em atendimento ao público, cumprindo rigorosamente horários, ofertando os serviços de forma igualitária.

Itamaraju - in - rua detran- 2016.01.06.4

Para o segundo ponto questionado, os profissionais informaram que a motocicleta em questão apreendida foi liberada dentro das normas legais.  E apresentaram em mãos o documento pago 2015.

O terceiro ponto da nossa publicação que necessitou explicações foi sobre a fiscalização e blitz, onde alegaram a redução de contingente devido problemas internos e falta de profissionais.

Mas o ponto principal levantado foi referente a liberação de um veículo com restrição, porém os representantes argumentaram que a restrição é administrativa, proveniente de uma negociação com uma seguradora, além de ter que possuir um laudo pericial do INMETRO. Apesar de ter notificado o proprietário a regressar com o veículo para o pátio do DETRAN.

Diante dos fatos, fica claro a preocupação dos servidores com a imagem pública em levar os serviços à comunidade, além de tentar oferecer a qualidade e visibilidade para o setor de grande importância na constituição de prosperidade.

Apesar das explicações do órgão, reafirmamos ainda que é comum sim encontrarmos servidores despreparados ou que não atendem a necessidade dos órgãos públicos nos municípios baianos. Aquele (a) que não receber um atendimento digno e satisfatório em qualquer órgão público do estado poderá ligar para a ouvidoria e fazer sua denúncia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *