ITAMARAJU | Sem pauta, vereadores apontam falhas em obra pública e discutem sobre segurança na zona rural

Sem pauta do dia os vereadores do município estiveram reunidos e abordando assuntos ligados a comunidade, durante sessão ordinária desta terça-feira (23), na Câmara Municipal de Itamaraju.

Itamaraju - in - camara vereadoresl

Numa sessão presidida pelo vereador Francisco Carlos Barbosa Silva, o “Chico do hotel”, promoveu no pequeno expediente a leitura e aprovação da Ata da sessão anterior, além de identificar a falta dos parlamentares, Luiz Pitta, Adriano Pinafo e Chico Jiló.

Em grande expediente, foi franqueada a palavra aos vereadores, que direcionaram os assuntos em duas necessidades do povo itamarajuense, a primeira abordada pelo vereador Antônio Portugal referente à segurança pública da comunidade rural e crescente número de crimes.

O segundo ponto polêmico dizia respeito às obras de pavimentação das ruas 13 de maio, Rua Visconde do Rio Branco, Avenida Jucuruçu e Travessa Rio do Ouro, localizadas no centro baixo.

Diante das alegações o parlamentar Clemilton “Kéu”, apontou que as obras  fazem parte de uma manobra política para enganar a comunidade. “Quando uma licitação ainda será realizada e as obras iniciadas,  isso caracteriza crime”, disparou.

Com base nos fatos o parlamentar Mazuk Ribeiro, apontou que cabe investigar, pois se a licitação está marcada para ocorrer em 02 de setembro. Mazuk Ribeiro aponta que é necessário concluir a obra iniciada e se houver irregulares que os autores sejam responsabilizados, pois a obra é um antigo anseio dos moradores, garantindo sempre o seu apoio em favor da comunidade.

Itamaraju - in - camara vereadores2l

Já o vereador Léo Lopes em tribuna apontou que buscará nas primeiras horas desta quarta-feira (24), documentos que confirmem a licitação para os próximos dias e procederá com uma denúncia com base no crime de improbidade administrativa regida pela Lei 8.429/92. Além de encaminhar para a câmara municipal o pedido de cassação do prefeito Luiz Mário.

Após os discursos o presidente “Chico do hotel” falou aos colegas que as acusações são muito sérias e acima de tudo, buscará atender as necessidades do povo, mas também fará fiscalização das denúncias.

A próxima sessão ordinária está marcada para ocorrer no dia (30).

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!