Receita monta grupo para investigar 800 agentes públicos por suspeita de fraude

A Receita Federal organizou um grupo com 150 auditores fiscais para investigar cerca de 800 agentes públicos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Esses profissionais trabalham para, até o fim deste mês de maio, identificar cerca de 50 nomes dos alvos de novas operações, com foco em acréscimo patrimonial relacionado a crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e ocultação de bens.

Entre os procurados estão parlamentares, chefes de governo, juízes, procuradores e também auditores fiscais. Segundo informações do blog de Fausto Macedo, desta vez, a própria Receita dá início às investigações e, se encontrarem crimes fora do campo tributário, eles devem encaminhar os casos para o Ministério Público e para a Polícia Federal.

De acordo com a publicação, o Fisco vai aproveitar seu banco de dados, que é o maior da América Latina, segundo o subsecretário de Fiscalização da Receita, Iágaro Jung Martins, para investigar as transações financeiras e a evolução patrimonial dos agentes suspeitos e das pessoas relacionadas a eles.

Fonte | bahianoticias