InícioNotíciasPolíticaApós debate tenso, Alesp deve aprovar privatização da Sabesp nesta 4ª

Após debate tenso, Alesp deve aprovar privatização da Sabesp nesta 4ª

São Paulo – Após uma sessão marcada por bate-bocas, manifestações e até empurrões entre deputados, a Assembleia Legislativa (Alesp) finalizou na noite desta terça-feira (5/12) a fase de discussão do projeto de privatização da Sabesp e decidirá sobre o destino da estatal em votação marcada para a tarde desta quarta (6/12).

Foram cerca de seis horas de discussão, rito necessário antes da votação em plenário, desde segunda-feira (4/12). Dos 94 deputados, 58 votaram a favor do fim da fase de discussão e 20 foram contrários. Com isso, a Alesp marcou para as 17h30 desta quarta a sessão para “encaminhamento”, que é quando as lideranças partidárias indicam quais serão os votos das bancadas, e votação do projeto.

Deputados da base do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) projetam conseguir entre 50 e 60 votos a favor da privatização da Sabesp. Para que o texto seja aprovado, são necessários pelo menos 48 votos dos 94 parlamentares.

O União Brasil, partido que integra a base do governo, sinalizou que definirá o seu posicionamento apenas horas antes da votação. Com oito deputados, a bancada tem reclamado pela liberação de emendas e cargos no governo Tarcísio.

A maioria dos deputados que discursou no plenário era contra a privatização da companhia. O deputado Donato (PT), que criticou a rapidez com que o projeto tramitou na Alesp, afirmou que a oposição ao governo tentará barrar a desestatização nas câmaras municipais das cidades que possuem convênio com a Sabesp.

Sessão tem troca de empurrões Durante a sessão desta terça, uma discussão entre os deputados Guto Zacarias (União), vice-líder do governo Tarcísio, e Emídio de Souza (PT) terminou com troca de empurrões entre Donato e os bolsonaristas Gil Diniz e Tenente Coimbra, ambos do PL.

A sessão precisou ser interrompida e o presidente da Casa, o deputado André do Prado (PL), chegou a dizer que retiraria o público da galeria na próxima sessão, já que o público gritava contra a privatização da estatal.

Emendas extras A votação pela privatização da Sabesp ocorre em meio à liberação de emendas pelo governo Tarcísio. O Metrópoles divulgou que, desde que o projeto de lei propondo a desestatização foi enviado à Alesp, foram liberados R$ 73,3 milhões em emendas “extras” a deputados da base e da oposição.

O valor representa 64% do total de emendas voluntárias liberadas em 2023 e é quase o dobro do que havia sido repassado aos deputados até o início de outubro.

Com a votação marcada para esta quarta, a Alesp segue o cronograma estabelecido pelo governo, que buscava aprovar a privatização da empresa de saneamento básico ainda este ano e evitar que a discussão se arraste até o ano que vem e seja contaminada pelas eleições municipais.

A proposta foi enviada à Alesp em 17/10 e o debate no plenário teve início nessa segunda-feira (4/12).

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Holocausto “não pode ser comparado a nada”, diz chanceler alemã

Annalena Baerbock está no Brasil para o encontro de ministros do G20 e foi...

Grupo que matou jovem fez outra vítima com “mesmo modus operandi”

Os envolvidos na morte do vendedor Matheus Silva Cruz (foto em destaque), 23 anos,...

Rio de Janeiro decreta epidemia de dengue

O Estado do Rio de Janeiro decretou nesta quarta-feira, 21, epidemia de dengue em...

Tudo acordado com o Executivo sobre emendas foi sancionado, diz Haddad

“Isso foi reconhecido pelo próprio Arthur Lira”, afirma o ministro da Fazenda em relação...

Mais para você