InícioNotíciasPolíticaIsrael e Hamas negam cessar-fogo e abertura de portão para o Egito

Israel e Hamas negam cessar-fogo e abertura de portão para o Egito

Apesar da esperança de abertura da passagem de Rafah e do cessar-fogo temporário entre Israel e o grupo extremista Hamas, ambos os lados negam tais informações. A abertura de Rafah, que liga o Egito a Gaza, poderia ser usada tanto para que alimentos e materiais de primeira necessidade entrassem em território palestino quanto para que civis saíssem do cenário de guerra.

Um acordo estaria sendo acertado para essa abertura, por parte do governo egípcio, com um cessar-fogo. A passagem em si, como é controlada pelo Egito, em tese sempre estaria aberta, mas os bombardeios aéreos fazem com que a saída esteja inoperante pelo lado de Gaza.

gaza

Explosão na Faixa de Gaza Sameh Rahmi/NurPhoto via Getty Images

gaza oitavo dia de guerra

Guerra tem levado caos à população local Ali Jadallah/Anadolu via Getty Images

Israel continua a enviar soldados, tanques e veículos blindados perto da fronteira de Gaza em Sderot – Metrópoles

Soldados, tanques e veículos blindados perto da fronteira de Gaza em Sderot Mostafa Alkharouf/Anadolu via Getty Images

Palestinos feridos devido a ataques aéreos israelenses são levados ao Hospital Al-Shifa na Faixa de Gaza

Palestinos feridos devido a ataques aéreos israelenses são levados ao Hospital Al-Shifa na Faixa de Gaza Ali Jadallah/Anadolu via Getty Images

Palestinos fogem para áreas mais seguras na Cidade de Gaza após ataques aéreos israelenses

Palestinos fogem para áreas mais seguras na Cidade de Gaza após ataques aéreos israelenses Majdi Fathi/NurPhoto via Getty Images

Palestinian death toll from Israeli attacks on Gaza reaches 1,799

Corpos são mostrados perto do portão de Rafah Abed Rahim Khatib/Anadolu via Getty Images

Cenas de destruição na Faixa de Gaza após ataque do Hamas a Israel

Cenas de destruição na Faixa de Gaza após ataque do Hamas Ashraf Amra/Anadolu via Getty Images

Soldados carregam o caixão de Valentin (Eli) Ghnassia, 23 anos, que foi morto em uma batalha com militantes do Hamas no Kibutz Be’eeri, perto da fronteira de Israel com a Faixa de Gaza, durante seu funeral em 12 de outubro de 2023 no Cemitério Militar Mount Herzl em Jerusalém, Israel

Soldados carregam o caixão de Valentin (Eli) Ghnassia, 23 anos, que foi morto em uma batalha com militantes do Hamas no Kibutz Be’eeri, perto da fronteira com a Faixa de Gaza, durante seu funeral em 12 de outubro de 2023 no Cemitério Militar Mount Herzl em Jerusalém, Israel Alexi J. Rosenfeld/Getty Images

Estrangeiros esperam no Portão Fronteiriço de Rafah para cruzar o Egito

Estrangeiros esperam no Portão Fronteiriço de Rafah para cruzar o Egito Mostafa Alkharouf/Anadolu via Getty Images

Estrangeiros esperam no Portão Fronteiriço de Rafah para cruzar o Egito

Estrangeiros esperam no Portão Fronteiriço de Rafah para cruzar o Egito Mostafa Alkharouf/Anadolu via Getty Images

O Hamas, em comunicado, afirmou que não há qualquer acordo para cessar-fogo ou o uso do portão de Rafah. Autoridades israelenses dizem o mesmo.

Em uma rede sociais, a conta oficial do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu diz apenas: “Não há cessar-fogo”. Outros ministros do país seguiram a mesma direção.

“Oponho-me fortemente à abertura do bloqueio e à introdução de mercadorias em Gaza por razões humanitárias”, publicou Israel Katz, ministro da Energia. “Nosso compromisso é com as famílias dos reféns assassinados e sequestrados – não com os assassinos do Hamas e aqueles que os ajudaram”, continuou.

Miki Zohar, ministro da Cultura, também apontou que nenhuma ajuda humanitária deveria ser autorizada a entrar na Faixa de Gaza.

Enquanto isso, milhares de pessoas aguardam ao lado do portão de Rafah, aguardando a abertura para seguirem ao Egito.

Israel anuncia evacuação perto do Líbano Na manhã desta segunda-feira (16/10), Israel anunciou o plano de evacuação de pessoas que moram a 2 km do Líbano, no norte do país. De acordo com militares israelenses, a decisão aconteceu por causa de troca de tiros com o Hezbollah, grupo que atua em favor dos palestinos a partir do território libanês.

As Forças de Defesa e o Ministério da Defesa publicaram um comunicado em que o secretário da Defesa, Yoav Gallant, aprova o plano e fala da evacuação de 28 colonatos. Os moradores desses locais vão ser transferidos para pousadas pagas pelo Estado.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Governo anuncia empresas vencedoras de licitação de R$ 200 mi da Secom

Ministério das Comunicações tenta resolver queda de popularidade do governo; as empresas apresentaram plano...

Lira recua e diz que errou ao chamar ministro de Lula de incompetente

Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil Alexandre Padilha 24 de abril de 2024 | 07:37 ...

Acusado pela ex, filho de Lula já fez post homofóbico: “Monte de gay”

Acusado pela ex-mulher de agressão física e psicológica, o empresário Luís Cláudio Lula da...

Mais para você