Lewis Hamilton domina segunda manhã em Barcelona

Lewis Hamilton manteve a supremacia da Mercedes na liderança da Fórmula 1, em ambos os pneus macios e supermacios, durante a manhã de testes desta terça-feira no Circuito da Catalunha, em Barcelona.

Hamilton inicialmente cravou uma série de tempos rápidos nos pneus macios, seu melhor um 1:21.766, um milésimo de segundo mais lento do que na segunda-feira, apesar de não conseguir cravar a volta ideal.

Ele conseguiu fazer a melhor primeira e segunda parciais durante a última hora de testes, também nos pneus macios, mas tirou um pouco o pé na sequência final de curvas.

Hamilton reapareceu com pneus supermacios e cravou 1:20.963 para ficar à frente de todos os adversários, que cravaram suas melhores voltas com os compostos macio e médio.

O piloto inglês da Mercedes também foi aquele que mais quilometragem completou, registrando 66 voltas no W08, equivalente a distância de um Grande Prêmio, antes de passar o carro para seu companheiro de equipe Valtteri Bottas para a sessão da tarde.

De maneira intrigante, o carro de Hamilton carregou uma asa T dupla, enquanto a Mercedes reverteu para o uso da cobertura do motor mais tradicional, tendo corrido com a ‘barbatana’ durante a tarde de segunda.

Kimi Raikkonen, da Ferrari, surgiu como o rival mais próximo de Hamilton, ficando 1.846s mais lento do que o britânico, porém registrando sua melhor volta nos pneus médios.

O piloto da Force India, Esteban Ocon, perdeu a primeira metade da sessão da manhã enquanto a equipe ainda resolvia problemas no seu sistema de exaustão enfrentados ontem.

Ocon juntou-se à ação e pulou para terceiro, mas causou uma bandeira vermelha quando seu VJM10 parou na Curva 10. A sessão foi estendida em cinco minutos uma vez que seu carro foi retirado.

Kevin Magnussen, da Haas, pulou para a quarta posição durante os minutos finais, com Max Verstappen em quinto pela Red Bull, na frente de Daniil Kvyat, da Toro Rosso.

O novato da Williams, Lance Stroll, chegou a liderar a sessão durante a primeira hora, mas causou uma bandeira vermelha quando sofreu um susto na Curva 9. O canadense espalhou demais com o FW40 e seu carro rodou para a esquerda, ficando preso na brita na saída da curva.

Stoffel Vandoorne completou 29 voltas durante sua primeira manhã de testes na McLaren MCL32, ao preparar-se para sua primeira temporada completa na Fórmula 1 este ano. Ele não conseguiu andar na fase final da manhã com um aparente problema na unidade de potência.

O piloto reserva da Ferrari, Antonio Giovinazzi, participou com a Sauber, no lugar de Pascal Wehrlein, que foi aconselhado pelos médicos a não participar da primeira semana de testes. O vice-campeão da GP2 de 2016 apareceu logo cedo para algumas voltas de instalação, mas um problema com o motor de 2016 da Ferrari forçou uma troca.

Giovinazzi completou algumas voltas pouco antes da pausa para o almoço, com seu melhor tempo sendo 12.7s pior do que o ritmo imposto por Hamilton.

A Renault enfrentou uma manhã ruim já que seu RS17 permaneceu na garagem durante a maior parte da sessão, já que o duto de freios teve que ser substituído. Jolyon Palmer fez uso dos cinco minutos adicionais da sessão, depois da parada de Ocon, para completar uma volta de instalação.

Confira os tempos da manhã do segundo dia em Barcelona:

1) Lewis Hamilton (Mercedes), 1:20.963 (66 voltas)
2) Kimi Raikkonen (Ferrari), 1:22.831 (47)
3) Esteban Ocon (Force India), 1:23.045 (27)
4) Kevin Magnussen (Haas), 1:23.200 (35)
5) Max Verstappen (Red Bull), 1:23.212 (31)
6) Daniil Kvyat (Toro Rosso), 1:25.012 (44)
7) Lance Stroll (Williams), 1:26.040 (12)
8) Stoffel Vandoorne (McLaren), 1:26.201 (29)
9) Antonio Giovinazzi (Sauber), s/tempo (2)
10) Jolyon Palmer (Renault), s/tempo (1)

Por | F1 mania

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *