InícioNotíciasPolíticaCaso Whindersson x Isadora: é normal “espionar” celular do parceiro?

Caso Whindersson x Isadora: é normal “espionar” celular do parceiro?

Um vídeo viralizou nesta semana e dividiu opiniões na internet. Nele, a influenciadora Isadora Nogueira alegou que as pessoas precisam olhar o celular do parceiro e quem não tem acesso é porque “tem algo errado”. Quem não gostou da sentença foi Whindersson Nunes, que discordou da influencer.

“A sua mulher precisa ter acesso ao seu telefone e vice-versa. Com certeza algumas pessoas vão dizer: ‘Não existe mais privacidade?’. Privacidade é cagar de porta fechada. O que tem de privado ali para ser considerado uma invasão, caso seu parceiro tenha acesso?”, afirmou Isadora.

Isadora Nogueira afirmou que os parceiros precisam ter a senha do celular um do outro Whindersson Nunes resolveu responder a publicação. “Se for fazer uma surpresa, a mulher já sabe antes que o marido faça”, brincou o influenciador.

“Se eu tiver um problema pessoal e quiser conversar com meu amigo sabendo que estou conversando com a mulher dele também. Não sou hater, só mostrando as inconsistências”.

A influenciadora, porém, não se calou e deu um fora no comediante. “Com sinceridade, você se considera uma referência em relacionamento? Não é hater!”. Mas afinal, dividir senhas é sinônimo de confiança?

De acordo com o psicólogo Alexander Bez, uma relação construída com confiança e maturidade não necessita de tais demonstrações.

Olhar o celular do parceiro é falta de respeito “Entender profundamente o parceiro é mais crucial do que tentar exercer controle, evitando a criação de uma falsa sensação de domínio. O compromisso se solidifica no dia a dia, na cumplicidade, no comportamento e na abertura para dúvidas e conselhos, não apenas em compartilhamentos pessoais”, explica ao Metrópoles.

Alexander ainda acrescentou que quando uma pessoa sabe que outros lerão o que foi escrito, ela acaba tomando certos cuidados na escrita, no modo como expõe suas opiniões e no conteúdo da conversa. “Deixar que o parceiro veja tudo é uma espécie de traição à privacidade das pessoas que também conversam com você.”

O ciúme patológico, segundo o psicólogo, restringe a liberdade, frequentemente ignorado pelo parceiro.

“Essas pessoas veem sinais de traição em qualquer tipo de relacionamento que o outro mantenha. Respeitar a privacidade é fundamental para a saúde da relação”, finaliza.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Após happy hour com a Câmara, Lula fará reunião com o Senado

Em entrevista à “RedeTV!” presidente diz que pretende tornar...

Crianças mimadas? Psicóloga aponta problemas de uma criação inadequada

Na última segunda-feira (26/2), a cantora Wanessa Camargo foi chamada de mimada por um...

Delegado sobre morte de kalunga em pau-de-arara: “Culpa da vítima”

A Polícia Civil de Goiás concluiu o inquérito para investigar a morte da quilombola...

Polícia faz operação contra facção criminosa em comunidades do Rio; sete são mortos e dois PMs ficam feridos

A Polícia Militar e a Polícia Civil do Rio de Janeiro iniciaram nas primeiras...

Mais para você