InícioEditorialHosmany Ramos, cirurgião plástico famoso por se envolver com o crime, é...

Hosmany Ramos, cirurgião plástico famoso por se envolver com o crime, é preso por tentativa de homicídio em Itajaí

Na última quarta-feira (1), o médico Hosmany Ramos, de 79 anos, foi detido em Itajaí (SC) após ser apontado como responsável por um disparo contra um homem. A vítima foi atingida de raspão na cabeça, mas sobreviveu e foi hospitalizada, permanecendo internada até a quinta-feira (2). Ramos foi preso sob a acusação de tentativa de homicídio e teve sua prisão mantida após audiência de custódia. Conhecido cirurgião plástico, o médico trabalhou com Ivo Pitanguy nos anos 1970, quando era uma figura proeminente na sociedade carioca. No entanto, ao longo da mesma década, ele se envolveu em atividades ilegais e, em 1981, foi condenado a 45 anos de prisão por crimes como roubo de avião, contrabando de veículos e homicídio de duas pessoas, incluindo seu piloto particular.  Após mais de 35 anos atrás das grades, foi libertado em 2016.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Durante seu tempo na prisão, ele escreveu oito livros e protagonizou fugas dignas de filmes. Segundo a Polícia Militar de Santa Catarina, na tarde do incidente, Hosmany Ramos se encontrou com um corretor de imóveis para discutir a compra de um terreno visando a construção de uma clínica. No entanto, durante a visita a uma área no bairro Cabeçudas, uma discussão ocorreu e o suspeito acabou efetuando o disparo. Em seu depoimento à Polícia Civil, o médico alegou ter agido em legítima defesa, afirmando que o vendedor o atacou primeiro. No entanto, imagens de uma câmera de segurança revelaram que não houve provocação antes do disparo. Até o momento, não foi possível contatar advogados ou representantes do médico para comentar sobre sua prisão. O espaço da Jovem Pan está aberto para qualquer manifestação.

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mais para você