InícioEditorialPolítica NacionalIsrael declara Lula como ‘persona non grata’ após presidente comparar crise em...

Israel declara Lula como ‘persona non grata’ após presidente comparar crise em Gaza ao Holocausto

Ministro das Relações Exteriores afirmou que o termo só será retirado após pedidos de desculpas e retratação: ‘Não perdoaremos e não esqueceremos’

Foto/Reprodução: Ricardo Stuckert/PR

Lula questionou o tamanho da “consciência política” e o “tamanho do coração” daqueles que não estão vendo o cenário em Gaza

O governo de Israel declarou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) uma “persona non grata” nesta segunda-feira, 19. A decisão ocorre após o mandatário brasileiro comparar as ações do país na Faixa de Gaza ao Holocausto. “Não perdoaremos e não esqueceremos — em meu nome e em nome dos cidadãos de Israel, informei ao Presidente Lula que ele é uma ‘persona non grata’ em Israel até que ele peça desculpas e se se retrate”, escreveu Israel Katz, ministro das Relações Exteriores de Israel, nas redes sociais. Para ele, a comparação entre a “guerra justa de Israel contra o Hamas e as ações de Hitler e dos nazistas” é “um grave ataque antissemita que profana a memória daqueles que morreram no Holocausto”. O termo de persona non grata’ é usado para representar que um indivíduo não é bem-vindo naquele local.

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Como o site da Jovem Pan mostrou, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu já havia reprendido as falas de Lula durante o fim de semana, ao afirmar que o presidente brasileiro havia “cruzado a linha vermelha” ao comparar crise em Gaza com o Holocausto. “As palavras do presidente do Brasil são vergonhosas e graves. Trata-se de banalizar o Holocausto e de tentar prejudicar o povo judeu e o direito de Israel se defender. Comparar Israel ao Holocausto nazista e a Hitler é cruzar uma linha vermelha. Israel luta pela sua defesa e pela garantia do seu futuro até à vitória completa, ao mesmo tempo em que defende o direito internacional”, disse Netanyahu.

A fala de Lula aconteceu durante viagem oficial à África. Na ocasião, ele questionou o tamanho da “consciência política” e o “tamanho do coração” daqueles que não estão vendo o cenário em Gaza. “Não está acontecendo uma guerra, mas um genocídio. Não é uma guerra entre soldados e soldados. É uma guerra entre soldados altamente preparados contra mulheres e crianças. O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus.”

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Governo anuncia empresas vencedoras de licitação de R$ 200 mi da Secom

Ministério das Comunicações tenta resolver queda de popularidade do governo; as empresas apresentaram plano...

Lira recua e diz que errou ao chamar ministro de Lula de incompetente

Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil Alexandre Padilha 24 de abril de 2024 | 07:37 ...

Acusado pela ex, filho de Lula já fez post homofóbico: “Monte de gay”

Acusado pela ex-mulher de agressão física e psicológica, o empresário Luís Cláudio Lula da...

Mais para você