InícioEditorialPolítica NacionalFlávio Dino não comparece pela segunda vez à convocação na Câmara e...

Flávio Dino não comparece pela segunda vez à convocação na Câmara e diz que teme deputados que ‘andam armados’

O ministro da Justiça, Flávio Dino, não compareceu nesta terça-feira, 24, à convocação da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, na Câmara dos Deputados, pela segunda vez seguida. A audiência estava marcada para as 9h. No total, foram 20 requerimentos de convite e convocação sobre diferentes temas para esclarecimentos do ministro. A ausência sem a justificativa pode ser enquadrada como crime de responsabilidade. Sem a confirmação prévia da presença, Dino publicou em suas redes sociais que participaria de uma reunião, a convite da PGR (Procuradoria-Geral da República), no mesmo horário em que estava marcada a audiência. “Atendo agora a convite da Procuradoria Geral da República para reunião sobre terras indígenas. Sempre estamos prontos a colaborar para que a Constituição, as leis e a jurisprudência sejam cumpridas, em relação a todos os temas”, escreveu.

O presidente da CSPCCO, deputado Sanderson (PL-RS), demonstrou insatisfação com a postagem. “Intimado à Comissão de Segurança Pública, não respondeu e, usando uma linguagem até chula, cagou para a comissão. Com isso, ele está dizendo ao Congresso Nacional: ‘Pouco me importa o que vocês estão fazendo aí’”, comentou Sanderson. Ele afirma que Flávio Dino será convocado semanalmente até que efetivamente participe. Por meio de nota divulgada pela assessoria do Ministério da Justiça, Dino destacou que deseja participar da sessão do plenário da Casa em uma comissão-geral, “a fim de que possa atender simultaneamente a todas as solicitações de esclarecimento com a devida segurança, tendo garantida sua integridade física e moral, bem como a imposição do decoro parlamentar, o que não se verifica na Comissão de Segurança Pública”.

O ofício com o pedido foi endereçado ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), documento que contou com a transcrição de frases ofensivas de membros da comissão. “A partir dessas frases dos citados parlamentares, membros da comissão autora da convocação, é verossímil pensar que eles andam armados, o que se configura uma grave ameaça à minha integridade física, se eu comparecesse à audiência”, justificou Flávio Dino.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Como Escolher o Óleo de Motor Adequado para o Seu Carro: Dicas e Recomendações

Quando se trata de manutenção do seu veículo, escolher o óleo de motor correto...

Política fiscal é um desastre e o marco é uma piada, diz Caiado

Governador de Goiás critica o novo marco fiscal e o governo por “querer ganhar...

Cármen Lúcia mantém decisão que condenou Deltan Dallagnol a indenizar Lula por PowerPoint

Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados O ex-procurador e deputado federal cassado Deltan Dallagnol 22...

Cuckold: Brasília é uma das cidades que mais tem “cornos”; entenda

A maioria das pessoas não gostaria de ser corno — até mesmo os solteiros...

Mais para você