InícioNotíciasPolíticaEntregadores marcam “apagão” no DF por regulamentação da profissão

Entregadores marcam “apagão” no DF por regulamentação da profissão

Entregadores de aplicativos no Distrito Federal prometem um “apagão” do serviço para o dia 25, última quarta-feira de janeiro. A paralisação, que também deve ocorrer em outras unidades da Federação, está marcada para iniciar às 8h e tem como pauta principal a participação desses trabalhadores na regulamentação que Lula (PT) propõe para a categoria.

O governo federal pretende regulamentar o serviço dos entregadores em um modelo com direitos e deveres mais próximo ao aplicado pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Presidente da Associação de Motoboys, Autônomos e Entregadores do Distrito Federal (Amae-DF), Alessandro Sorriso avalia que isso tem que ser realizado com um diálogo amplo com os trabalhadores.

“O que nós queremos é participar. Eles querem uma nova regulamentação e não querem ouvir os entregadores, ouvir a categoria. Estão colocando alguns sindicatos para participar, mas na maioria dos estados os sindicatos não representam a categoria, a modalidade dos entregadores.”

Os entregadores avaliam, ainda, que são necessárias mudanças como o reajuste das taxas pelos aplicativos e o fim das entregas duplas e triplas. A ideia do “apagão dos aplicativos” é mostrar como uma paralisação desses trabalhadores traz prejuízos à população e à economia, e, consequentemente, alertar para a necessidade de maior valorização desses profissionais.

Regular aplicativosDurante a campanha, Lula afirmou que era preciso “dar seguridade social”, descanso e férias para entregadores e motoristas por aplicativo. Empossado, o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, fez um discurso sobre o tema.

“Essas novas ferramentas digitais se multiplicaram durante a pandemia e vieram para ficar. Para assegurar padrões civilizados de utilização delas, daremos prioridade à regulação das relações de trabalho mediadas por aplicativos e plataformas, considerando especialmente questões relativas à saúde, segurança e proteção social”, disse o ministro.

Um grupo nacional desses trabalhadores chamado Aliança dos Entregadores de Aplicativo emitiu nota dizendo ver “com bons olhos” essa proposta. “Contudo, entendemos serem preciptadas as medidas anunciadas ao que tange o trabalho dos entregadores de aplicativo.” A Aliança observa o tema como complexo e defende uma “ampla discussão em que todas as lideranças e demais trabalhadores de aplicativos sejam exaustivamente ouvidos”.

No fim de dezembro, João Sabino, diretor de políticas públicas do iFood, admitiu que é preciso “discutir a inclusão previdenciária dessas pessoas, o estabelecimento de ganhos mínimos e a melhora da transparência entre aplicativo e entregadores”. Mas ele afirmou que o modelo de negócios da empresa “não será viável” se esses trabalhadores fossem inseridos “no modelo de formalidade existente no Brasil”.

“A dinâmica de trabalho dos entregadores é oposta ao que estabelece a CLT, principalmente no que diz respeito à flexibilidade de horários”, avaliou Sabino.

O entregador Paulo Roberto da Silva Lima, conhecido como ‘Galo de Luta’, é uma das lideranças nacionais da categoria. Nas redes, ele criticou o que chamou de “uberização” do trabalho e pediu que a greve volte a ser um instrumento de luta.

“A greve não é contra o governo. Ela continua contra a precarização provocada pelos aplicativos. Se agora o representante maior do Estado capitalista é o Lula, o que deveríamos fazer? Silenciar? ‘Ah, Galo, mas são só quatro dias [de governo]’. Em nenhuma greve dos entregadores alguém tem controle sobre como ela surge. É de forma espontânea.”

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Estragos no RS não são motivo para “liberou geral”, diz Bruno Dantas

Presidente do TCU afirma ver no ministro da Fazenda, Fernando Haddad, um aliado para...

Ex-affair de Buda assume romance com empresária

Após viver um breve affair com o ex-BBB Lucas Henrique, o Buda, Nina Capelly...

Tarcísio inaugura viaduto que liga Osasco à Rodovia Castello Branco

São Paulo – O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) entregou, neste domingo (19/5), o...

Cidades gaúchas usam bombas de drenagem para escoar água de enchentes

Cidades do Estado do Rio Grande do Sul utilizam bombas de drenagem para escoar...

Mais para você