Teixeira de Freitas: Homem mata colega com requintes de crueldade

Um crime bárbaro aconteceu a tarde deste domingo por voltas das 16h00 em uma comunidade rural próximo a parada do Pedrão no km 893 da BR 101 a 04 quilômetros da BR 101, em uma estrada vicinal, que pertence ao município de Caravelas, em uma fazenda denominado Boa Sorte. A vítima foi identificada como José Idário Ferreira, 30 anos de idade, que morava Rua Natalina Muniz da Silva, na cidade de Pedro Canário/ES.

xalex.jpg.pagespeed.ic.sYzXU5saaP
Segundo informações de populares da redondeza, um indivíduo que teria vindo com a vítima do Espírito Santo teria dito em uma venda próxima ao local do crime, que teria matado seu amigo. Mas, as pessoas que estavam no bar não acreditaram. Quando foi mais tarde, o indivíduo, identificado como Josimar voltou ao bar e falou novamente que teria matado o José Idário. As pessoas não estavam acreditando, foi quando resolveram ir ao local indicado pelo acusado e, confirmaram a tragédia. A polícia foi chamada e prendeu em flagrante o Josimar, conduzindo-o até a delegacia para os procedimentos de praxe.

 xalex0.jpg.pagespeed.ic.8GodgeBX-z

O acusado se identificou para nossa reportagem como sendo Josimar de Jesus Ribeiro, 26 anos de idade, morador de São Mateus. Josimar informou que tinha vindo com a vítima para trabalhar aqui na região. Perguntado por que ele matou o seu colega, ele disse que não matou ninguém e só falou isso para as pessoas que estavam no bar com o objetivo de se exaltar e ficar famoso. Ele ainda disse que a vítima era usuário de drogas e que estava devendo uns traficantes de Posto da Mata.

Na casa onde a vítima e o acusado estavam morando, a polícia fez uma revista e encontrou debaixo do colchão do acusado, um cachimbo para uso de “crack”. Uma equipe do SILC, liderada pelo delegado Dr. Wendel Ferreira esteve no local e fez o levantamento cadavérico. Os peritos do DPT, Dr. Marco Antônio Lima e Pedro Paulo, compareceram para efetuar a perícia de ação violenta (homicídio). Segundo o perito Marco Antônio, foi um crime com requintes de crueldade, sendo encontrado próximo ao corpo uma foice e facão.

Ainda segundo o perito, por causa da forte chuva, o vestígio de sangue tinha saído, mas o corpo apresentava vários cortes por instrumento contundente e a cabeça da vítima ficou desfigurada, devido aos cortes e possivelmente alguns animais comeram parte do cérebro da vítima. Após a perícia o corpo foi removido ao IML para os exames de praxe.

xalex2.jpg.pagespeed.ic.D1AFdKVfcH

Na delegacia o acusado acabou confessando que matou o colega. Segundo o acusado, após uma discussão, o José teria lhe dado um tapa e acabaram brigando, foi quando ele o matou. Um inquérito policial foi instaurado e o acusado permanecerá preso à disposição da Justiça.

Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews

Deixe seu comentário