InícioNotíciasPolíticaAtlética da USP é acusada de racismo após publicação no Instagram

Atlética da USP é acusada de racismo após publicação no Instagram

São Paulo – Estudantes da Universidade de São Paulo (USP) acusam a Atlética dos cursos de Farmácia e Bioquímica de racismo após uma publicação da entidade no Instagram.

A postagem, que imita a identidade visual das playlists de artistas no Spotify, traz a foto da presidente da entidade com a descrição “Para dar ordens e chicotadas [sic]. Dê play nos sucessos da Sinhá!”.

O caso aconteceu na última quinta-feira (7/3). Após uma leva de acusações de racismo, a associação apagou a publicação. As críticas, no entanto, continuaram.

“Não adianta apagar Atlética Farma USP, todos nós vimos um post nitidamente racista e vocês apagarem e [ficam] fingindo que nada aconteceu”, disse um estudante negro no X (antigo Twitter).

Na sexta-feira (8/3), a Atlética divulgou um pedido de desculpas no Instagram.

“Entendemos agora que o que foi dito tem uma interpretação errada e sentimos muito por todos e qualquer um que se sentiram ofendidos. Erramos e estamos nos retratando publicamente”, disse a nota. A retratação, no entanto, gerou uma nova onda de críticas.

“Interpretação errada? Qual outra interpretação possível para chicotadas? Sucessos da Sinhá? Quais ações serão tomadas pela atlética para evitar que situações assim ocorram? Racismo é crime, isso é inadmissível”, comentou a página dos Coletivos Negros da USP.

“Foi só racismo mesmo, não teve interpretação errada”, afirmou outra aluna.

Após os comentários, a Atlética publicou uma nova nota em que assume o caráter racista da frase utilizada na primeira postagem e se desculpa também pela retratação anterior.

“Reconhecemos nosso erro e pedimos sinceras desculpas, mesmo sabendo que essas não justificam o que fizemos e não resolvem nada, mas acreditamos que seja o primeiro passo”. afirma a entidade.

nota

Atlética publicou nota de retratação na sexta-feira (8/3) após ser acusada de racismo Reprodução / Redes Sociais

nota1

Após nota de retratação também ser criticada, Atlética divulgou nova nota assumindo o caráter racista da frase utilizada Reprodução / Redes Sociais

nota2

Na segunda nota, a entidade também se desculpa pelo primeiro texto de retratação feito Reprodução / Redes Sociais

post atletica usp

Publicação, que foi apagada depois das críticas, usava frase “Para dar ordens e chicotadas [sic]. Dê play nos sucessos da Sinhá!” para apresentar presidente da Atlética Reprodução / Redes Sociais

Procurada pelo Metrópoles para comentar o caso, a Diretoria da Faculdade de Ciências Farmacêuticas afirma que recebeu, na última sexta-feira (8/3), uma denúncia de racismo praticada pela Atlética nas redes sociais.

“Ressaltamos que esta Diretoria considera inadmissível toda e qualquer forma de preconceito e racismo e já está tomando as devidas providências legais junto aos órgãos competentes da Reitoria”, afirma a diretoria.

Na nota, a faculdade afirma que está trabalhando em conjunto com o Núcleo de Direitos Humanos, Ouvidoria e Comissão de Inclusão e Pertencimento (CIP) “em busca da melhor forma de atuação nesse caso”. Segundo a assessoria de imprensa da instituição, a faculdade espera agora o retorno da Procuradoria Geral da USP para dar prosseguimento ao caso.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Petrobras elege novo conselho e decide sobre dividendos nesta 5ª

Governo Lula fez 8 indicações, mas deve seguir com as 6 cadeiras atuais, como...

Definição sobre multas da Lava Jato vai ao STF com falta de acordo entre governo e empreiteiras

Foto: Rosinei Coutinho/Arquivo/SCO/STF André Mendonça 25 de abril de 2024 | 06:29 O...

Carluxo e os veganos

Igo Estrela/Metrópoles 1 de 1 PF Carlos Bolsonaro ...

Reforma tributária assegura isenção para taxistas e motoristas de Uber

Profissionais poderão comprar carros com alíquota zero; a regulamentação também beneficia frutas, ovos e...

Mais para você