NOVA VIÇOSA | Secretaria de Saúde abre sindicância para investigar caso de paciente

Um vídeo que circulou nas redes sociais nas últimas horas registra um cidadão sofrendo um ataque epiléptico na recepção do Hospital Municipal Santa Amélia de Posto da Mata sem que haja a interferência de nenhum servidor da unidade médica.

O vídeo mostra dois rapazes carregando ou arrastando o convulsionado até uma maca no pronto socorro da unidade, quando uma moça vestida de branco deixa um ponto de trabalho do pronto socorro e passa por eles e não oferece nenhuma ajuda ou atenção.

Logo depois o pastor evangélico Washington Dally, presidente da comunidade terapêutica que leva o seu nome, no município, continua gravando o vídeo por mais três minutos e ninguém aparece para socorrer o homem e ainda mostra uma senhora com as mãos no tórax que estaria reclamando de dores.

O pastor também narra os fatos e faz críticas ao episódio ocorrido expondo em público a sua opinião pessoal. O fato ocorreu no início da manhã deste último domingo (15/07), as 09h53, exatamente num período que a unidade ficou sem médico durante três horas.

O médico do plantão havia saído numa emergência para condução de um paciente em estado grave para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, mas a maca na unidade móvel foi retida em razão da falta de espaço na unidade teixeirense e o médico que normalmente demora 60 minutos nesta espécie de missão, acabou demorando 90 minutos, porque um outro carro teve que se deslocar a Teixeira de Freitas para buscar o médico do plantão.

Depois do episódio registrado em vídeo, o cidadão com o ataque epiléptico Luiz Carlos Soares Lemos foi atendido e constatado que ele já havia sofrido quatro convulsões naquele dia e a quarta vez foi na recepção da unidade. Já a paciente Vanderli Campos de Sá Cruz, 47 anos, que aparece no vídeo com as mãos no tórax, que também foi atendida posteriormente e medicada inicialmente com dipirona, se queixou para o médico de dores no corpo, vitimada por uma virose e encaminhada para tratamento.

O secretário Municipal de Saúde de Nova Viçosa, Geraldo Magela disse que lamenta profundamente o ocorrido e que a postura que os atendentes do hospital tiveram conforme mostra claramente o vídeo gravado não condiz com a nova política de saúde pública implantada no município pelo prefeito Manoel Costa Almeida, o “Manoelzinho (DEM), que é oferecer condições dignas de atendimento, conforto, atenção aos pacientes e qualidade nos serviços.

Informou que determinou na manhã desta segunda-feira (16/07), a abertura de uma sindicância administrativa para apurar o episódio, tanto que a equipe apuradora já começou a recolher todas as oitivas e que vai tomar todas as providências cabíveis e responsabilizar diretamente quem de responsabilidade do plantão na enfermagem que nada fez para evitar o sofrimento do paciente. E que também vai apurar o porquê naquela manhã à unidade hospitalar não contava com a presença de um vigilante na recepção como é de tradição.

O secretário Geraldo Magela disse ainda que, o que irá evitar, que o médico de plantão nos finais de semana precise se ausentar da unidade para acompanhar pacientes graves até Teixeira de Freitas, será a chegada da ambulância avançada do SAMU. Ele informou que o município de Nova Viçosa já conquistou junto ao Governo Federal, uma unidade móvel avançada 0-Km do SAMU-192, devidamente equipada e especifica para transferência de paciente munida de equipe médica e de enfermagem. Cujo veículo conquistado, já teve o processo aprovado pelas Comissões Intergestoras Regionais (CIR) e Comissão Intergestores Bipartite – CIB, restando apenas o Ministério da Saúde liberar os recursos para a compra do automóvel.

Por | Ascom Nova Viçosa

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!