InícioEditorialBrasil registra mais de 3 milhões de casos de dengue e 1.256...

Brasil registra mais de 3 milhões de casos de dengue e 1.256 mortes

O Brasil ultrapassou os 3 milhões de casos prováveis de dengue e registrou 1.256 mortes em decorrência da doença nesta quarta-feira (10), logo após ter batido um recorde histórico de óbitos na segunda (8). Segundo dados divulgados pelo Painel de Arboviroses do Ministério da Saúde, 1.857 mortes estão sob investigação. O coeficiente de incidência atual da dengue é de 1.508 casos para cada 100 mil habitantes, marcando a maior epidemia já registrada no país. Esse índice ultrapassa significativamente o limite estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para considerar uma situação como epidêmica, que é de 300 casos por 100 mil habitantes. Além do recorde em número de casos, a quantidade de óbitos também se configura como a maior da história. O recorde anterior aconteceu em 2023, com 1.094 mortes. Já o terceiro ano com maior número foi 2022, com 1.053. Vale ressaltar que os números reportados pelo Ministério da Saúde muitas vezes não refletem imediatamente a realidade, havendo um intervalo até que estejam totalmente atualizados. Portanto, é provável que o número atual, reportado na tarde desta quarta-feira, seja ainda maior.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Formas de prevenção

A eliminação de criadouros de mosquitos ainda é uma das melhores maneiras de evitar a doença. Além disso, vale apostar em métodos físicos, como uso de roupas claras, mosquiteiros e repelentes, especialmente aqueles à base de icaridina, DEET e IR3535, que têm duração superior em comparação a outros tipos. A hidratação adequada também é capaz de salvar vidas, além da vacinação.

A Qdenga, vacina contra a dengue fabricada pela farmacêutica japonesa Takeda, foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março de 2023. Trata-se do primeiro imunizante de uso amplo contra a doença liberado no país. Em julho de 2023, a Qdenga começou a ser oferecida pela rede privada no Brasil e, em dezembro do mesmo ano, foi incorporada ao Sistema Único de Saúde (SUS). Trata-se do primeiro país do mundo a disponibilizar o imunizante na rede pública de saúde. Devido ao número limitado de doses, contudo, inicialmente só alguns municípios receberam a vacina para aplicar em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Damares quer youtuber petista no inquérito de milícias digitais

Senadora envia pedido para Moraes com base em reportagem que afirma que Thiago dos...

Prefeitura convida cidadãos para inauguração de chafariz no Kaikan Sul nesta quinta (13)

A Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas convida os cidadãos para a inauguração de...

Jean Wyllys diz que Grazi Massafera só existe porque ele estava no BBB

Jean Wyllys foi o campeão do BBB 5, ao desbancar Grazi Massafera na final...

Aluguel de loja e buraco na parede: como bando furtou 100 armas no DF

As investigações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) revelaram que os criminosos responsáveis...

Mais para você