Rui assina termos para que as escolas tenham coordenador pedagógico e de parceria com a Google

Durante a aula inaugural do ano letivo 2017 da rede estadual de ensino, nesta quarta-feira (8), o governador Rui Costa assinou um termo para que todas as escolas estaduais tenham coordenador pedagógico. Outro marco para a rede estadual foi o lançamento do programa Inove Educação, fruto de uma parceria da Secretaria da Educação do Estado com a Google INC, para a disponibilização gratuita da plataforma Google Apps para Educação. A aula, no auditório do Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, em Salvador, contou com as presenças do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, e de centenas de estudantes, professores e gestores.

 

O aplicativo Google Sala de Aula disponibiliza um Ambiente Virtual de Aprendizagem de última geração, dinamizando os processos de ensino e aprendizagem e configurando uma rede social de conhecimentos que integra estudantes e professores. O projeto inclui o treinamento dos gestores e professores, iniciando-se em 20 escolas de oito Núcleos Territoriais de Educação (NTE).

O governador Rui Costa falou sobre os avanços na Educação e destacou, em especial, a implantação das coordenações pedagógicas. “O papel do coordenador pedagógico é exatamente o de reorientar, articular do ponto de vista da técnica, da pedagogia, da organização do ensino de cada escola do Estado”, afirmou o governador. Ele enfatizou “que o objetivo final da Educação é transformar vidas humanas. Como fazer isso? Despertando milhares de vocações. E confesso, como ex-aluno da rede pública, me sinto orgulhoso por esta meninada que desfilou aqui, cada um com seu talento. Estes alunos são a escola pública da Bahia. Nós podemos fazer a diferença e transformar as nossas vidas pela Educação”, afirmou Rui, ao anunciar, ainda para 2017, concurso público para professores, melhorias na infraestrutura das escolas e a implantação das Escolas Culturais e ações em parceria com o Sebrae e o Senai/Cimatec voltados para a Educação Profissional.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, ressaltou que para além da Tecnologia, a pedagogia é a essência da escola e todos os esforços estão sendo empreendidos pela Secretaria para fortalecer as ações pedagógicas. “A Tecnologia é ferramenta, é acessório, mas a pedagogia não pode ser uma agenda, um livro, um papel. A pedagogia é como a aurora que se reinventa a cada manhã. Toda escola com coordenação pedagógica é o desafio pautado para toda a Secretaria da Educação, que se coloca como ferramenta, como apoio”, afirmou. Pinheiro salientou que a escola precisa ter agenda própria, deve estar aberta à comunidade para a convivência das famílias e ter sintonia com as demandas territoriais. “A escola tem que fazer sua agenda, escolher o caminho das Artes, da Ciência, da Saúde, da vida. A escola não é ponto para formar apertadores de botões, é uma escola para formar cidadãos”, acrescentou Pinheiro.   

Protagonismo estudantil – A aula inaugural também teve como destaque o protagonismo dos estudantes da rede estadual, que apresentaram experiências científicas, tecnológicas, artísticas e culturais, que sobressaíram nas escolas, durante o ano letivo de 2015 e 2016, ou que serão desenvolvidas ao longo de 2017, como Ciência na Escola, Festival Anual da Canção (Face), Tempos de Arte Literária (TAL); Artes Visuais Estudantis (AVE), Educação Patrimonial e Artística (EPA); Parlamento Juvenil do Mercosul;  Líderes de Classe; Programa 1º Emprego; Laboratórios Virtuais; Cultura da paz e Escolas Culturais.

Na aula, também foi prestada uma homenagem ao cantor e compositor baiano Gilberto Gil. O artista teve canções interpretadas por estudantes que fazem parte de projetos musicais nas escolas estaduais, como Luanna Menezes, a Banda Juventude Parqueana e a Banda Casa de Mainha, formada por Tayná, Tato e Patrick, entre outros. A programação também contou com as participações das cantoras convidadas Manuela Rodrigues e Carla Visi.  A aula inaugural foi apresentada pelo cantor e ator Daniel Boaventura e teve presenças de educadores, Edvaldo Boaventura, ex-secretário da Educação do Estado e de Roberto Santos, ex-governador da Bahia.

Por | Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *