InícioEditorialPolítica NacionalComissão da Mulher aprova moção de repúdio contra filho de Lula

Comissão da Mulher aprova moção de repúdio contra filho de Lula

Proposta de deputadas do PL cita “brutalidade” e suposta tentativa de Luís Cláudio Lula da Silva tentar “se safar” do caso

A médica Natália Schincariol e o ex-namorado Luís Cláudio Lula da Silva Reprodução/redes sociais

PODER360 19.abr.2024 (sexta-feira) – 23h10

A Comissão dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados aprovou na 4ª feira (17.abr.2024) moção de repúdio contra Luis Cláudio Lula da Silva, filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele é acusado de agressão física e moral pela ex namorada, a médica Natália Schincariol.

A proposta foi apresentada pelas deputadas Silvia Waiãpi (PL-AP) e Coronel Fernanda (PL-MT). Eis a íntegra do documento (PDF – 400 kB).

“Em face de tamanha brutalidade cometida pelo Sr. Luis Cláudio Lula da Silva e o mínimo que se espera de uma comissão tão importante como a Comissão da Mulher é uma ação em atuante pelo direito das mulheres. Seja ela de qualquer cor, religião, escolaridade ou ideologia política“, disse a deputada mato-grossense.

As congressistas citam uma “suposta influência para se safar das acusações” por parte de Luis Cláudio e afirmam esperar que o caso sirva de exemplo no combate à violência de gênero.

“Esperamos que esta moção de repúdio seja considerada com a devida seriedade e que as providências necessárias sejam tomadas para preservar a integridade da médica Natália Schincariol, e que sirva de exemplo no combate à violência doméstica que tanto assola o Brasil”, disseram.

ENTENDA O CASO A médica Natália Schincariol registrou um B.O (Boletim de Ocorrência) em São Paulo por agressão física e psicológica contra o filho caçula de Lula, com quem tinha um relacionamento há mais de 2 anos. 

Na sequência, o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) concedeu medidas protetivas à médica e determinou que Luís Cláudio não se aproxime dela e saísse do apartamento que dividia com a ex-namorada.

Segundo Schincariol, ela foi agredida com uma “cotovelada na barriga” durante uma briga com Luís Cláudio. Diante dos traumas decorrentes da suposta agressão, a médica teria ficado 1 mês afastada do trabalho. Ela também teria sido ameaçada para não denunciar o caso.

Luís Cláudio nega as acusações. No seu perfil no X (ex-twitter), a defesa declarou que tomou conhecimento das “fantasiosas declarações” que teriam atribuído “inverídicas e fantasiosas agressões, cujas mentiras são enquadráveis nos tipos de delitos de calúnia, injúria e difamação”.

Em entrevista ao Uol, ele voltou a negar as agressões e uma suposta traição atribuída a ele. Também disse que confia na Justiça e que “dorme tranquilo”. Questionado sobre a opinião do presidente sobre o caso, ele disse estar “chateado” com o ocorrido, mas que conhece a “índole” do filho mais novo.

O filho de Lula também defendeu o silêncio que Lula teve e mantém sobre o caso. Disse que o pai não deve se pronunciar sobre a vida do filho e que ele sabe se defender na Justiça.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Canoas apresenta cenário de lama, lixo e mau cheiro após água da enchente baixar

Em Canoas, cidade localizada no Rio Grande do Sul, a população enfrenta um cenário...

Lei que garante sigilo da vítima de violência doméstica é publicada

Legislação foi publicada nesta 4ª feira (22.mai.2024) no “Diário...

União de PT e PL deve barrar taxação de compras de até US$ 50

Uma rara união entre o PL de Jair Bolsonaro e o PT de Lula...

Expectativa é que danos do aeroporto Salgado Filho sejam avaliados a partir da sexta-feira, diz ministro

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, afirmou nesta terça-feira (21), que...

Mais para você