InícioEditorialPolítica Nacional"Governo Lula odeia evangélicos", diz ex-presidente da bancada

“Governo Lula odeia evangélicos”, diz ex-presidente da bancada

Segundo Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), o presidente tenta chantagear deputados a votarem projetos de interesse do governo

O ex-líder da Bancada Evangélica na Câmara dos Deputados, Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) Sérgio Lima/Poder360 – 15.mar.2022

Guilherme Waltenberg 20.jan.2024 (sábado) – 10h00

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), ex-presidente da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso, disse ao Poder360 que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “odeia” os evangélicos e os cristãos.

A crítica foi resultado da decisão da Receita Federal de derrubar a norma que dava isenção fiscal a líderes religiosos. A medida começou a valer em 1º de agosto de 2022, durante o governo Jair Bolsonaro (PL).

“Não é nada que surpreenda a gente. Esse governo busca legalizar jogos, usa o pronome ‘todes’ em cerimônias oficiais e desrespeita tudo em que acreditamos. É um governo que odeia evangélicos e cristãos“, disse o deputado.

Sóstenes presidiu o grupo até o início de 2023. A frente pratica rodízio entre os líderes. Ainda assim, ele continua sendo um dos congressistas mais influentes do segmento.

Para Sóstenes, a decisão faz parte de uma estratégia maior do Executivo. Segundo ele, ao revogar a medida, o governo espera que a bancada busque manter a isenção. Em contrapartida, o governo pediria apoio a medidas de seu interesse.

“É uma tentativa de chantagem do governo e nós não vamos ceder. A frente não convocou nenhuma reação. Eu mesmo só volto para Brasília em fevereiro. É um problema que o governo criou para si. Ele que resolva“, disse.

Um dos resultados da medida, projetou Sóstenes, é uma piora na avaliação do governo e nas candidaturas apoiadas por Lula nas eleições municipais deste ano. Outro resultado é manter os evangélicos afastados do governo.

“A bancada já é afastada. Não temos condições políticas e ideológicas de nos aproximar. Deixa eles serem eles, os resultados logo virão. Logo temos eleições municipais. Basta lembrar que nas eleições para os conselhos tutelares demos uma surra no governo e daremos outra. É só esperar que 2026 está logo ali“, disse, referindo-se ao ano em que Lula deve ser candidato à reeleição.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Alckmin volta a dizer que Lula “salvou” a democracia

Presidente em exercício declarou que só é democrata quem...

Exclusivo! Ex-BBB Maycon alfineta Thaís Fersoza: “Falta competência”

Nesta terça-feira (28/2), a coluna Fábia Oliveira bateu um papo exclusivo com o ex-BBB...

Governo federal cria casa em Roraima para atender povo Yanomami

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou decreto, nesta quarta-feira (28/2), que...

Mais para você