InícioNotíciasPolíticaApós 3h de depoimento sobre caso das joias, Bolsonaro deixa sede da...

Após 3h de depoimento sobre caso das joias, Bolsonaro deixa sede da PF

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) deixou a sede da Polícia Federal (PF) às 17h40 desta quarta-feira (5/4) após prestar depoimento por pouco mais de 3 horas. O ex-mandatário foi questionado sobre os conjuntos de joias e armas que ganhou de presente da Arábia Saudita em 2021.

Além de Bolsonaro, prestaram depoimento outras nove pessoas, cinco delas em Brasília e quatro em São Paulo, todas na tarde desta quarta. Um dos depoentes é o antigo ajudante de ordens do ex-presidente da República, o tenente-coronel Mauro Cid.

Cid protagonizou uma das tentativas de reaver as joias que ficaram retidas com a Receita Federal. O objetivo da Polícia Federal ao marcar todos os depoimento no mesmo horário foi impedir que os investigados pudessem combinar o que dizer às autoridades.

foto-bolsonaro-depoimento-pf-brasilia

A sede da Polícia Federal (PF), em Brasília, amanheceu com segurança reforçada nesta quarta-feira (5/4)Breno Esaki/Metrópoles

foto-bolsonaro-depoimento-pf-brasilia

O Grupo de Pronta Intervenção (GPI) da Polícia Federal e PMDF fazem a segurança dos acessos da sede da PF para receber o ex-presidente Jair BolsonaroBreno Esaki/Metrópoles

foto-bolsonaro-depoimento-pf-brasilia

Segurança para depoimento de Bolsonaro na PF, em BrasíliaBreno Esaki/Metrópoles

Sede da PF em Brasília

Prédios onde fica a sede da PF em Brasília. Bolsonaro prestará depoimento sobre caso das joias no localHugo/Metrópoles

Desde que o caso veio à tona, Bolsonaro nega irregularidades e afirma que os objetos foram cadastrados no acervo da Presidência da República.

Ao desembarcar no Brasil na última semana, o ex-mandatário voltou a rebater as acusações de que queria esconder as joias. “Se eu quisesse camuflar, jamais descobririam isso aí”, disse.

Os presentes recebido da ArábiaEm outubro de 2021, uma comitiva do Ministério de Minas e Energia viajou à Arábia Saudita, entre os servidores que compunham o grupo estava o então chefe da pasta, ministro Bento Albuquerque. Na volta ao Brasil, a Receita Federal apreendeu um conjunto de joias que estava com o ajudante de ordens de Albuquerque, o militar Marcos André dos Santos Soeiro, no pacote, havia um colar avaliado em R$ 16,5 milhões.

Relatório de viagem de Bento Albuquerque à Arábia não menciona joias

Joias entregues por Bolsonaro à União

Joias entregues por Bolsonaro à UniãoDivulgação/Defesa Bolsonaro

Joias de Bolsonaro

Joias foram presente da Arábia Saudita a Michelle BolsonaroReprodução

Bento Albuquerque conversa com auditores da Receita sobre joias

Bento Albuquerque conversa com auditores da Receita sobre joiasReprodução/GloboNews

Joias na Receita Federal

Joias na Receita FederalReprodução

Bolsonaro e joias

Bolsonaro e joiasPR e Reprodução

Joias entregues ao ex-presidente Jair Bolsonaro

Estojo entregue ao ex-presidente Bolsonaro contendo kit com relógio com pulseira em couro, par de abotoaduras, caneta rosa gol, anel e um masbaha rose gold, todos da marca suíça ChopardReprodução

Joias sauditas bolsonaro brasil PF metropoles

Joias sauditas apreendidas no Aeroporto de Guarulhos com comitiva do presidente Jair Bolsonaro, em 2021Reprodução

Joias doadas a Michelle Bolsonaro

Joias foram apreendidas pela Receita Federal em São PauloReprodução/Twitter do ministro Paulo Pimenta

Joias doadas a Michelle Bolsonaro

Receita não liberou joias trazidas ao Brasil pelo governo BolsonaroReprodução/Twitter do ministro Paulo Pimenta

Joias doadas a Michelle Bolsonaro

Joias doadas a Michelle Bolsonaro foram trazidas ilegalmente ao BrasilReprodução/Twitter do ministro Paulo Pimenta

Michelle ironiza denúncia de que governo Bolsonaro tentou trazer joias valiosas do exterior para a ela em 2021

Michelle ironiza denúncia de que governo Bolsonaro tentou trazer joias valiosas do exterior para a ela em 2021Reprodução/Redes sociais

Depois da apreensão, o governo Bolsonaro teria tentado reaver o pacote de joias pelo menos quatro vezes, por meio dos ministérios da Economia, de Minas e Energia, e de Relações Exteriores.

Em uma quarta movimentação para recuperar os objetos, realizada a três dias de Bolsonaro deixar o governo, um funcionário público utilizou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para se deslocar a Guarulhos. O homem teria se identificado como “Jairo” e argumentado que nenhum objeto do governo anterior poderia ficar para o próximo.

Bolsonaro também entrou em campo e chegou a enviar ofício ao gabinete da Receita Federal para solicitar que as joias fossem destinadas à Presidência da República. O documento foi assinado por Mauro Cid, ajudante de ordens e “faz-tudo” do ex-presidente.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Holocausto “não pode ser comparado a nada”, diz chanceler alemã

Annalena Baerbock está no Brasil para o encontro de ministros do G20 e foi...

Grupo que matou jovem fez outra vítima com “mesmo modus operandi”

Os envolvidos na morte do vendedor Matheus Silva Cruz (foto em destaque), 23 anos,...

Rio de Janeiro decreta epidemia de dengue

O Estado do Rio de Janeiro decretou nesta quarta-feira, 21, epidemia de dengue em...

Tudo acordado com o Executivo sobre emendas foi sancionado, diz Haddad

“Isso foi reconhecido pelo próprio Arthur Lira”, afirma o ministro da Fazenda em relação...

Mais para você