InícioEditorialPolítica NacionalEmpresa vencedora de leilão de arroz diz ter "solidez e experiência"

Empresa vencedora de leilão de arroz diz ter “solidez e experiência”

Companhia que receberá R$ 736,3 milhões do governo Lula para importar grão vende queijo em Macapá e não explicou mudança no capital social dias antes do pregão

A loja Queijo Minas, localizada em Macapá (AP) e registrada no nome de Wisley A de Souza, terá que importar 147,3 mil toneladas de arroz para o governo Reprodução Google/Street View

Geraldo Campos Jr. 8.jun.2024 (sábado) – 19h00

A empresa Wisley A. de Souza LTDA, principal vencedora do leilão para a compra de 300 mil toneladas de arroz importado, afirmou ter “solidez e experiência” para atender o contrato. A companhia, cujo nome fantasia é “Queijo Minas”, arrematou o maior lote do certame realizado na 5ª feira (6.jun.2024) para importar 147,3 mil toneladas do grão.

Em troca, receberá R$ 736,3 milhões do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A vitória da empresa registrada em nome de Wisley no leilão milionária vinha sendo questionada pelo fato do estabelecimento ser voltado para a venda de queijos na região central de Macapá (AP).

Em nota divulgada pela assessoria da empresa, a Wisley A de Sousa LTDA afirma ter mais de 17 anos de experiência no comércio atacadista, armazenagem e distribuição de produtos alimentícios em todo Brasil. Disse ainda que é capacitada e está pronta para acelerar a importação de arroz. Leia a nota na íntegra (PDF – 271 kB).

A empresa afirmou ter assumido o compromisso “ciente de que a importação é necessária para reduzir o preço final ao consumidor” e que cumprirá o cronograma de fornecimento do arroz estabelecido pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e que cumprirá rigorosamente as normas de controle e qualidade.

Como mostrou o Poder360, a Queijo Minas tem capital social de R$ 5 milhões, conforme dados da Receita Federal. No entanto, houve uma alteração dias antes do leilão. Até 24 de maio de 2024, o capital social era de R$ 80.000.

Na nota, a empresa afirmou ter alcançado faturamento superior a R$ 60 milhões em 2023, mas não explicou a mudança do valor do capital social dias antes do leilão. Disse que seus resultados financeiros vêm crescendo a cada ano “com a ampliação do leque de marcas alimentícias que a empresa representa e distribui no Norte do país”.

“A empresa lamenta que grupos com interesses contrariados estejam tentando afetar sua imagem e deturpar a realidade num momento em que é essencial o país encontrar formas de assegurar o abastecimento de arroz para a população. Por isso, a Wisley está disposta a acelerar a importação de modo que o consumidor final não seja penalizado com o aumento que pode chegar de até 40% no preço do arroz aos brasileiros”, diz.

O Poder360 fez novos questionamentos à empresa e aguarda resposta. Eis o que foi perguntado:

Porque houve uma alteração nos dados do capital social da empresa dias antes do leilão? Qual estrutura a empresa dispõe hoje para importar e transportar 150 mil toneladas? A empresa vai pagar 5% dos R$ 700 milhões em tempo? De quem a empresa vai importar? Quais países? Quais outras operações a empresa tem além da Queijo Minas em Macapá? Quais produtos a empresa distribui no Norte do país e qual o volume? LEILÃO DE ARROZ O leilão realizado pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na 5ª feira (6.jun.2024) para a compra de 300 mil toneladas de arroz importado foi vencido por 4 empresas. Na lista de ganhadoras dos contratos, há um estabelecimento que vende queijos em Macapá, uma fabricante de sucos de São Paulo e uma locadora de veículos localizada em Brasília.

A disputa foi promovida pela Conab para garantir o fornecimento de arroz no país por causa das enchentes no Rio Grande do Sul. O Estado responde por cerca de 70% da produção nacional do grão. Ao final do certame, foram adquiridas 263 mil toneladas de arroz –haverá um 2º leilão.

As 4 empresas vencedoras receberão um total R$ 1,3 bilhão. Terão até setembro para entregar os produtos, já embalados, à Conab em 11 Estados do país. O pacote de arroz de 5 kg ficou orçado em um valor máximo de R$ 25. Será vendido ao consumidor subsidiado por R$ 4 o quilo. A diferença será paga pelos cofres públicos via subvenção.

A lista das vencedoras chamou a atenção: das 4 ganhadoras, 3 não são empresas do ramo de importação. Só uma, a Zafira Trading, de fato atua no segmento de comércio exterior. Ficou com o 2º maior lote e será responsável por importar 28% do total contratado. Leia a íntegra da ata com os nomes dos vencedores (PDF – 41 kB). 

Lula falou em importar arroz por causa das chuvas no Rio Grande do Sul em 7 de maio.

“Agora com as chuvas, acho que nós atrasamos de vez a colheita do Rio Grande do Sul. Portanto, se for o caso, para equilibrar a produção, a gente vai ter de importar arroz, a gente vai ter de importar feijão, para que a gente coloque na mesa do brasileiro [um produto] com o preço compatível com aquilo que ele ganha”, afirmou.

Assista ao vídeo de Lula falando de arroz (2min8s):

O arroz importado virá com um selo do governo Lula –medida criticada pelo agro:

Leia mais sobre o leilão de arroz:

Com chuvas, talvez precisemos importar arroz e feijão, diz Lula Preço do arroz importado precisa ser menor que do Brasil, diz Haddad Governo autoriza importação de até 1 milhão de toneladas de arroz Estoque de arroz está garantido no Brasil, dizem associações Safra gaúcha de arroz é suficiente para abastecer o Brasil, diz instituto Governo destina R$ 6,7 bilhões para compra de arroz importado Bancada do agro diz que arroz com rótulo do governo é abuso político Leilão para compra de 300 mil toneladas de arroz será em 6 de junho Arroz importado terá selo do governo e quilo a R$ 4; entenda Deputados entram na Justiça contra a União para suspender importação de arroz Justiça do RS suspende leilão para compra de arroz importado AGU diz que apresentará recurso para manter leilão do arroz nesta 4ª Justiça suspende liminar que impedia leilão de arroz importado Governo encerra leilão e compra 263 mil toneladas de arroz Governo realizará leilão para comprar mais 36.600 toneladas de arroz

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mais de 1,5 mil policiais civis atuarão nos festejos juninos na Bahia

Para coibir os crimes praticados durante os festejos juninos e reforçar a segurança de...

Beijos forçados e toques nas partes íntimas, PM preso suspeito de estuprar adolescente em Itamaraju

Um policial militar foi preso suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos, quando...

Estudo identifica proteína que ajuda covid a fugir do sistema imune

Descoberta de novo mecanismo de evasão viral representa avanço na imunoterapia e perspectiva promissora...

Quem é Luciane, mãe de Matteus, também envolvida em polêmica de cotas

O ex-BBB Matteus Amaral virou assunto nesta sexta-feira (14/6) devido a fraude de cotas...

Mais para você