Prado: Filhote de baleia Jubarte é encontrado morto

Um filhote de baleia jubarte foi encontrado morto na praia da Cabana Segura as Ondas, em Prado, extremo sul da Bahia. O mamífero foi localizado na manhã dessa segunda-feira (30), por volta das 6:00hs, por pescadores. O site Prado Notícia acionou a pesquisadora Adriana Colósio, veterinária do Instituto Baleia Jubarte e estão a caminho do local.

baleia-jubarte-_-prado-noticia34

Este é o 6º caso de baleia Jubarte encontrada morta nas praias do Prado. O mamífero está em perfeito estado, mais apresenta alguns arranhões, tudo leva crer que uma embarcação teria atingido o filhote. Ainda não foi possível identificar o sexo e a idade do animal. “Sabemos que é um filhote, tem cerca de 3 metros de cumprimento. A equipe do Instituto Baleia Jubarte vai ajudar a prefeitura a dar uma destinação adequada ao corpo do animal.

A baleia chegou há, aproximadamente, 1 horas ao litoral Baiano, O filhote aparenta ter uns 800 kg, é pequeno. “É comum encontrar baleias jubarte passando pela região nessa época do ano, faz parte da rota delas”, conta Adriana Colósio”.

Ainda segundo a veterinária, Adriana Colósio, esse é o período de temporada das baleias jubarte no Brasil. No ano passado, o país registrou o segundo maior número de encalhes de baleias jubarte na costa: foram 47. O maior número de encalhes (96) foi em 2010. Marcondes afirma que a média estimada pelos especialistas é de 37 casos anualmente. Em 2012, dos 47 casos, 16 ocorreram na Bahia e 17 no Espírito Santo. Este ano, a estimativa é que cerca de 14 mil baleias jubarte migrem para o Brasil.

As jubartes vêm para águas quentes para se reproduzir, voltam para a Antártida, e depois retornam para o Brasil para ter os filhotes. “Todo ano a gente tem uma mortalidade que é esperada. A maioria morre no mar e a carcaça pode chegar na praia. Normalmente, elas são encontradas em avançado estado de decomposição, o que dificulta identificar a causa da morte. Tem baleia que morre em rede de pesca, atropelamento por embarcação, doença, filhotes que se separam da mãe. Os motivos são vários”, explica Adriana Colósio.

baleia-jubarte-_-prado-noticia98

Segundo o especialista, as baleias vêm para o Brasil para o acasalamento e para ter os filhotes porque as águas daqui são mais quentes, o mar mais tranquilo e mais protegido, por conta dos corais, portanto, com menor risco de predadores. Marcondes afirma que cada baleia tem apenas um filho, em média, a cada dois anos.

As fêmeas vão para a Antártida para se alimentar, formam uma camada de gordura e passam cerca de 6 meses no Brasil no acasalamento. Depois, elas voltam para a Antártida [a gestação de uma jubarte dura 11 meses] e volta para o Brasil para ter os filhotes. Lá a água tem temperatura de 4º C, aqui o filhote nasce em temperatura média de 25º C.

O Instituto Baleia Jubarte orienta que em caso da população encontrar uma baleia na praia pode acionar o órgão. Na região sul da Bahia, os telefones são (73) 8802-1874 (qualquer horário) e (73) 3297-1340 (horário comercial – 8h às 12h e 14h às 18h). São aceitas ligações feitas a cobrar.

Por Redação Prado Notícia

Fotos: Claydson Motta

Deixe seu comentário