VEREDA | Polícia Civil prende pai que estuprava a filha há mais de 05 anos: Adolescente está grávida

Na última quinta-feira, 17 de novembro, a Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão em desfavor de um homem, que estuprava a sua própria filha há mais de 05 anos. O caso acontecia em Cruzeiro do Sul, popularmente conhecido como “Bode”, distrito de Vereda. Após denúncias, o caso chegou até a Polícia Civil, que formulou inquérito e encaminhou à Justiça, que expediu um mandado de prisão preventiva em desfavor do autor.

safra

Na tarde desta quinta-feira, uma equipe liderada pelo delegado Manoel Andreetta se deslocou até o “Bode”, onde cumpriu o mandado. Com apoio dos investigadores Kleber, André Vitoriano e José Ricardo, o delegado encontrou e prendeu o acusado, que foi identificado como sendo, José Soares da Silva, 47 anos de idade. O mesmo foi encaminhado à sede da 8ª COORPIN, onde foi ouvido pelo delegado Manoel Andreetta. O José confessou o crime, relatando que começou a manter contato físico com sua filha, quando ela tinha 10 anos e 05 meses de idade.

“Eu acariciava o corpo e as partes íntimas da jovem, e com o passar do tempo, os contatos foram se intensificando chegando a penetração”, disse. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, o José afirmou o fato, e disse que “a carne é fraca”. O mesmo disse que a menina dizia que não se sentia amada e nem querida pelos pais, e assim o mesmo iniciou os abusos. Questionado se estava arrependido, o mesmo não mostrou segurança em mostrar arrependimento.

José, após ser ouvido e indiciado por estupro de vulnerável, foi conduzido à carceragem da 8ª COORPIN e será transferido na próxima sexta-feira para o CPTF. A revolta acerca do caso aumenta, pois, a adolescente, que hoje tem 16 anos, está grávida, e a principal suspeita é que José seja o pai. Ou seja, o mesmo seria pai e avô da criança. A jovem, que hoje tem um namorado, deverá ser acompanhada durante a gravidez, e exames irão confirmar se José é mesmo o pai do bebê, que sua filha espera.

Por | Liberdadenews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *