Nova geração da picape Fiat Strada

 

Depois de ter seu design revelado em abril, a nova geração da Fiat Strada foi apresentada por meio de uma “live” e já está nas concessionárias de todo o Brasil.

Renovada em termos de design, tecnologia e segurança, a picape chama a atenção de cara pela similaridade com a Toro, a bem-sucedida picape compacta-média da Fiat lançada em 2016 e vencedora de vários prêmios de design.

Apesar da óbvia identificação com a “irmã maior” boa-pinta, a Strada 2021 investe em uma “personalidade” própria, que permita preservar a cobiçada posição de picape compacta mais vendida do Brasil, mantida há duas décadas.

São mais de 1,5 milhão de exemplares comercializados no Brasil até hoje. No ano passado, o modelo teve 76.279 emplacamentos e 58,2% de participação no segmento.

Mas em 2014, seu melhor ano, vendeu mais que o dobro – exatas 153.141 unidades. Junto com a nova geração, a Strada apresenta uma inédita configuração cabine dupla com quatro portas e homologada para cinco passageiros. Já a versão para duas pessoas, rebatizada de Cabine Plus, conta com o maior volume de carga da categoria – 1.354 litros.

Inspirado nos elementos da Toro, o estilo desenvolvido no FCA Design Center Latam do Polo Automotivo Fiat, na cidade mineira de Betim, deixa claro a influência do design italiano, orgulhosamente explicitada pela “Fiat flag” – uma bandeirinha italiana composta por quatro faixas verticais que está discretamente posicionada em um canto da grade e será incorporada aos próximos carros da marca.

O centro da grade abriga o logo da fabricante e, nas laterais, os faróis de leds afilados com luzes DRL (Daytime Running Light) reforçam o aspecto imponente. A frente elevada e o capô vincado ajudam a ressaltar a robustez. A linha de cintura ascendente destaca as caixas de rodas quadradas e as lanternas assimétricas avançam pelas laterais.

A tampa da caçamba tem porta convencional, abrindo para baixo – o singular esquema bipartido e lateralizado da Toro não foi imitado. A nova Strada 2021 utiliza a plataforma MPP. A Fiat afirma que, por oferecer 10% a mais em rigidez torcional devido ao uso de aços nobres e aços de alta resistência em 90% de sua base, o novo modelo aumentou sua resistência e durabilidade estrutural.

A nova plataforma também permite abrigar novas suspensões dianteira e traseira, para proporcionar evolução no conforto e na dirigibilidade do veículo. Agora, a Strada tem maior altura do solo (de até 21,4 centímetros) e os ângulos de entrada (de 24 graus) e de saída de obstáculos (de 28 graus) estão entre os melhores da categoria.

O novo posicionamento da suspensão traseira possibilita um maior vão de carga na caçamba e facilita a acomodação de volumes: são 844 litros na cabine dupla e 1.354 litros na Plus. A capacidade de carga varia de 650 quilos na versão para cinco ocupantes para até 720 quilos na configuração de entrada.

Além dos benefícios em termos de conforto e de utilização da caçamba, a nova plataforma abriga uma arquitetura eletrônica que viabiliza novos equipamentos de conforto, segurança e entretenimento.

Como itens de série em todas as versões, a Strada recebeu controle de estabilidade, assistente de partida em rampa e controle de tração avançado E-Locker (TC+), um sistema voltado para situações de off-road leve, auxiliando em manobras do veículo quando se encontra em terreno escorregadio e com a roda patinando.

O mesmo TC+ ativa o ABS Off-Road, uma calibração que melhora o comportamento de frenagem do veículo quando é necessário o acionamento do ABS em superfícies deformáveis (areia, terra, brita, neve), para melhorar a aderência dos pneus.

Um aspecto no qual a nova Strada não inovou é no “powertrain”. São oferecidas duas opções de motores, ambas já utilizadas em outros modelos da linha Fiat, sempre acopladas à transmissão manual de 5 marchas – não há opção de câmbio automático ou automatizado.

As versões Endurance são equipadas com o motor 1.4 Fire, que gera potência de 88 cavalos a 5.750 rpm (etanol) e 85 cavalos a 5.750 rpm (gasolina). Seu torque é de 12,4 kgfm com gasolina e 12,5 kgfm com etanol, ambos a 3.500 rpm.

A partir da versão Freedom, a nova Strada dispõe do motor 1.3 Firefly de quatro cilindros, com 109 cavalos de potência a 6.250 rpm e 14,2 kgfm de torque (etanol). Com gasolina, são 101 cavalos a 6 mil rpm e torque de 13,7 kgfm a 3.500 rpm.

Em 2021, a picape deve receber os futuros motores da Fiat, que terão como base o Firefly, mas incorporarão turbocompressor, quatro válvulas por cilindro, injeção direta de combustível e controle eletrônico das válvulas de admissão.

Também a partir da versão Freedom, a nova Strada traz direção com assistência elétrica, sensor de pressão dos pneus, volante multifuncional, retrovisores elétricos, quadro 3,5 polegadas de TFT, capota marítima e rodas de liga leve.

Outro grande destaque é a nova central multimídia Uconnect 7”, com uma tela sensível ao toque de 7 polegadas e conectividade sem fio com os aplicativos de celular Apple CarPlay e Android Auto.

O sistema foi desenvolvido pela FCA no Brasil e agrega funções como navegação via Waze e Google Maps, música via streaming ou MP3, reconhecimento de voz (Siri ou Google Voice) e leitura e resposta de mensagem “handsfree” para SMS e WhatsApp.

O sistema dá suporte a múltiplas conexões via Bluetooth e conta com computador de bordo. Há ainda uma segunda porta USB à disposição dos passageiros.

Já a versão “top” Volcano acrescenta vidros traseiros elétricos, bancos em couro e tecido, câmera de ré, volante em couro, faróis em leds, sensor de estacionamento, capota marítima, barras longitudinais no teto e de proteção (santantônio) e pneus 205/60 R15 ATR.

Como opcional, o cliente pode ter rodas de liga leve de 16 polegadas (pneus 205/55 R16). A nova picape da Fiat é vendida a partir de R$ 63.590 na versão Endurance 1.4 cabine Plus e chega aos R$ 79.990 na topo de linha Volcano 1.3 cabine dupla.

São três topos de acabamentos: Endurance, Freedom e Volcano, mesmos nomes usados na Toro. Os dois primeiros serão oferecidos com cabine Plus e dupla, enquanto a Volcano terá apenas a dupla.

Entre a básica e a “top”, existem três versões intermediárias: Endurance cabine dupla (R$ 74.990), Freedom cabine Plus (R$ 69.490) e Freedom cabine dupla (R$ 77.990). A geração anterior da Strada continua a ser oferecida como modelo de entrada da linha, apenas na versão Hard Working, por R$ 61.590.

Evolução interior

Na versão cabine dupla da Strada, os consumidores dispõem da facilidade de acesso proporcionada pelas quatro portas, que são inéditas no segmento de picapes compactas. Segundo a Fiat, o banco traseiro acomoda três adultos com conforto.

As portas dianteiras se abrem em 70 graus e as traseiras, em 80 graus, para facilitar o acesso. O passageiro do banco central traseiro também conta com cinto de três pontos e encosto de cabeça.

Internamente, a cabine aumentou em 30% o número de porta-objetos, que agora somam 15 litros de espaço útil para os mais variados usos. Há lugares específicos para celulares, garrafas, latas, carteiras e outros objetos pessoais.

De acordo com a fabricante, a plataforma MPP permitiu a instalação estratégica de material fono-absorvente para reduzir o índice de ruídos. O sistema de ar-condicionado foi redimensionado para climatizar a cabine de maneira uniforme para todos os ocupantes.

Além dos quatro airbags presentes de série nas versões de cabine dupla, o modelo dispõe de cintos de segurança frontais com pré-tensionadores e limitadores de carga e bancos que protegem os ocupantes do efeito chicote (whiplash) na coluna cervical em acidentes.

A proteção para crianças conta com Isofix complementado por Top Tether e ancoragem superior que impede a rotação de cadeira infantil.

Como opcionais, a versão Endurance oferece o Pack Worker (alarme, travas e vidros elétricos, break light, fechadura elétrica na caçamba, comando elétrico na tampa do combustível e banco do motorista com ajuste de altura), o Pack Audio (rádio, autofalantes, porta USB frontal e volante multifuncional) e o Pack Teck (central multimídia Uconnect 7”, display digital de 3,5 polegadas no painel de instrumentos, alto-falantes, duas portas USB,
controles de áudio no volante parcialmente em couro, câmera de ré e sensor de estacionamento).

Já a versão Freedom disponibiliza apenas o Pack Teck e a Volcano tem como único opcional as rodas de liga leve 16 polegadas. Para quem gosta de personalizar, há opções como estribos laterais, santantonio, engate para reboque, divisor de caçamba e suporte de bicicleta.

Ficha técnica

Fiat Strada Volcano

Motor: transversal dianteiro, flex, 1.332 cm3, quatro cilindros, duas válvulas por cilindro, eixo de comando de válvulas, ignição eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção eletrônica. Tração dianteira.

Diâmetro x curso: 70 x 86,5 mm

Taxa de compressão: 13,2:1

Potência: 101 cavalos (gasolina) a 6 mil rpm/ 109 cavalos (etanol) a 6.250 rpm

Torque: 13,7 kgfm (gasolina)/ 14,2 kgfm (etanol) a 3.500 rpm

Transmissão: manual de 6 marchas à frente e uma à ré

Carroceria: picape com quatro portas e cinco lugares. 4,48 metros de comprimento, 1,73 metro de largura do veículo: 1,59 metro de altura e 2,74 metros de entre-eixos

Freios: frontal com disco ventilado e traseiro a tambor

Suspensão: dianteira tipo McPherson com rodas independentes, barra estabilizadora, amortecedores hidráulicos telescópicos e molas helicoidais. Traseira tipo eixo rígido com amortecedores hidráulicos e molas parabólicas

longitudinais.
Direção: elétrica com pinhão e cremalheira.
Rodas: 6” x 15”
Pneus: 205/60 R15
Peso: 1.174 kg
Capacidade de carga: 844 litros e 650 kg
Tanque de combustível: 55 litros
Preço: R$ 79.990

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!