InícioEditorialPolítica NacionalBivar chama eleição do União Brasil de “ilegal”

Bivar chama eleição do União Brasil de “ilegal”

Deputado federal afirmou que suspendeu a eleição e a convenção que marcou a vitória de Rueda é “fantasia”; declarou ainda ser presidente do partido

“Eu suspendo as eleições. Essa ‘convenção’ feita hoje é juridicamente ilegal. Tenho mandato até maio e sou o presidente. O resto é fantasia”, declarou Bivar; acima, o congressista o plenário da Câmara em fevereiro de 2024 Marina Ramos/Câmara – 7.fev.2024

Fabricio Julião 29.fev.2024 (quinta-feira) – 17h56

O deputado federal Luciano Bivar (União Brasil-PE) declarou ao Poder360 que não reconhece a eleição do partido realizada nesta 5ª feira (29.fev), que marcou a vitória da chapa de Antonio Rueda e ACM Neto.

“Eu suspendi as eleições. Essa ‘convenção’ feita hoje é juridicamente ilegal. Tenho mandato até maio e sou o presidente. O resto é fantasia”, afirmou o congressista.

Bivar disse que, justamente por não reconhecer a eleição, não deixará o partido. Declarou que tampouco acionaria o jurídico pois “a eleição não aconteceu”.

Antonio Rueda anunciou a vitória da chapa que encabeça nesta 5ª feira, ao lado do ex-prefeito de Salvador ACM Neto, que será o novo vice.

Rueda teve o apoio dos 4 governadores do partido e dos representantes do União na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Petrobras elege novo conselho e decide sobre dividendos nesta 5ª

Governo Lula fez 8 indicações, mas deve seguir com as 6 cadeiras atuais, como...

Definição sobre multas da Lava Jato vai ao STF com falta de acordo entre governo e empreiteiras

Foto: Rosinei Coutinho/Arquivo/SCO/STF André Mendonça 25 de abril de 2024 | 06:29 O...

Carluxo e os veganos

Igo Estrela/Metrópoles 1 de 1 PF Carlos Bolsonaro ...

Reforma tributária assegura isenção para taxistas e motoristas de Uber

Profissionais poderão comprar carros com alíquota zero; a regulamentação também beneficia frutas, ovos e...

Mais para você