InícioEditorialPolítica NacionalHaddad: ‘Reforma tributária é perfeita porque foi feita sob a democracia’

Haddad: ‘Reforma tributária é perfeita porque foi feita sob a democracia’

Ministro da Fazenda esteve presente nesta quarta-feira, 20, na cerimônia de promulgação da reforma tributária no Congresso Nacional

WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

DF – REFORMA TRIBUTÁRIA/CONGRESSO/PROMULGAÇÃO – ECONOMIA – Deputados e senadores participam da sessão solene de promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta quarta-feira, 20 de dezembro de 2023. A emenda constitucional que muda a tributação sobre o consumo no País foi aprovada na última sexta-feira, 15, após mais de 30 anos de debate. O desafio agora será a regulamentação por meio de leis complementares, que serão enviadas pelo governo ao Legislativo em 2024.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, esteve presente na cerimônia de promulgação da reforma tributária no Congresso  Nacional nesta quarta-feira, 20. Em sua fala, Haddad não poupou elogios aos parlamentares e aos presentes que se empenharam em trabalhar para a aprovação da pauta econômica. Estiveram presentes também o o presidente Lula, a ministra do Planejamento, Simone Tebet, os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso. “Perfeição e imperfeição são atributos que não cabem a um projeto coletivo com tantos autores como esse. Isso aqui é um vetor de muitas vontades, isso aglutinou muitos anseios, aglutinou muitas disputas. Ela é perfeita porque ela foi feita sob a democracia, porque ela é humilde e reconhece que o processo histórico há de torná-la ainda melhor. Parabéns a todos os pela grande conquista que ofereceram ao Brasil”, disse. Haddad também destacou que o ponto alto da reforma tributária é a possibilidade de ser revista em um determinado período de tempo.

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, direcionou seu discurso para a ala feminina presente no Congresso, afirmando que a reforma trará inúmeros benefícios às mulheres. “Temos que nos lembrar que nos momentos de crise a mulher é a primeira a ir mandada embora e a última a ser contratada. Essa é a reforma das mulheres, porque é a da cesta básica isenta de tributos. A mulher vai poder colocar, em um futuro próximo, a comida mais barata na mesa dos brasileiros. Essa reforma é um recado muito claro para os brasileiros: é possível unir o Brasil quando o interesse é do povo”, declarou.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Canadá propõe regras para atuação de plataformas digitais

A Lei de Danos On-line foi apresentada ao Parlamento pelo governo de Justin Trudeau;...

Traficante preso por 720 kg de cocaína é sócio de rapper TZ da Coronel

São Paulo — No dia 22 de fevereiro de 2022, a Polícia Militar (PM)...

Quem é “Firmeza”, sócio de rapper e apontado como fornecedor do CV

São Paulo — Apontado pela Polícia Federal (PF) como um fornecedor graúdo de drogas...

Tarcísio relembra ‘legado’ do governo Bolsonaro e agradece a padrinho político: ‘Nos mostrou o caminho’

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP), discursou neste domingo, 25, durante...

Mais para você