Unicef demonstra interesse no uso dos testes rápidos de Zika da Bahiafarma

[dropcap]Ó[/dropcap]rgão internacional recebe delegação baiana para conhecer os dispositivos e elaborar plano para monitorar e controlar surtos da doença no mundo.

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (18), a direção do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) demonstrou interesse no uso dos testes rápidos para diagnóstico de infecção por Zika vírus desenvolvidos pela Bahiafarma em regiões do mundo onde já há surtos deflagrados da doença, como países das Américas do Sul e Central, da África e da Ásia, e outras potencialmente suscetíveis ao avanço da enfermidade.

Segundo o diretor-presidente do laboratório público baiano, Ronaldo Dias, a principal preocupação do órgão internacional é o rápido avanço da Zika, enfermidade relacionada ao surgimento de casos de microcefalia em fetos e bebês, sem que haja uma forma rápida e econômica de diagnosticar a doença na maioria dos países atingidos.

itamaraju-capa-n-2017-10-22-dfdww“Eles têm muito interessem em levar nossos testes para essas áreas onde há muito risco de contrair a doença, para monitorar seu avanço e controlar os surtos”, relata o executivo. “Vamos iniciar um plano de validação dos testes nos países para atender a essa demanda.”

O encontro, realizado na sede do órgão, em Copenhague (Dinamarca), foi agendado pelos diretores do órgão internacional, para que conhecessem os testes rápidos e iniciassem um plano de uso dos dispositivos no mundo.

“Fomos convidados pela direção da Unicef para participar desse projeto de alcance global”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, também presente na reunião.

Bahiafarma

A Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos (Bahiafarma) é um laboratório farmacêutico público que tem como objetivo desenvolver e fornecer produtos, serviços e inovação tecnológica para a saúde pública do País. Integra a administração pública indireta do Poder Executivo do Estado da Bahia, vinculada à Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Tem como metas minimizar a dependência do Estado da Bahia da importação de produtos e tecnologia, atuando de forma competitiva e econômica para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Por | Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *