InícioEditorialPolítica NacionalEsquerda vence no Reino Unido com a volta de trabalhistas ao poder

Esquerda vence no Reino Unido com a volta de trabalhistas ao poder

Partido Trabalhista retorna à Downing Street depois de 14 anos e conquista ampla maioria no Parlamento britânico

Com a vitória, o líder dos Trabalhistas, Keir Starmer, deve ser indicado para o cargo de primeiro-ministro Reprodução / X @Keir_Starmer

PODER360 5.jul.2024 (sexta-feira) – 3h37

O Partido Trabalhista, de centro-esquerda, venceu as eleições para o Parlamento britânico na madrugada desta 6ª feira (5.jul.2024), com 33,9% dos votos. O Partido Conservador, do primeiro-ministro Rishi Sunak, obteve 23,7% dos votos. As urnas fecharam às 22h (18h no horário de Brasília). Quando este texto foi publicado, a contagem de votos estava em andamento.

Com esse percentual, o Partido Trabalhista conquistou 410 das 650 cadeiras do Parlamento, ultrapassando a maioria absoluta de 326 cadeiras necessárias para indicar o primeiro-ministro. Keir Starmer, de 61 anos, líder dos Trabalhistas, deve ser indicado para ser o novo premiê.

Segundo os resultados parciais, os Tories (como são conhecidos os integrantes do Partido Conservador) devem levar apenas 119 assentos, uma queda significativa em relação às 365 cadeiras conquistadas em 2019, configurando a pior derrota do partido em décadas.

O Reform UK (antigo Partido do Brexit), liderado por Nigel Farage, obteve 14,3% dos votos e 4 assentos. A legenda é liderada por Nigel Farage, principal figura por trás da campanha do Brexit. Com a saída do Reino Unido da UE (União Europeia), o partido passou a crescer entre os eleitores de direita.

A eleição de 5ª feira (4.jul) foi antecipada por Sunak em maio, em uma tentativa desesperada de salvar a maioria de direta no Parlamento. Na ocasião, o premiê afirmou que acelerou a votação para conferir se os britânicos desejam encorajar seus planos de progresso econômico ou confiar em um novo governo.

A era do Partido Conservador no poder começou com um governo de coalizão liderado por David Cameron, seguido por Theresa May, Boris Johnson, Liz Truss e Sunak. Desde 2021, o partido enfrenta declínio atribuído a instabilidades, discordâncias internas e polêmicas.

Leia mais:

Partygate, Brexit e 5 premiês: a queda dos conservadores no Reino Unido STARMER ASSUMIRÁ COMO PREMIÊ

Reprodução / X @Keir_Starmer

O líder dos Trabalhistas é o mais cotado para substituir o primeiro-ministro Rishi Sunak

A ampla margem de vitória dos trabalhistas sugere que a campanha eleitoral de Starmer, marcada por encontros com eleitores em todo o país, foi bem recebida pelos britânicos. Ele deve substituir Sunak como primeiro-ministro, tornando-se o 1º líder trabalhista no cargo em 14 anos, desde Gordon Brown (2007-2010).

Starmer representava os bairros londrinos de Holborn e Saint Pancras na Câmara dos Comuns desde 2015. Advogado e ex-diretor do Ministério Público da Inglaterra e País de Gales, foi nomeado Cavaleiro Comandante da Ordem de Bath em 2014. Depois da derrota trabalhista em 2019, assumiu a liderança de seu partido e da oposição ao governo conservador.

Defensor de políticas como aumento de investimentos em serviços públicos, abolição de mensalidades universitárias e medidas contra evasão fiscal por grandes corporações, Starmer fortalece o discurso de bem-estar social promovido pelo Partido Trabalhista.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Economia surpreende e redes criam “desinformação”, diz Haddad

Ministro da Fazenda volta a falar em desafio de comunicação da equipe econômica; segundo...

Bet Esporte: Apostas e Dicas no Mundo dos Esportes

Este artigo faz uma análise detalhada dos melhores sites de apostas esportivas do Brasil. Mostra suas...

Esperança de voltar? Yuri Lima toma decisão após término com Iza

O término do namoro de Iza e Yuri Lima deu o que falar nesta...

Mais para você