InícioEditorialPolítica NacionalHolocausto “não pode ser comparado a nada”, diz chanceler alemã

Holocausto “não pode ser comparado a nada”, diz chanceler alemã

Annalena Baerbock está no Brasil para o encontro de ministros do G20 e foi questionada sobre as falas de Lula sobre a ação de Israel

Chanceler enfatiza que expor o sofrimento dos cidadãos israelenses e palestinos é necessário para atingir a paz no Oriente Médio; na imagem, a ministra das Relações Exteriores da Alemanha Annaelena Baerbocker Reprodução/ X @ABaerbock 1.mar.2022

PODER360 21.fev.2024 (quarta-feira) – 23h00

A ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, disse nesta 4ª feira (21.fev.2024) que o holocausto “não pode ser comparado a nada”. A declaração se dá depois de fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comparando as ações de Israel na Faixa de Gaza ao genocídio de judeus feito pelo nazistas na 2ª Guerra Mundial.

“Seis milhões de judeus foram mortos pelo meu país, por fascistas na Alemanha que deliberadamente queriam acabar com a vida humana, a vida judaica. Não apenas na Alemanha, mas em toda a Europa”, afirmou a chanceler, em entrevista à GloboNews.

Baerbock está no Brasil para encontro dos ministros do G20 e destacou a importância de abordar o conflito entre Israel e Hamas na conferência. A chanceler enfatizou que expor o sofrimento dos cidadãos israelenses e palestinos é necessário para atingir a paz no Oriente Médio.

No domingo (18.fev), o presidente brasileiro comparou a operação militar de Israel na Faixa de Gaza com o extermínio de judeus realizado por Adolf Hitler na Alemanha nazista. Na ocasião, Lula disse que os palestinos estão sendo alvo de um “genocídio”.

Leia a linha do tempo do episódio:

18.fev.2024 – Lula compara os ataques de Israel às ações de Hitler contra judeus; 18.fev.2024 – Benjamin Netanyahu critica Lula e classifica sua fala como “vergonhosa”; 19.fev.2024 – ministro de Relações Exteriores de Israel declara Lula “persona non grata” e constrange publicamente embaixador do Brasil no país, Fred Meyer, ao levá-lo para o Museu do Holocausto de Jerusalém; 19.fev.2024 – Brasil chama embaixador Fred Meyer de volta ao país; 19.fev.2024 – ministro de Relações Exteriores do Brasil diz em reunião com embaixador de Israel que Meyer foi humilhado; 19.fev.2024 – no Planalto, avaliação é a de que Lula não pedirá desculpas; 20.fev.2024 – ministro de Relações Exteriores de Israel volta a pedir retratação de Lula e diz que fala do presidente é um “cuspe no rosto dos judeus brasileiros”.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Comissão dos EUA diz que Moraes “censura” oposição ao governo Lula

Relatório de deputado pró-Trump diz que ministro do STF tenta “forçar” o X (ex-Twitter)...

Ato de Bolsonaro no Rio no dia 21 terá governadores e parlamentares: veja quem vai

Foto: Divulgação Jair e Michelle Bolsonaro 17 de abril de 2024 | 21:45 ...

Veja momento em que câmeras espiãs são encontradas em casa de deputada

Um vídeo mostra o momento em que as câmeras instaladas no apartamento alugado pela...

Campos Neto diz que mudança na meta afeta política monetária

“Quando tem problemas de credibilidade em algum dos lados, afeta o outro”, afirma em...

Mais para você